Cada vez mais perto do tetra

4179020131006095729

RIO DE JANEIRO – Cada corrida que termina, fica a certeza de que o tetracampeonato está cada vez mais próximo de Sebastian Vettel na Fórmula 1. O alemão continua com a doce (para ele, lógico) rotina de triunfos na temporada 2013. Hoje, no GP da Coreia do Sul, em Yeongnam, o piloto da Red Bull chegou à oitava vez no topo do pódio e ao quarto “Grand Slam” da carreira – o que significa fazer a pole, marcar a melhor volta e vencer. De ponta a ponta, naturalmente.

Se mais uma vez Vettel faz tudo ser muito mais fácil, já que ele tem também um grande carro em mãos e tira partido dele como ninguém, é necessário ressaltar que a corrida teve outros grandes destaques. Kimi Räikkönen foi de novo fabuloso, partindo de nono para chegar em segundo – e muito beneficiado pelas duas entradas do Safety Car ao longo da corrida.

A 3ª posição foi de Romain Grosjean, num desempenho meritório do franco-suíço, que alcançou seu terceiro pódio num campeonato até aqui menos competitivo em termos de resultados que no ano passado, mas muito mais eficiente porque o piloto da Lotus não tem se envolvido em tantas confusões. Mérito dele, é claro.

Tão bom quanto a dupla da Lotus foi esse Nico Hülkenberg, que de repente despertou em 2013 – assim como a Sauber. Conseguiu pontuar em três GPs consecutivos e igualou o melhor resultado da carreira – 4º lugar, que ele obtivera ano passado com o carro da Force India. O resultado obtido neste domingo na Coreia é ainda mais expressivo, considerando que o C32 da Sauber não foi competitivo em grande parte deste campeonato e que o alemão do carro #11 segurou no braço ninguém menos que Lewis Hamilton e Fernando Alonso. É mais um desempenho que dá muito o que pensar acerca de seu futuro dentro da Fórmula 1.

Agora distante 77 pontos de Vettel, Fernando Alonso sente que suas chances diminuem corrida após corrida. Não por culpa dele: o espanhol tenta o máximo, sempre. O problema está no mau rendimento da Ferrari, que realmente perdeu o fio da meada ao longo do campeonato e não parece ter condições de se reuperar. Maranello pode jogar a toalha a qualquer momento e passar o foco para 2014, onde entra em jogo o novo regulamento com motor turbo.

No mais, a Mercedes conseguiu se aproximar da Ferrari com os 16 pontos somados por seus dois pilotos, reduzindo a apenas um a diferença entre ambas no Mundial de Construtores. Felipe Massa, que novamente teve uma corrida irregular, contribuiu com um esquálido 9º lugar – muito pouco para ajudar Alonso e sua futura ex-equipe. E a McLaren, aos pouquinhos, consegue abrir vantagem em relação à Force India, naquela que é talvez a pior temporada do time desde 1996.

E é isso. Até que a corrida da Coreia não foi tão ruim quanto se supunha. Duro foi ter que aturar comparações, ‘viagens’ e outras pérolas desferidas durante a transmissão da corrida.

Anúncios

9 respostas em “Cada vez mais perto do tetra

  1. Eu acho que a Ferrari perdeu o fio da meada no momento ,em quê mandou o Kimi embora e contratou o Fernando para seu lugar,revivendo a patuscada,do tempo do Todt,Michael e Rubens,a Ferrari tem um parque industrial formidável,condição financeira,carisma mas não consegue transformar essas vantagens,em primeiro lugares.Haja visto que o Fernando tem esses pontos,todos e a Ferrari trabalha exclusivamente para ele e o quê sobra vai para o Felipe e mesmo assim o Felipe sempre chega junto nas classificações,e na corrida não pode ameaçar o Fernando de jeito nenhum.A confiabilidade da Ferrari é outro ponto,quê quase ninguém toca no assunto.Já tá na hora de dar o braço a torcer,assumir que as outras equipes são incompetentes,e olhar como o Vettel é competente,pois o que ele tem em mãos todo piloto quer.Se o Fernando ganhar com a Red Bull quem é melhor ele ou o carro? ou o projetista?Olha os caras quê o Piquet,Prost,Fittipaldi e Lauda, competiram e olha de quem o Fernando ganhou. A sua narrativa da corrida foi perfeita.

