Preliminar luxuosa

RIO DE JANEIRO – Mais uma vez, a Porsche GT3 Cup Challenge Brasil vai fazer parte da programação do GP do Brasil de Fórmula 1 – pelo oitavo ano consecutivo. A categoria do cavalinho empinado de Stuttgart mais uma vez ocupa um lugar de destaque no automobilismo nacional. Cabe lembrar que neste ano os carros correram em Portugal e também na preliminar do FIA World Endurance Championship (WEC), provando mais uma vez a qualidade da Porsche GT3 Cup Challenge Brasil.

O fim de semana pode inclusive trazer os campeões antecipados da temporada 2012. Faltando três corridas para a categoria Cup, com seus bólidos de 450 HP, Ricardo Baptista soma 250 pontos, contra 204 de Clemente Lunardi e 201 de Fábio Viscardi. A matemática não mente: um segundo lugar no domingo – mesmo que Lunardi ganhe tudo até o fim do ano – dá o título mais uma vez a Ricardo, que poderá alcançar 270 pontos, enquanto o máximo de pontos de Lunardi será de 268. Fábio Viscardi, para manter suas chances de título, tem que vencer e torcer para o líder do campeonato não ir além da 9ª posição. Tarefa difícil…

A Challenge também pode ter seu campeão. Sylvio de Barros, líder da temporada, soma 111 pontos e pode chegar a um teto máximo de 122, com o descarte dos dois piores resultados da temporada. E mesmo que não termine a última corrida do ano, dia 9 de dezembro, não deixará de ser bicampeão – inclusive Daniel Schneider pode fazer os mesmos 122 pontos que ele. Gui Affonso, terceiro colocado, atingirá 118 na melhor das hipóteses e Gil Farah pode chegar até 114.

Desde 2008, a categoria monta para seus convidados o exclusivo Porsche Hospitality Center. Localizado na Curva da Junção, pode receber cerca de 1.000 pessoas e é composto por tribuna, restaurante, lounge e ambulatório. Os boxes para os 46 Porsche 911 GT3 Cup são montados na Junção, o pequeno trecho que ligava as curvas 4 e da Junção do traçado original de Interlagos para formar o Anel Externo do circuito.

A programação da Porsche GT3 Cup Challenge Brasil é esta:

Sexta-feira, 23 de novembro

12:00 – 12:35 Treino Livre Porsche Cup
15:55 – 16:30 Treino Livre Porsche Challenge

Sábado, 24 de novembro

15:25 – 16:00 Treino classificatório Porsche Cup
16:25 – 17:00 Treino classificatório Porsche Challenge

Domingo, 25 de novembro

09:30 – 10:05 Porsche Challenge, prova 10 (25 minutos mais uma volta)
10:35 – 11:10 Porsche Cup, prova 15 (25 minutos mais uma volta)

Anúncios

Só fera…

Conhecem os moços da foto? Não? O ano eu não tenho certeza, mas deve ser 1975, no Autódromo de Brasília. À esquerda, José Carlos Pace, o “Moco”. Do lado dele, Clóvis de Moraes, exímio preparador de motores e três vezes campeão brasileiro de Fórmula Ford. O terceiro na foto é Pedro Muffato, o nosso piloto mais velho em atividade hoje no país. E de óculos escuros, Arthur Bragantini, um bota da mais alta qualidade, que nos anos 70 e 80 seria tricampeão brasileiro de Fórmula Ford.  Foto postada pelo Paulo Guerra no facebook. Tempos bons, aqueles…

Dome em 2014? Quem sabe…

RIO DE JANEIRO – Construído e desenvolvido em 2008 no Japão, o Dome S102 deixou ótima impressão quando correu nas 24 Horas de Le Mans daquele ano. Mas o projeto não foi para frente por falta de financiamento e demorou quatro anos para reaparecer, graças a um esforço de Ricardo Divila e do Pescarolo Team, que alinhou o bólido em versão revisada na aerodinâmica, motor e suspensão para correr este ano em Spa-Francorchamps e Le Mans.

Apesar de todo o potencial do protótipo, a Dome não tem mais interesse em mantê-lo nas pistas, mesmo com a corrida japonesa realizada em Fuji, que poderia atrair a atenção da mídia e capitalizar recursos.

Mesmo com o revés de 2012, o fabricante, agora representado pelo antigo piloto Hiroshi Fushida, dá mostras de que o interesse de fabricar um novo carro para competições de Endurance ainda existe.

“Já começamos o trabalho de desenvolvimento de um novo projeto em túnel de vento, visando a construção de um LMP1 ou até mesmo de um LMP2 para 2014. Vamos tomar uma decisão sobre este projeto o mais breve possível”, afiançou Fushida.

Vamos torcer.