Cinco meses de prazo?

autodromo_brasilia

RIO DE JANEIRO – Leio no facebook que a MSMA (Motorcycle Sports Manufacturers Association), a Associação de Constrtutores de Motocicletas de Competição, impõe ao Brasil um prazo bastante restrito para as reformas do Autódromo Nelson Piquet, em Brasília, para que o país volte a receber uma etapa do Campeonato Mundial de Motovelocidade, algo que não ocorre com regularidade desde 2004, quando o então prefeito do Rio de Janeiro Cesar Maia resolveu ficar de mal com os esportes a motor e cancelou o contrato com a Dorna a partir do ano seguinte.

Marcada para 28 de setembro de 2014 no calendário provisório divulgado pelos organizadores do evento, a corrida dificilmente vai acontecer no próximo ano. Tudo porque o prazo para a entrega das obras não é dilatado. Muito pelo contrário: a data limite é 23 de março – seis meses antes da realização do evento propriamente dito.

Continuo particularmente cético quanto à realização dessas obras. Além de requerer tempo para que a pista realmente atenda às exigências de segurança da FIM, maiores que as da FIA, como sempre costumo lembrar, correm o risco de ser supefaturadas, a exemplo de muitas outras que acontecem neste país. Em cinco meses a contar de hoje, e neste prazo incluem-se festas de fim de ano e o carnaval, duvido que essa obra saia do papel e que tudo esteja pronto dentro do prazo pedido pela MSMA.

Caso não ocorra a homologação da pista, o GP do Brasil fica mesmo para 2015.

Anúncios

7 respostas em “Cinco meses de prazo?

  1. Bom, pelo menos é certo que em 2015 teremos um GP do Brasil, seja o primeiro ou o segundo. Certo ou esperançoso demais?

  2. Caro Rodrigo Mattar , me desbloqueia do twitter ai vai!
    Só pq eu discordei de uma opinião entre o futebol do Barça e Real , e depois fiquei enchendo o saco , vc foi e me bloqueou no começo de abril , FAZ ISSO NAUM SÔ!!!
    Vlw Abraço!

  3. Isso ta cheirando Elefante Branco , Superfaturamento . etc essas coisas que acontece em termos de Brasil….Enquanto isso a toupeira do Governador de MG Anastásia não deve nem saber o que um Autódromo com a Moto GP dando um mole desse jeito afff . Isso com FIAT e Petrobras aqui em MG . Se essas antas que administram meu estado soubesse o retorno que um autódromo dá . Matar Esclarece uma duvida que tenho , Belo Horizonte uma vez chegou a ser cogitada pra uma etapa da Stock … não sei se foi em 2001 , 02 ou 03 vc saberia me dizer o pq desse adiamento ?

  4. Enquanto isso em Goiânia, finalmente eles começaram a reconstrução do Autódromo Internacional.

    http://tazio.uol.com.br/categorias-nacionais/governo-de-goias-anuncia-reforma-de-r-27-mi-no-circuito-de-goiania

    Na semana passada eles derrubaram os boxes e vão iniciar a retirada do asfalto todo defeituoso do circuito. Aqui eles quase fizeram o mesmo que ocorreu ao autódromo Nélson Piquet do Rio (a área é cercada por condomínios de luxo e o governador queria vender o terreno para uma construtora para supostamente construir uma réplica da pista antiga, com atualizações assinadas pelo Hermann Tilke, no município de Senado Canedo, que fica 20 km da capital do estado). Por sorte, o plano deu errado e não nos tornamos uma cidade sem autódromo como o Rio graças ao filho do doador do terreno, que impediu a negociata.

    http://tazio.uol.com.br/blog/blog-do-tazio/tiro-pela-culatra-salva-autodromo-de-goiania

  5. Pingback: MotoGP não vem ao Brasil em 2014 | A Mil Por Hora

  6. Pingback: Fim do sonho: GP do Brasil é oficialmente retirado do calendário da MotoGP | A Mil Por Hora

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s