Mais um recorde para Vettel

4242020131118000211

RIO DE JANEIRO – Oito vitórias consecutivas, 200 pontos nas últimas corridas antes do encerramento do campeonato em Interlagos. Não é brincadeira não: isso foi o que Sebastian Vettel conseguiu a partir do GP da Bélgica, após a interrupção do calendário da Fórmula 1 para um período de férias de verão. Daí em diante, foi uma sova do alemão em cima da concorrência, a conquista do tetracampeonato com boa antecedência e a quebra de mais um recorde na carreira do piloto alemão: com o oitavo triunfo seguido do ano, ele deixou para trás Michael Schumacher, que vencera sete vezes consecutivas em 2004. Alberto Ascari, o grande campeão italiano dos anos 50, também ganhou sete seguidas, mas em anos diferentes, precisamente 1952/53.

O segundo GP dos EUA disputado no belíssimo COTA em Austin, capital do Texas, conseguiu ser pior que o do ano passado. Nem a entrada do Safety Car em decorrência de um prematuro abandono do alemão Adrian Sutil, da Force India, foi capaz de ajudar a trazer alguma emoção a esta etapa do campeonato. Vettel não deixou e nem Romain Grosjean, que liderou momentaneamente a corrida, também não se esforçou para tentar estragar a festa do tetracampeão.

A nota positiva do fim de semana ficou por conta da performance de Nico Hülkenberg, outra vez levando a Sauber aos pontos com um bom 6º lugar e a excelente corrida de Valtteri Bottas, que completou em oitavo. O nórdico entrou para os compêndios: é o 323º piloto da história da Fórmula 1 a pontuar. A Finlândia, inclusive, nos oferece uma interessante estatística: com nove pilotos inscritos para pelo menos um GP na história, oito deles competiram (a exceção foi Mikko Kozarowitzky, em 1977). Desses oito, sete – agora com Bottas – pontuaram. O único que correu e não pontuou foi Leo Kinnunen, lenda da Endurance dos anos 70, que fez uma corrida apenas em 1974, na Bélgica.

Com relação à corrida de Felipe Massa, pouco há a ser dito, uma vez que após largar na segunda metade do pelotão, o brasileiro acabou vítima de uma estratégia que o fez parar duas vezes – a primeira para tentar se livrar de Jenson Button – e que não deu certo. O piloto cruzou em 13º na quadriculada, mas ganhou uma posição no resultado final porque Jean-Eric Vergne, da Toro Rosso, foi punido com acréscimo de 20″ ao seu tempo total de corrida por um incidente com Esteban Gutiérrez.

Fernando Alonso chegou em quinto e somou pontos importantes para ainda manter viva a briga da Ferrari pelo vice-campeonato. Para sorte da equipe italiana, a Mercedes somou apenas 14 pontos em Austin. Só que a Lotus fez 18 com Grosjean e, embora tenha esperado fazer mais com Kövalainen, outro que também se deu mal ao fazer duas trocas de pneus no GP dos EUA, acabou por reduzir um pouco a diferença que a separa da turma de Maranello. Faltando a última corrida no Brasil, está assim: Mercedes com 348 pontos, Ferrari com 333 e Lotus com 315.

No Mundial de Pilotos, nenhuma dúvida: Alonso vice-campeão e Hamilton, que está em 3º com 187 pontos, ainda tem que se preocupar. Mark Webber, quinto com 181, reúne chances matemáticas para superar o britânico. Räikkönen, que caiu para quarto com 183 (porque não correu neste fim de semana e não correrá mais em 2013), bem que podia estar nessa briga aí, não é não?

Anúncios

15 respostas em “Mais um recorde para Vettel

  1. sebastian vetell tirou a graça da f-1, um cara que larga na ponta dispara ninguém mas ninguem consegue chegar nele e lutar pela 1 posição com ele, , não é piloto, piloto é aquele que ganha disputando posições, freadas, ganhar assim como o vetell ganha é facil, o cara não tem adversarios, pelo bem da f-1 que 2014 outras equipes deem trabalho a red bull e tenha disputa pela 1 posição, pois esse alemão deixou a f-1 chata e sem graça, ha 8 corridas so da esse alemão, ,ta chato demais ver f-1 desse jeito

    • E que culpa ele tem disso? Faz sua parte, consegue tirar tudo que o equipamento tem a lhe oferecer, e ponto.
      Além do que, o objetivo de todo piloto é andar no melhor carro, ladainha quem o nega. O próprio Senna passou 1993 praticamente inteiro se oferecendo para correr na Williams, e pq mesmo? Pra ter o melhor carro, lógico. E não tem nada de errado nisso.
      Quanto ao piloto largar na frente e sumir, me desculpe companheiro, mas não consigo concordar com seu ponto de vista: a imensa maioria dos pilotos, com certeza, prefere largar na frente e sumir, tendo uma corrida mais tranquila. A explicação é simples: isso diminui o risco de envolvimento em confusões. Outra vez evocando o nome do Senna: que outr motivo teria ele para ser tão obcecado por poles?

