Despres conquista enfim primeira especial no Dakar, na chegada ao Chile

cyril-despres-dakar-rally-2014-yamaha-motor-france

RIO DE JANEIRO – Dos salares de Uyuni, na região boliviana de Oruro ao Chile, na região de Calama e dos minérios de cobre. Esse foi o percurso da 8ª especial do Rali Dakar onde, finalmente, Cyril Despres tirou o pé da lama e venceu a primeira em 2014 para a Yamaha.

O campeão do Rali Dakar do ano passado e de outras quatro edições fez um estágio perfeito. Após os dois primeiros checkpoints, onde o líder era o português Hélder Rodrigues, da Honda, Despres começou a cravar o melhor tempo e não saiu mais da primeira posição. Cumpriu os 462 km cronometrados da especial em 5h23min20seg.

Apesar da vitória, Despres continua muito longe da liderança. O piloto do dorsal número #1 está na nona colocação na geral, a 2h23min58seg do ponteiro – que segue sendo o grande rival do francês, o catalão Marc Coma, da KTM.

Na etapa de hoje, ele foi o 3º colocado a 2min15seg de Despres, ficando a apenas seis segundos do tempo do compatriota Joan Barreda Bort, ainda vice-líder na classificação geral, a 38min08seg de Coma. Hélder Rodrigues não conseguiu manter o forte ritmo do início e ficou em quarto lugar, a 6min38seg do vencedor.

A Yamaha teve bom desempenho nesta etapa, tanto que Olivier Pain foi o 5º colocado do dia e a sexta posição ficou com o “mochileiro” da marca dos três diapasões, Michael Metge. Uma das boas surpresas da segunda-feira foi a 7ª colocação do sul-africano Riaan Van Niekerk em sua KTM usada pelo time oficial de fábrica no ano passado.

O chileno Daniel Gouet foi o melhor sul-americano desta vez. Completou em 8º lugar na etapa, seguido por Kuba Przygonski e Jordi Viladoms, que segue em terceiro na geral. Destaque positivo para o excelente 15º lugar da espanhola Laia Sanz, que a credencia a ficar por enquanto entre os vinte melhores em sua categoria.

Em contrapartida, a especial não foi das melhores para o 4º colocado geral Alain Duclos, que novamente perdeu tempo – quase 35 minutos – e acabou em 23º na etapa. Também o chileno Jeremías Israel Esquerre, que se credencia para ser o melhor piloto do continente nas motos, não teve bom desempenho e chegou em décimo-quarto. David Casteu perdeu sua posição de top 10 numa especial infeliz para o francês, que foi apenas o décimo-nono na 8ª etapa.

Classificação da 8ª etapa Uyuni-Calama:

1º Cyril Despres (Yamaha) – 5h23min20seg
2º Joan Barreda Bort (Honda) – 5h25min29seg
3º Marc Coma (KTM) – 5h25min35seg
4º Hélder Rodrigues (Honda) – 5h29min58seg
5º Olivier Pain (Yamaha) – 5h34min00seg
6º Michael Metge (Yamaha) – 5h36min18seg
7º Riaan Van Niekerk (KTM) – 5h36min38seg
8º Daniel Gouet (Honda) – 5h36min43seg
9º Kuba Przygonski (KTM) – 5h36min49seg
10º Jordi Viladoms (KTM) – 5h36min54seg

Classificação Geral:

1º Marc Coma – 32h06min19seg
2º Joan Barreda Bort – 32h44min27seg
3º Jordi Viladoms – 33h33min41seg
4º Alain Duclos – 33h55min28seg
5º Jeremías Israel Esquerre – 33h58min24seg
6º Olivier Pain – 34h05min26seg
7º Kuba Przygonski – 34h12min25seg
8º Hélder Rodrigues – 34h19min00seg
9º Cyril Despres – 34h30min17seg
10º Daniel Gouet – 34h45min10seg

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s