Vídeos históricos: GP do Brasil de 1973

RIO DE JANEIRO – Há quatro décadas, um momento histórico: a vitória de Emerson Fittipaldi no GP do Brasil de 1973 em Interlagos. As imagens são poucas – apenas 3’38”, mas são um verdadeiro tesouro no acervo da Cultura, posto que o vídeo tem o selo da emissora paulista. Mas o áudio é o original da transmissão da corrida, feita por Júlio de Lamare.

O narrador, que se tornou o primeiro chefe do departamento de esportes da Globo, morreria em 11 de julho daquele mesmo ano, no famoso desastre do voo da Varig (RG-820) que ia para o aeroporto de Orly, na França, mas acabou forçado a pousar num campo de cebolas em decorrência de um incêndio que começou num dos toilettes no fundo da aeronave. A fumaça foi tanta que houve 123 vítimas e somente um único passageiro, então com 19 anos de idade, sobreviveu ao desastre, além de dez dos dezessete tripulantes.

Júlio e Antonio Carlos Scavone, o homem que trouxe primeiro a Fórmula Ford e depois, F-3, F-2 e F-1 a estas plagas – e que também faleceu no acidente – iam dali para Silverstone trabalhar na transmissão do GP da Inglaterra.

Aliás, uma narração sem firulas, sem pachequismos, sem deixar de ser emocionante.

Anúncios

3 respostas em “Vídeos históricos: GP do Brasil de 1973

  1. Rodrigo,seguinte:
    Caso tenha sido a sua fonte de consulta, a Wikipédia aparentemente está errada, pois o destino final do fatídico vôo era de fato a capital francesa e não Londres, consta inclusive em sites especializados de aviação.
    Além dos dois supracitados acima, outras figuras públicas de destaque também estavam entre as vítimas fatais, como o cantor Agostinho dos Santos, o senador Felinto Miller, o iatista Joerg Bruder e a atriz e socialite carioca Regina Leclery.
    Pode parecer e talvez seja, preciosismo de minha parte, mas a intenção é apenas a de nós mantermos fiéis à história, não polemizar com o colunista.
    Abs.
    Zé Maria

  2. O destino do voo era Orly mesmo, e o problema do fogo aconteceu ja na aproximaçao. Por muito pouco eles teriam pousado na pista. Mais issso nao mudaria muito o quadro do acidente, ja que as mortes ocorreram por intoxicaçao pela fumaça do PVC, usado nas partes internas dos avioes da epoca.
    Esse acidente mudou muita coisa na aviaçao, pricipalmente a proibiçao de fumar nos lavatorios e quanto ao uso de PVC.
    O acidente esta amplamente descrito no livro Caixa Preta.
    O Cmte. Gilberto, Master do voo, se salvou, mas viria a desaparecer em outro 707 da Pioneira, que alguns anos mais tarde sumiu no Pacifico, sem deixar rastros.

    Antonio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s