Direto do túnel do tempo (155)

02RIO DE JANEIRO – Flagrante de um dos muitos acidentes espetaculares que já aconteceram em Indianápolis nas 500 Milhas. O protagonista deste aí é Tom Sneva, que estatelou seu McLaren Offenhauser na curva 2 do oval após tocar no carro de Eldon Rasmussen. Foi a porrada mais espetacular da edição de 1975 da prova.

Por incrível que pareça, embora o motor do carro tenha produzido esse espetáculo pirotécnico, levantando uma enorme bola de fogo na pancada, Sneva saiu dos restos mortais do seu McLaren sem pouquíssimas lesões. E andando!

Há 38 anos, direto do túnel do tempo.

Anúncios

6 respostas em “Direto do túnel do tempo (155)

  1. “com pouquíssimas lesões”.
    Foi de fato muita sorte, em tempos em que ela por vezes os deixava órfãos!

  2. Atualmente se fala muito em inclusão social, principalmente na Nascar e seu programa de minorias etnícas. Tom Sneva é Indío norte americano ecorreu um bom tempos na categoria.

  3. Vou falar uma besteira: o fato desse motor ter praticamente se desmontado com o impacto absorveu grande parte da energia do acidente, evitando que chegasse ao cockpit, e, consequentemente, pelo ângulo do impacto, às costas do piloto.

    • Disse tudo geraldo101, menos besteira!!
      Mas que o “índio” (pelo menos segundo o Mefistófeles
      . . .rsrsrs) teve sorte, isso teve!
      Zé Maria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s