Os 10 mais belos Esporte-Protótipos, pelos leitores: resultado final

RIO DE JANEIRO – Há algumas semanas, eu tinha proposto aqui no blog uma enquete para que os leitores escolhessem os dez mais belos Esporte-Protótipos de todos os tempos. A participação dos que leem o blog foi bem legal: 103 modelos diferentes foram lembrados, muitos deles pelo menos uma vez. O pessoal votou inclusive em carros Grã-Turismo, mas como eu sou bonzinho, deixei passar. Afinal, é a escolha democrática proposta pelo A Mil Por Hora.

Agora é hora de conhecer os dez mais votados por vocês, na ordem do décimo ao primeiro.

10º lugar, com 12 votos
Porsche 962

joest_porsche_962c1

Este carro foi o ícone das corridas de Esporte-Protótipos durante o período em que esteve nas pistas mundo afora. Talvez tenha sido o carro mais popular da modalidade em qualquer tempo, porque a Porsche não fazia distinção entre sua equipe de fábrica e os clientes, que deram sequência ao legado da marca com o fim do time oficial lá por 1988. Tanto que foram construídos e vendidos 75 chassis diferentes para times particulares, até o início dos anos 90, quando a produção do 962 foi extinta. O carro fez sucesso no Mundial de Endurance, nas 24 Horas de Le Mans, na Série IMSA e também no Japão. Muitas equipes inclusive fizeram alterações de aerodinâmica e estética em alguns bólidos. Havia também variações mecânicas, ao gosto do freguês: motores com 2,7 litros de capacidade cúbica e também 3,2 litros, todos com turbocompressor.

9º lugar, com 15 votos
Toyota TS020 (GT-One)

toyota-gt-one-1998-1999 1

Este protótipo da Toyota marcou a segunda passagem da montadora japonesa pelas 24 Horas de Le Mans, no fim dos anos 90. Projeto do engenheiro francês André de Cortanze e batizado de TS020, ou GT-One, era um GT Protótipo (GTP) no regulamento de Sarthe, pois os LMP900 (a LMP1 da época) eram todos Spyder. O carro tinha motor 3,6 litros V8 biturbo e foram construídos sete chassis. Um deles experimental e outro foi convertido para modelo de rua. A Toyota largou na primeira fila em 1998 com o TS020 #28 de Martin Brundle/Emmanuel Collard/Eric Hélary, que foi o segundo no grid e depois acidentou-se. Na geral, o #29 de Toshio Suzuki/Ukyo Katayama/Keichi Tsuchiya chegou em nono. No ano seguinte, os carros nipônicos monopolizavam a primeira fila: Martin Brundle/Emmanuel Collard/Vincenzo Sospiri foram secundados por Allan McNish/Thierry Boutsen/Ralf Kelleners. Mas nenhum dos dois carros terminou: o pole teve um furo de pneu e o #2 bateu. O #3 do mesmo trio japonês de 1998 chegou em segundo – só que a Toyota desistiu da brincadeira e direcionou suas armas para a Fórmula 1.

8º lugar, com 16 votos
Porsche 911 GT1-98

porsche_lemans_1998

O Porsche 911 GT1-98 pode, assim como o Toyota, ser incluído na categoria dos GT Protótipos, embora originalmente fosse concebido para ser um LMGT1. Desenvolvimento do 911 GT1 visto no FIA GT no ano anterior, o carro tinha motor flat de 6 cilindros 3,2 litros biturbo, pesava 950 kg e podia passar fácil dos 330 km/h. Apesar de ter fracassado no confronto direto com a Mercedes-Benz durante o FIA GT de 1998, o modelo alemão venceu as 24 Horas de Le Mans daquele ano com Allan McNish/Stéphane Ortelli/Laurent Aiello a bordo de um dos carros oficiais, naquela que é, até hoje, a última vitória da Porsche em Sarthe na geral. Com um 911 GT1-98, inclusive, Yannick Dalmas seria protagonista de um assustador backflip na edição inaugural da Petit Le Mans, um acidente parecido com o das Mercedes CLR em Sarthe (1999) e com o protótipo BMW V12 LMR de Bill Auberlen, também na Petit Le Mans, só que em 2000.