      • Nisso o Alonso parece com o Senna,se oferecendo para a Red Bull fazendo o mesmo joguinho.não estou criticando os dois,só quê me fez lembrar aquela época.

      • Eu critico o Alonso nesse mesmo caso pq ele fez isso tendo contrato com a Ferrari para a próxima temporada, ao passo que o Senna não tinha nenhum vínculo contratual para o ano seguinte.

      • E o quê acho estranho é o fato do Alonso desfazer de sua equipe técnica,afinal a Ferrari não é um carro ruim de um todo,pois não quebra,para elogiar o rival,deve causar um mal estar na equipe.

  2. Realmente a pista é muito bem bolada,quanto a Vettel quê culpa ele tem quê a Mercedes,McLaren,Ferrari são incompetentes no seus projetos apesar de terem muita verba.Se alguém tem quê reclamar, reclame corretamente com as outras equipes pelo seus fracassos,se fosse o Senna quê faturasse tudo assim ninguém aqui tava reclamando.

  3. Se reparar nas corridas da F1 e do WEC, aproveitando que são quase os mesmos circuitos, não dá para jogar a culpa nos traçados, as corridas tem sido boas no WEC, e também na F1(de 2º para trás). Não dá para dizer que é carro, pois Webber vem cambaleando na temporada, apesar de que ele deve estar só aguardando pelo Porsche LMP1 em 2014.

    Não há meramente culpados ou desculpas para a F1 estar tão enfadonha, o fato é que simplesmente Vettel é superior demais em relação ao resto e sabe guiar um carro excelente praticamente sem erros. O jeito é esperar pelo reset que haverá em 2014.

  4. Vettel vem se mostrando capaz de um dia olharmos para trás e dizer: foi o melhor piloto da história!!!! Ele é impressionantemente preciso em todos os quesitos, quando não teve carro pra ganhar, também ganhou, quando não teve carro pra chegar ao pódio também chegou…ele não tem nem 120 GP’s na carreira e já soma 44 poles e 38 vitórias, é muita coisa!!!! Esse alemãozinho vem escrevendo uma história.

    Eu admiro demais o seu talento, determinação e garra, mesmo como tetracampeão mundial ele não se cansa de cravar poles e vencer, é realmente impressionante, pena ele não ser um piloto brasileiro, só isso…creio que Deus não seja brasileiro Rodrigo…rsrsrs

    • É eu tenho certeza quê se o Massa ou o Barrichello pilotasse o carro do Vettttel eles achariam defeito.O Massa reclamaria do balanço do carro e depois quê consome muito pneus,Barrichello reclamaria dos freios pois não é do jeito quê ele gosta,e quê está sendo prejudicado pela equipe em favor do seu companheiro e por aí vai.Nunca na história do Bra…,ou digo,nunca na história da f1 o regulamento está tão parelho,motores,pneus, centralinas quê sê não estou enganado são fornecidas pela McLaren para as equipes,deixa tudo mais igual.mais igual só Indy ou Nascar.

      • Não consigo entender esse Brasileiros nascidos em alguma lugar da Rede Globo, para quem tudo que é do Brasil não presta,

        Ai papagaio da globo, faz assim ó, coloca o Vettel no carro da Ferrari, sendo companheiro do mau carater do Alonso, com o dinheiro do patrocinador dele sustentando a equipe, pra ver se ele ganhava pelo menos bingo de igreja.

        Massa e Barrichello, são mais respeitados la fora do que aqui, pois o Brasileiro idiota, só da valor ao que é estrangeiro, manipulado pela mídia golpista que tenta mandar no Brasil, esse tipo de Brasileiro é de dar pena.

      • Baixe,por favor o seu tom pois ninguém aqui é obrigado a aguentar sua malcriação,o debate estava civilizado até sua chegada.E sou dou valor a Fittipaldi,Piquet,Senna,Boesel,Gil de Ferran,Kanaan,Hélio Castroneves,se alguém se lembrar de mais algum vencedor completa a minha lista pois o segundo lugar é o primeiro dos perdedores,e minha geração foi mal acostumada a vencer.

      • Desculpe, não deveria ter sido mau educado, mas fico indignado com a injustiça que sofrem Barrichello e Massa.

        Cresci assistindo shows de Nelson Piquet e Ayrton Senna, mas mesmo assim acho injusto como os brasileiros tratam Barrichello e Massa, que estão no mesmo nivel de qualquer piloto dos ultimos 15 anos, e só o brasileiros não veem isso.

  5. Valeu, Flávio,nós somos uma grande família,e gostamos de automobilismo quê é um assunto polêmico. Barrichello e Massa são grandes pilotos,você tem razão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s