Encontro marcado com a história

I-Encontro-Lorena[1]RIO DE JANEIRO – Sábado estarei a alguns quilômetros do Rio de Janeiro e dificilmente atualizarei o blog neste dia. A ausência será por um motivo especial: a convite do Luiz Fernando Lapagesse, vou para Saquarema, a mais ou menos 100 km da capital, para o primeiro Encontro Nacional Lorena GT.

A partir de 9h da manhã do sábado, os presentes estarão reunidos em torno de uma homenagem merecida para o sr. Leon Lorena, fundador da lendária marca de carros esporte e criador do GT Lorena, modelo que marcou a história do automobilismo – inclusive com uma vitória nos 1000 km da Guanabara, em 1969, com um modelo inscrito pela equipe do Colégio Arte & Instrução, de Cascadura, subúrbio carioca.

Construtores, pilotos, proprietários de carros antigos e admiradores deles e do automobilismo foram convidados e estarão em Saquá, mais precisamente na Praia de Itaúna, onde vai acontecer o evento, seguido de almoço para os participantes.

Só de saber que o amigo Caíque Pereira, Mestre Joca e outras figuras queridas – além de outras que terei o prazer de conhecer – lá estarão, vai valer muito a pena.

Então, se me dão licença, no fim de semana tenho um encontro marcado com a história.

Anúncios

6 respostas em “Encontro marcado com a história

  1. Tambem estarei lá sem falta. Rodrigo, seu texto é brilhante. O Lorena é um dos ícones do período dos “super carros” brasileiros, dezenas de “foras de série” que faziam nossas paixões desabrocharem, quando não tinhamos acesso aos carros importados. Apesar de alguns pesares, foi um período bonito e próspero para a industria nacional, para nós sonhadores com carros diferentes, e para dezenas de fabricantes entusiasmados. Hoje isto não existem mais. Que bom que pude viver isto, e que bom que posso encontrar amigos que também viveram e “curtiram” isto, e homenagear alguem como o Sr. León “Lorena”, que para mim sempre foi um herói. Realmente era supimpa!!! Sair para passear de Lorena com a namorada que voce já tinha pego na mão, escondido do pai dela. Existe alguma coisa melhor? Hoje não se pega na mão nem se passeia de carro, o transito não deixa. Como eu disse: que bom que nós, jovens de outrora, vivemos tudo isto.

    http://www.lorenagt.com

      • Finalmente, mas estou em dúvida…
        Será um encontro de admiradores do Lorena GT ou de ex-tricolores??? Digo ex com total certeza, pois hoje, com muita honra, declaro-me TETRACOLOR…rsrsrs
        Abraço Mattar e até sábado aqui em Saqua City…

        Fernando Lapagesse

  2. Nos idos de 1968/69 estava no Rio de Janeiro e conheci o Arnaldo, dos Mutantes. Ele tinha uma Lorena, que possuía dois “periscópios” no teto (2 entradas de ar sobre a cabeça de cada um dos ocupantes) que melhorava a ventilação interna. Lembro que andar nela, na época, era como hoje andar numa Masserari ou um Lambo. Boas recordações…

    • Quem tinha esse Lorena não era o Serginho Dias, irmão do Arnaldo? Pelo menos é o que diz no livro “A Divina Comédia dos Mutantes”, do Carlos Calado.

      • Cara, nao lembro mais… Mas a Lorena deles era linda!!! Período muito legal da minha vida, mais ou menos com 17/18 anos!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s