GT Open: vitórias de Ferrari e Corvette em Barcelona; Pantano é campeão na GTS

244_4013 30 035

RIO DE JANEIRO – Terminou a temporada 2013 do International GT Open no Circuito da Catalunha, em Barcelona. Nas duas corridas, dois vencedores diferentes: a Kessel Racing voltou ao topo do pódio graças a Michael Bronizsewski/Philipp Peter e a V8 Racing, de forma surpreendente, ganhou a última prova da temporada graças a Francesco Pastorelli/Jacky Camp, diante de um público estimado em 20 mil torcedores. Mas havia ainda pelo menos um título em disputa e o brasileiro Rafael Suzuki tinha chances de conquistá-lo.

Tudo fazia crer, inclusive, que ele conseguiria, pois na corrida #1 deu quase tudo certo: Suzuki e seu companheiro César Campaniço levaram o Audi R8 LMS do Team Novadriver ao 5º posto geral, convertido em quarto graças à penalização ao Corvette de Miguel Ramos/Nicky Pastorelli. Na classe GTS, acabaram em terceiro, atrás do Aston Martin de Maxime Soulet/Álvaro Barba e da Ferrari de Lorenzo Bontempelli/Marco Frezza, resultado que alçou o italiano à liderança do campeonato.

Só que no domingo, na corrida #2, o jogo virou a favor de outro piloto italiano: Giorgio Pantano. Com passagens pela Fórmula 1 e Fórmula Indy, o antigo parceiro de Suzuki na pilotagem do McLaren MP4-12C GT3 da BhaiTech Racing conquistou seu primeiro título desde que se sagrou campeão da GP2 Series. Tendo a seu lado o português Álvaro Parente, Pantano terminou a corrida em 3º lugar na geral e segundo na GTS. Foi o que ele precisava: com 56 pontos, igual a Lorenzo Bontempelli, mas com três vitórias contra uma do adversário, Pantano levou sozinho o título da divisão.

A corrida de Suzuki/Campaniço foi atrapalhada pelas duas intervenções do Safety Car, a primeira delas ocorrida após um múltiplo acidente ainda na reta dos boxes, envolvendo pelo menos quatro carros. A segunda intervenção foi em decorrência de um contato entre o Corvette de Rick Abresch/Wolf Nathan e a Ferrari de Shaun Balfe/James Swift. Essas amarelas atrapalharam a estratégia do Team Novadriver. Após o pit stop obrigatório, Campaniço assumiu o volante no lugar do brasileiro em 25º lugar na geral. Com dificuldades para superar outros adversários, o português não avançou posições o bastante para permitir ao brasileiro a chance de ser campeão. A dupla terminou em 17º na prova, 13º na divisão. Sem somar pontos, Rafael Suzuki acabou dois atrás de Pantano e de Bontempelli.

“Tivemos uma rodada final emocionante e muito disputada. O pódio de sábado foi importante pelos pontos e por nos manter fortes na briga, mas com o handicap extra que tivemos (15s por causa da mudança de dupla e mais 5s pelo 3º lugar no sábado) e a entrada do Safety Car duas vezes, ficou bem difícil terminar nos pontos. Mas só tenho a agradecer ao Campaniço e ao Team Novadriver pela oportunidade que me deram de continuar brigando pelo campeonato e parabenizar o Pantano pelo título”, afirmou Suzuki. “Essa foi uma ótima temporada para mim. Foi meu primeiro ano correndo de GT, venci três corridas, estive sempre competitivo e pude brigar até o fim por esse título, que escapou por dois pontos. Além de ter sido um grande aprendizado, abri os olhos para um novo mundo, que acredito ter oportunidades muito boas para o futuro. Agora é hora de descansar um pouco e planejar os rumos para 2014.”

Classificações finais do International GT Open em 2013:

Geral:

1. Andrea Montermini – 231 pontos
2. Miguel Ramos/Nicky Pastorelli – 177
3. Luca Filippi – 168
4. Duncan Cameron – 145
5. Matt Griffin – 133
6. Aliaksandr Talkanitsa/Aliaksandr Talkanitsa Jr. – 112
7. Diederik Sijthoff – 109
8. Bert Longin – 105
9. Giorgio Pantano – 104
10. Lorenzo Bontempelli – 103

Super GT:

1. Andrea Montermini – 116 pontos
2. Miguel Ramos/Nicky Pastorelli – 94
3. Duncan Cameron – 82
4. Luca Filippi – 78
5. Matt Griffin – 74
6. Aliaksandr Talkanitsa/Aliaksandr Talkanitsa Jr. – 71
7. Diederik Sijthoff – 71
8. Bert Longin – 56
9. Jacky Camp – 32
10. Davide Rigon – 26

GTS:

1. Giorgio Pantano (*) e Lorenzo Bontempelli – 56
3. Rafael Suzuki – 54
4. Pol Rosell/Roman Mavlanov – 47
5. Maxime Soulet e Michael Lyons/Matteo Beretta – 44
7. Miguel Toril – 39
8. Luiz Razia/Chris Van der Drift – 37
9. Enzo Ide – 34
10. Isaac Tutumlu e Dimitris Deverikos – 30

(*)campeão por ter três vitórias contra uma do rival

Foto: Corvette de Francesco Pastorelli/Jacky Camp lidera pelotão de carros em Barcelona; dupla venceu a última etapa do GT Open (Fotospeedy)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s