  2. O melhor da corrida foi o Hulckenberg. Este alemão me parece o piloto com maior potencial no momento. Uma burrice da Ferrari não ter contratado o Hulck e ter optado pelo Raikonnen. Se os problemas nas costas do Raikonnen piorarem em 2014, a Ferrari pode ter que recorrer a um 3º piloto. Alonso está em declínio técnico evidente. A cada corrida isto se torna mais evidente. De vez em quando os adversários erram e aí o espanhol aproveita, mas de resto é um mão cheia de nada. Hoje Alonso errou quase em todas as voltas. Sua pilotagem hoje foi meio medíocre. Cometeu erros de trajetória em várias situações e numa delas levou uma ultrapassagem de Hamilton meio ridícula. Desta vez nem a largada o espanhol acertou. É verdade que nem Hamilton conseguiu passar Hulck, mas Alonso errou muito mais quando esteve atrás do alemão nômade da Sauber. Alonso só não fez andar de marcha a ré, porque o resto fez de tudo errado. Quase o gp inteiro com um ou outro erro por volta. A Ferrari em 2014 vai ter 2 pilotos em Urano e nenhum com foco na pista. A Ferrari 2014 promete ser aquilo que está sendo a Mclaren em 2013. Não será a hora de ambas as equipes desistirem da pull rod? A Mclaren promete ser a Williams de 2014. Button e Perez, principalmente o mexicano, não estão a altura de um carro Mclaren. Pena foi o Gutierrez não ter marcado um pontinho. Acho que a F1 precisa de algumas mudanças urgentes. O fato de nenhum rookie marcar pontos em 2013 não é bom para a categoria. Fiquei mais uma vez com a sensação de que Webber corre pensando em ajudar Alonso. No mínimo pensa em não atrapalhar o espanhol e tentar criar alguma chace de alguém dar luta a Vettel, não usando o potencial do carro. Acho que Webber não está sendo profissional nesta sua saída da F1. Quando o australiano tinha carro para se aproximar de Raikonnen, passar e ir a caça de Alonso, ele tirou o pé claramente. Na 22ª volta isso ficou evidente. Mais tarde passou, mas era tão absurdo não passar que não havia justificativa não fazer, mas mesmo assim hesitou. A Porsche infelizmente contratou um piloto cheio de vícios e amiguinhos. A Pirelli tem que aposentar os supermacios. Estes pneus falharam novamente feio e obrigaram os pilotos a tirar o pé do acelerador em determinados pontos da degradação. Depois os supermacios deixa uma sujeira perigosa na pista. Os supermacios só funcionam no Mônaco mesmo. Esta corrida Rodrigo, achei chata.

  3. Pelo visto ,a corrida foi mais uma vez “”Uma baba ” para o virtual campão de 2013,pois os concorrentes mais próximos não tem um carro a mesma altura que possam possibilita-los de uma disputa direta,só eventualmente em caso de algum pequeno problema no carro do fabricante de energéticos,más sempre foi assim em toda história das competições automobilísticas,quando se juntam o melhor carro com um piloto muito bom é praticamente impossível derrota-los.E deveriam pelo menos especular se os erros de Alonso não seriam devido a pouca aderência do carro a este traçado em especial ao invés de destilar em comentários toda antipatia pessoal sobre o piloto,que é um bom piloto embora de caráter bem DUVIDOSO, no caso do Webber,se não é conhecido por alguém não muito afeito ao WEC,as equipes correm no minimo em duplas,mas é mais usual trios,portanto ele só será um dos membros da equipe do carro “X”e se não atingir o índice desejado pela equipe simplesmente será desligado, é simples,creio que uma empresa como a Porsche tenha os mesmos critérios para contratar pilotos como tem para contratar engenheiros,ou não seria tão vencedora como é!!!!

  4. Realmente o narrador da corrida da plimplim é mediocre, aonde está a imparcialidade ? Mas minha nossa senhora o cara faz um erro na pista o narrador já tem até a desculpa!!Os narradores da corrida tem que aprender a criticar os pilotos da nossa nação fica passando a mão na cabeça não vai adiantar nada. Que seja criticado quando for mal mas que seja aplaudido quando fizer algo de bom!. Não acredito que o ritmo do felipe era ruim mas aquele erro acabou com a corrida dele. Outro ponto é que acompanhei pela skysports f1 a corrida e que transmissão quanto conteúdo é fantástico se vê que é muito mais entretenimento que a do plimplim que é duas horas de propaganda antes, depois e durante. Eu acho ridículo comercial logo que acaba a corrida e o pódio corta para os comerciais. Assistam pela sky sports pela internet vão por mim.
    Hulk foi o nome da corrida mas o carro da sauber estava muito bem, tão bem que poucas pessoas ultrapassaram eles.
    Li esses tempos uma fala do Alonso que ele dizia que eles perderam o campeonato quando voltaram os pneus de 2012 e ele está totalmente correto. Ferrari vinha muito forte na primeira parte do campeonato a exemplo o GP da espanha e China que o Alonso ganhou aquela corrida com uns 20s de diferença pro segundo colocado, o carro da ferrari tratava bem os pneus e tinha muita velocidade na corrida. Infelizmente a F1 optou por usar os pneus de 2012 que deixou o campeonato chato como no ano passado e era visto que a Rbr ia se sair bem por eles extraem toda a pressão aerodinâmica que o carro pode tirar e com os pneus aguentando toda aquela pressão sem se desintegrar. Ali o alemão ganhou o campeonato.

  5. Ué, agora vc é comentarista de narrador e comentarista tb? Aliás, uma das “pérolas” veio daquele que vc tanto considerou absurda a ausência nas transmissões para a presença do Rubens e do Burti. Só pra lembrar….

    • Qual o problema em cobrar um posicionamento do Galvão? Ele não é um cara influente? Não tem um veículo poderoso? Eu hein… você é implicante, hein rapaz…

  6. Não vi nenhuma cobrança de posicionamento dele nesse post aqui, Só vi critica ao que ele falou. E qual o problema de se criticar jornalistas, só podem receber elogios?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s