7º lugar, com 17 votos
Audi R18 TDi

Audi_R18_e-tron_quattro_no1_top_view_2012_WEC_Fuji

Acredito que o Audi R18 TDi tenha conquistado muitos votos não só por ser hoje o carro icônico das provas de Endurance como também por ser diferenciado em sua tecnologia, pelo menos atualmente: o protótipo do construtor alemão tem motor diesel e um sistema híbrido original chamado flywheel, que atua dando tração nas rodas dianteiras do carro a velocidades superiores a 120 km/h – praticamente um 4 x 4, bem ao gosto do que a turma de Ingolstadt sempre soube fazer. Mestres em matéria de engenharia, os alemães fazem do R18 TDi um carro vencedor. Ganharam duas vezes consecutivas as 24 Horas de Le Mans com o modelo e-tron quattro e mais outra em 2011, derrotando o esquadrão Peugeot. E já faturaram dois títulos mundiais no recém-implantado World Endurance Championship (WEC). Eles não são fracos…

6º lugar, com 18 votos
Mazda 787B

mazda787b001

Mais um Esporte-Protótipo que fez história: o Mazda 787B provocou espanto no mundo inteiro ao vencer a edição de 1991 das 24 Horas de Le Mans, claramente beneficiado por uma brecha no regulamento que fez do modelo nipônico, concebido com motor de pistões rotativos (Wankel), talvez o mais surpreendente vencedor da história da prova nos últimos 40 anos – tanto quanto o triunfo do Rondeau M379C. Projeto de Nigel Stroud, engenheiro que trabalhou inclusive na Fórmula 1, o carro tinha 830 kg de peso e motor de 2,6 litros naturalmente aspirado, com câmbio Mazda-Porsche de cinco marchas. Há 22 anos, Johnny Herbert/Volker Weidler/Bertrand Gachot derrotaram Jaguar, Mercedes-Benz, Toyota e Porsche em Sarthe porque o ACO não ofereceu restrições de consumo de combustível aos protótipos japoneses. Com melhor autonomia, triunfaram espetacularmente, mesmo com a trinca vencedora largando da 19ª posição num grid de 38 carros.

5º lugar, com 20 votos
Bentley EXP Speed 8

2001lm8

Os detratores e até os mais ranzinzas poderão dizer que este carro é um Audi disfarçado. De fato, o construtor alemão tinha desenvolvido um projeto de protótipo Coupé, o R8C, que fracassou na disputa das 24 Horas de Le Mans de 1999 e nunca mais foi visto. Só que Bentley e Audi estão na asa da Volkswagen, proprietária de ambas as marcas. E por isso foi fácil equipar o protótipo da marca britânica com um motor alemão V8 biturbo nos anos em que o EXP Speed 8 apareceu nas pistas, em 2002 e 2003. O carro começou sua trajetória calçado com pneus Dunlop, mas no ano seguinte foram montados os compostos Michelin e o desempenho melhorou. Naquela época, a Audi estava fora de Sarthe com a equipe oficial e a Bentley conquistou uma vitória histórica – a primeira em 73 anos, desde o triunfo do lendário modelo Speed Six em 1930. Os condutores do carro projetado por Peter Elleray para a volta triunfal foram Tom Kristensen/Guy Smith/Dindo Capello.

4º lugar, com 22 votos
Porsche 956

1982_porsche_9562

Sucessor do bem-sucedido modelo 936 e antecessor do 962, o Porsche 956 deu sequência à trajetória de vitórias da marca alemã em corridas de longa duração. O carro estreou em 1982 e 28 unidades foram construídas ao longo de três anos. Derek Bell/Jacky Ickx chegaram a vencer em Le Mans sem perder a ponta em nenhum momento da corrida, na segunda aparição do 956 nas competições. Com ele, Stefan Bellof, que perderia a vida a bordo de um dos chassis construídos pelo fabricante de Stuttgart, durante a disputa dos 1000 km de Spa-Francorchamps, estabeleceu o recorde absoluto – até hoje – do Inferno Verde de Nürburgring, marcando 6’11″13, média horária superior a 202 km/h.

3º lugar, com 24 votos
Ford GT40

69lm06x Ickx-Oliver Ford GT40

Poucas palavras são capazes de descrever o fascínio que este carro exerce nos fãs de automobilismo. E pensar que ele foi construído por conta de uma discussão de Enzo Ferrari com a turma da Ford, que queria assumir o Riparto Corse da marca de Maranello. Após o acontecido, a missão foi construir um carro para “passar como trator” em cima dos italianos e as ordens foram cumpridas à risca. O GT40 venceu quatro edições consecutivas das 24 Horas de Le Mans entre 1966 e 1969, as duas primeiras com a equipe de Carroll Shelby (Bruce McLaren/Chris Amon e Dan Gurney/AJ Foyt) e as demais com a John Wyer Engineering e a lendária pintura Gulf, com Pedro Rodriguez/Lucien Bianchi e Jackie Oliver/Jacky Ickx, na ocasião em que a Ford evitou por 20 metros aquela que seria a primeira vitória geral da Porsche em Sarthe. O GT40 é um carro que deixou saudades.

