Discos eternos – Video Hits (1982)

49RIO DE JANEIRO – A série dos discos eternos resenhados pelo blog pouco a pouco abre honrosas exceções e desta vez quem aparece aqui não é um trabalho de um único artista ou grupo. É uma coletânea. E das boas.

Lançada pela CBS, hoje Sony Music, em 1982, Video Hits é uma reunião de petardos pop que fizeram muito sucesso no mundo inteiro e que ajudou a lançar vários artistas no mercado brasileiro. Foi graças a esse disco que muita gente conheceu o austríaco Falco, o genial Joe Jackson, o excelente Christopher Cross e também o mestre do soul Marvin Gaye.

Os trabalhos são abertos com “It’s Raining Again”, baladinha do Supertramp, a última lançada com Roger Hodgson ainda como frontman do grupo, que a partir daí experimentaria considerável decadência. Essa música tocou bastante nas rádios, assim como “Sexual Healing”, mais uma das matadoras canções interpretadas por Marvin Gaye, ao nível de “Let’s Get It On” e outros clássicos que ele lançou nos anos 70, auge de sua fase Motown. Marvin estava sumido do mainstream e no ano seguinte, em 1º de abril de 1984, morreu aos 44 anos, assassinado pelo próprio pai.

Phil Collins comparece com a sensacional “I Cannot Believe It’s True”. O baterista e cantor do Genesis, então em carreira solo, acertou no milhar com uma de suas grandes canções, com a marca registrada do artista: uma ‘cama’ de sopros e a bateria caprichada do carequinha genial. Um show!

A quarta faixa é um delicioso pop reggae, do cantor nascido na Guiana inglesa Eddy Grant, “I Don’t Wanna Dance” antecede aquela que, na minha opinião, é a melhor música de todo o disco. Joe Jackson compõs uma obra-prima chamada “Steppin’ Out”. Ele concebia discos conceituais e mesmo assim fazia muito sucesso. Mestre da swing music, é dele também o caprichado score musical do subestimado filme “Tucker, um homem e seu sonho”, estrelado por Jeff Bridges.

Christopher Cross, de muito sucesso com “Sailing” e “Ride Like The Wind”, tinha a sua “All Right”, da mesma safra de clássicos lançados no começo dos anos 80 e que desaguou no tema de “Arthur, O Milionário Sedutor”. Voz inconfundível, arranjos caprichados, o gordinho também era um dos gênios do pop. A faixa desta coletânea tem participação de Michael McDonald, que na época estava no Doobie Brothers.

Mas, tão gênio quanto ele – talvez mais do que todos – era Michael Jackson, que com seu Thriller estrondou mundialmente, onde todas as faixas tocaram nas rádios, feito “Billie Jean”, gostoso clássico dançante do artista e que abria o chamado Lado B.

Na sequência, o melhor da música australiana, pau a pau com o ótimo Midnight Oil: Colin Hay e sua rapaziada traziam a clássica “Down Under”, do Men At Work, grupo que também fez muito sucesso por estas bandas entre os anos 80/90. Cantando em vienense, Johann “Falco” Holzer conseguiu explodir com sua “Der Kommissar”, que ganharia um clip alucinado, faria um tremendo sucesso nas rádios e depois versão em inglês, pelo grupo estadunidense After The Fire. Falco também foi outro dos artistas desta coletânea que perdeu a vida tragicamente, num acidente de moto, na República Dominicana.

Integrante do Steely Dan ao lado do grande Walter Becker, o compositor, arranjador e tecladista Donald Fagen arrebenta com a sensacional “I. G.Y” (What a Beautiful World), sigla em inglês para International Geophysical Year, o ano internacional da geofísica. A música é uma delícia de se ouvir, com fusões de blues e jazz. Sempre bom ouvi-la.

O genial e genioso Prince, então com 25 anos, estava representado pela futurista “1999”, com direito a bateria eletrônica e o vocal característico do baixinho de Minneapolis. É a penúltima faixa do disco, que termina com a melosa “I Won’t Let You Down”, do grupo PhD, que tinha como frontman o cantor Jim Diamond. Talvez a mais fraca das 12 canções escolhidas para uma coletânea verdadeiramente espetacular.

Ficha técnica de Video Hits
Selo: CBS Discos/Sony Music
Lançada em novembro/dezembro de 1982

Músicas:

1. It’s Raining Again (Supertramp)
2. Sexual Healing (Marvin Gaye)
3. I Cannot Believe It’s True (Phil Collins)
4. I Don’t Wanna Dance (Eddy Grant)
5. Steppin’ Out (Joe Jackson)
6. All Right (Christopher Cross)
7. Billie Jean (Michael Jackson)
8. Down Under (Men At Work)
9. Der Kommissar (Falco)
10. I.G.Y. (Donald Fagen)
11. 1999 (Prince)
12. I Won’t Let You Down (PhD)

Anúncios

6 respostas em “Discos eternos – Video Hits (1982)

  1. Juro pra você que torci o nariz ao ver no Discos Eternos uma coletânea, mas… Se tem Joe Jackson com Steppin’ Out e Prince com 1999, além da simpática I Don’t Wanna Dance já tá valendo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s