Primeira vitória nos carros é de Carlos Sousa e do Great Wall

1545906617734008288005976277130n-9f7e

RIO DE JANEIRO – O veterano português Carlos Sousa, de 47 anos, voltou aos dias de glória que o conduziram à quarta posição geral do Rali Dakar em 2003, quando a competição ainda era disputada em território africano. A bordo do SUV  Haval H8 do fabricante chinês Great Wall, o piloto e seu navegador Miguel Ramalho fizeram as honras da primeira vitória na primeira especial de 2014, cumprindo os 180 km cronometrados entre Rosario e San Luis com o tempo de 2h20min36seg.

Contudo, não foi tão fácil assim para Carlos Sousa chegar à frente de um pelotão tão qualificado de pilotos. O argentino Orlando Terranova, por exemplo, caiu na trilha disposto a mostrar muito serviço para seus compatriotas – ainda mais que está estreando a bordo de um Mini All4Racing neste Dakar. E por isso, Orly ofereceu férrea resistência: chegou a apenas 11 segundos do vencedor.

Entre os favoritíssimos, Nasser Al-Attiyah e seu navegador Lucas Cruz chegaram em 3º lugar a 47 segundos de Sousa/Ramalho. Joan “Nani” Roma foi o quarto colocado a 1min15seg. Carlos Sainz, com o buggy SMG de tração em duas das quatro rodas motrizes, chegou em quinto, seguido pelo multicampeão Stéphane Peterhansel e reclamando muito de Roma ao fim da especial. Os dois tiveram uma ríspida discussão no parque fechado.

O polonês Krzysztof Holowczyc foi o 7º colocado com mais um Mini All4Racing, enquanto Christian Lavieille completou a especial em oitavo, a bordo de mais um Haval H8. Em nono, fechou o sul-africano Leeroy Poulter, que fez uma excelente primeira especial com seu Ford Ranger e o HRX Ford do holandês Erik Van Loon completou o top ten do dia.

A primeira especial foi atribulada de saída para alguns dos grandes nomes da competição. Giniel de Villiers foi um deles: vice-campeão do ano passado, o sul-africano teve problemas de direção no quilômetro 60 com sua Toyota Hilux e acabou apenas na 27ª colocação. Robby Gordon, mesmo estreando um novo Hummer, não apareceu sequer entre os 70 melhores colocados no momento desta postagem. Também Guérlain Chichérit enfrentou uma série de contratempos e fechou o dia muito atrasado.

As duplas brasileiras da equipe Mitsubishi começaram bem a bordo dos ASX preparados pelo engenheiro francês Thierry Viardot: Guilherme Spinelli/Youssef Haddad fecharam a etapa em 14º lugar com o tempo de 2h30min24seg, a 9min48seg dos vencedores. Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin cumpriram o percurso cronometrado em 2h32min51seg, com 12min15seg de atraso em relação a Sousa/Ramalho.

Anúncios

4 respostas em “Primeira vitória nos carros é de Carlos Sousa e do Great Wall

  1. Rodigo, não torço contra muito pelo contrário, agora, Guiga/ Haddad tomando 9:48 e Varella/ Gustavo tomando 12:15 logo na abertura dos trabalhos ! Acho que as coisas no Dakkar vão ficar bem feias para as nossas duplas, hein? Está certo, o percurso é longo, as horas intermináveis, muita coisa vai rolar por de baixo dessa ponte, mas convenhamos, ficaram muito distantes para esse primeiro dia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s