2º lugar, com 25 votos
Sauber-Mercedes C9

1989-sauber-mercedes-c9

A combinação entre a organização suíça e a tecnologia alemã só podia dar no que deu: enquanto contribuíram juntas, a Sauber Racing e a Mercedes-Benz conceberam alguns dos mais espetaculares modelos de Esporte-Protótipos entre todos. Projeto de Peter Sauber com contribuição de Heini Mader, foi construído com motor 5 litros V8 Turbo e foi um dos poucos até hoje a conseguir superar a barreira dos 400 km/h numa speed trap em Sarthe. Eram tempos em que a reta Mulsanne ainda não era cortada por chicanes e o protótipo prateado com a estrela de três pontas ultrapassou 402 km/h de final. O Sauber-Mercedes C9 venceu as 24 Horas de Le Mans em 1989 com Jochen Mass/Manuel Reuter/Stanley Dickens e deixou seu nome gravado na história.

1º lugar, com 35 votos
Porsche 917

porsche-917-k-de-gerard-larrousse-em-le-mans-1970

Desde o início da votação, ficou claro que este protótipo seria o escolhido pelos leitores como o mais bonito de todos os tempos. E não há como negar: o Porsche 917 é mesmo sensacional. É o carro que todo mundo associa a Le Mans e às corridas de Endurance, muito por conta do filme estrelado por Steve McQueen em 1971, como também pelas sensacionais performances dos grandes pilotos que estiveram a bordo desse modelo no início dos anos 70. O 917, com diferentes variações de mecânica e estética, chegava fácil aos 390 km/h – mesmo sem pneus adequados para tanto – graças à potência do motor Type 912, outro ícone da Porsche. O 917 nasceu vitorioso desde o início e mesmo quando o modelo original deixou as competições de Endurance, as vitórias seguiram na série estadunidense Can-Am, com o lendário 917/30 cuja potência de motor chegou a ultrapassar 1.100 HP em dinamômetro.

Anúncios

19 respostas em “Os 10 mais belos Esporte-Protótipos, pelos leitores: resultado final

  1. Puxa, nem uma Ferrarizinha ??? O mais lindo Esport Prototipo pra mim foi a 330 P4, que nem entrou na lista !!! Mas tem a 212 m, a Dino 206 SP, a 312P,, a 712 Can Am, todos dignos dessa lista. Pelo menos mais bonitos do que o Audi e o Bentley recentes, que parecem 2 carros do Speed Racer…

    De outras marcas tem varios modelos de McLaren da Can Am, Lola T70, Lola T 212, Alfa P33/3, E mesmo da Porsche tem carros mais bonitos que algusn dos votados, tais como o 904, 0 908 Spyder, o 910 e o 907 “fechados” (ambos lindos). E tem ainda os Chaparral 2B e 2D, ambos lindos.

    Em fim democracia é isso, o resultado não pode agradar todo mundo.

    Antonio

  2. Concordo com o Antonio Seabra, também prefiro os carros da década de 60, mas provavelmente a média dos votantes é mais jovem. E nada de Ferrari…. Mesmo assim, bela lista final!
    Rodrigo, pequena correção, deve ter sido erro de digitação: na parte do GT40, a dupla vencedora em 1967 foi Gurney (e não Shelby) / Foyt.

  3. Nada de Ferrari, é uma pena, mas tenho que concordo só CARRÃO ( sim, com maiusculas mesmo). A lista ficou bem interessante.

  4. Belíssimas escolhas. O mais belo é o 962 e o segundo é o Corvette DP, será que foi votado?
    Pena não divulgares as fotografias dos 103 votados. Grande abraço. Aguardo a próxima votação.
    Diney

  5. Fiquei feliz com a eleição do Porsche 917. Realmente ele é o mais bonito e o mais importante esporte protótipos de todos os tempos. Mas concordo com o Seabra, faltou uma Ferrari, de preferência a rival do 917 nas pistas nos anos 60, a 512 M Coda Lunga. Jovino

  6. Rodrigo, sugestão!
    Já que não só eu, mas outros leitores ficaram decepcionados por não aparecer nenhuma Ferrari, que tal fazer uma enquete só para elas; as 10 Ferraris mais belas de todos os tempos?
    Valendo tudo, protótipos, GTs, carros de rua, monopostos… Elas não merecem?

