Super GT sem Coreia, de novo, no calendário

RIO DE JANEIRO – Virou lugar comum. Pelo segundo ano consecutivo, a Coreia do Sul acaba preterida no calendário do Super GT japonês, quatro meses depois da divulgação das datas para a temporada 2014. Neste ano, teria sido disputada a primeira prova naquele país, mas problemas políticos – que seguem recrudescendo – impediram a realização do evento, que estava marcado para 28/29 de junho no Inje Autopia, como a 4ª prova do certame.

A situação também não é boa para os lados da Tailândia, que tem uma data em 5 de outubro, no Buriram United International Circuit. O caminho natural é que esta corrida também acabe cancelada, mas pode ser que até lá as coisas melhorem. Com o cancelamento da perna coreana do Super GT, não se surpreendam se a Malásia, que estava fora do novo calendário, regressar como alternativa para que a GTA, organizadora do certame, cumpra um campeonato com nove etapas, uma a mais que em 2013.

Anúncios

9 respostas em “Super GT sem Coreia, de novo, no calendário

  1. Sabe o que isto está parecendo? Lembra dos últimos anos da finada ChampCar (que Deus a tenha!!!), quando sempre aparecia no calendário uma prova na própria Coréia e que na Hora H sempre era cancelada? É delicada a situação do SuperGT: um campeonato bem bacana mas com poucas alternativas de pista dentro do próprio Japão.

  2. Coréia do Sul sem F1,……………………… e agora, sem SuperGT?……………………………………………
    ………………………………..”Há algo de podre no Reino da Dinamarca.”

  3. Eu acho que a SuperGT tem que parar de repetir corrida em Fuji e correr em outros lugares da Ásia como em Xangai ou em Zhuhai que ficam na China. E para ser mais radical, correr uma prova em circuito de rua na Austrália junto com a V8SC na programação. Teriam mais exito do que correr nesses lugares onde o automobilismo é bem ridículo.

    • Ela não para de repetir corrida em Fuji porque a Toyota coloca $$$ e principalmente porque dá público. É nisso que a GTA, organizadora do campeonato, está interessada.

      • Mal comparando era como na época que a GT estava no auge e chegaram a correr 3 vezes em Interlagos e fora o Anhembi.

  4. O caso da Córeia do Sul é pior porque tem dois autodromos padrão FIA e a sua utilização é menor que muito autodromo acabado e caido aos pedaços nos rincões da Europa e até mesmo daqui do Brasil.

  5. E a lendária integração com o DTM, a quantas anda? Por falar nisso, e a DTM americana, qual a posição da Nascar atualmente?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s