  7. Opa, gostei da ideia !
    Desagravo a Ferrari !!!
    Se voce quiser já te mando as fotos recentes que fiz da 330P3 , da 312P berlinetta codalunda de LM, e da 512M que eu fiz no Museu da Ferrari, nomes passado. E tem mais outras….da 126C do Gilles, da 156 “Squalo” de 1961,

    Ja vou mandar pelo menos a da P3 hoje mesmo…

    Antonio

    • Madonna mia, Antonio, Museo Ferrari, che invidia!
      Mas já tá na agenda, em breve pretendo pisar nesse solo sagrado…

      • Alvaro, se for aproveita a dica: na Push Start / Warm Up voce pode contratar um programa para guiar uma Ferrari 430 Scuderia ou 458 Italia, ou ainda uma Lambo Gallardo Superleggera na pista de Modena. Sao cerca de 35 minutos guiando por estradinhas secundarias ate Marsiglia, onde fica o autodromo, com o instrutor do lado, 1 volta na pista com o instrutor guiando, 5 voltas voce guiando, e voce volta guiando de retorno a Maranello. Escolha ir com o Alberto ou com o Pepi, que sao os mais legais (se voce mostrar que sabe guiar e que nao é “doido varrido”, eles ate te permitem acelerar legal…). Eu fiz com a 430, que é a mais barata, e o programa ficou em 850 Euros. A pista é meio travadinha, 200 km/h na reta maior, 180 na menor, e todas as curvas feitas de segunda marcha. Mas da pra saciar 50% do tesao de guiar uma “macchina” destas numa pista.
        A opçao ( que eu so descobri depois) fica em frente ao museu da Ferrari, do outro lado da rua Dino Ferrari, numas tendas brancas: procure uma brasileira (baiana, esqueci o nome dela) e ela te arranja uma Ferrari por 900 Euros, pra voce guiar +/- 90 km ate Imola, mais duas voltas na pista, depois guiar de retorno a Maranello. Mas é melhor ir marcar um dia antes.
        NOTA: em ambos os casos so da pra ir sozinho, pois vai um “instrutor-vigia” com voce.
        Se estiver de carro sugiro se hospedar no Maranello Palace (cerca de 120 euros/dia o duplo, fica a 3 min de distancia da rua onde estao as locadoras), almoçar no Il Cavallino e jantar no Drake (peça o Gnocchi da casa, é de babar na gravata ! O jantar fica cerca de 50 Euros, pra 2 pessoas).
        A visita ao museu é mandatoria, e eu ja fui 2 vezes, em 2011 e 2013. Eles trocam o acervo (parte) a cada 3 meses. A visita a fabrica é dispensavel (achei uma bosta !) voce so fica dentro do micro onibus e nao ve nada, so ve os predios por fora. Se tiver sorte, e a pista de Fiorano nao estiver sendo usada, o micro da uma volta na pista. Eu nao tive… Nao pode fotografar, eles lacram ate o celular !
        Se voce quiser visitar a fabrica da Lambo (vale a pena) ou a da Ducatti agende com a “I Love Maranello/ Maranell Viaggi”, na mesma rua Dino Ferrari. Procure o Gigi ou a Barbara. Melhor ainda, agendar pelo site deles. Na loja de souvenirs deles, compre com o Paulo (dono) ou Angelo, que falam portugues. Eles tambem alugam Ferraris (430 e California). Peça pra ir com o Hugo, que é um cara muito legal.
        Por ultimo, se voce tiver vontade e algum $ pra gastar nesses programas, sugiro ficar la de 3 a 4 dias. Se voce nao tiver experiencia com esportivos brabos, e se puder, guie uns 2 ou 3 carros na rua, por 15/ 20 minutos cada, antes de ir para pista.
        Sugiro guiar uma 430, uma Gallardo e uma 458 (mandatorio, essa), custa de 100 a 200 euros por saida dependendo do modelo e do tempo. De todas as saidas voce pode requisitar um video (20 euros). Na ida a pista o video do trajeto inteiro esta incluso no preço.

        Rodrigo, perdoe o uso abusivo do espaço ! mas achei que era legal divulgar pra quem quiser ir. Alias, se te interessar fazer um post especifico sobre o assunto, eu te mando material mais completo e fotos, inclusive do Museu.

        Antonio

  8. Puxa, Antonio, essas dicas valem ouro, muito obrigado! Eu morei dois anos na Itália e sei como é importante ter o caminho das pedras e os contatos marcados/organizados antes de partir para uma “expedição” dessas…
    E pretendo acelerar um bichinho desses, sim, claro. Até hoje a minha experiência melhor foi com uns alemães invocados, entre os quais um Porsche Carrera 4 S de 400 HP, mas uma 458 ou um Gallardo é outra história!
    E, Rodrigo, legal essa ideia de divulgar esse tipo de coisa para os leitores, de repente alguém pode dar dicas de Le Mans Clássica, os encontros ingleses de Goodwood ou Doningtons, por aí…

  9. Ahh !! Vocês estão muito internacionais demais para o meu gôsto ! Eu não vou defender o “Patinho Feio Achcar” porque alem de posar de ridículo o nome já diz tudo ! Mas nem mesmo um “bairristazinho” não daqui das praias se lembrou do belo e intimidador “FittiPorsche” laranja dos final anos dos anos 60 !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s