Quem é quem: Tudor United SportsCar Championship, classe GTLM

RIO DE JANEIRO – Uma das “heranças” da American Le Mans Series para o novo Tudor United SportsCar Championship é a divisão GTLM (GT Le Mans), com os carros em conformidade com o regulamento ACO/FIA, o que permite a participação dos mesmos nas 24 Horas de Le Mans, fazendo assim com que os laços entre EUA e Europa não sejam rompidos.

A GTLM segue a mesma receita da LMGT ano passado: multimarcas, com a participação direta de seis construtores, os pneus podem ser de mais de um fabricante (no caso, Michelin e Falken) e a competitividade promete ser a mesma de 2013, talvez até maior. As grandes novidades são o novíssimo Chevrolet Corvette C7-R e a volta da Porsche com um esquema de fábrica nos EUA, com o suporte técnico da CORE Autosport.

Veja quais são as equipes que participarão das 24 Horas de Daytona, primeira corrida da temporada, lembrando que o Team Falken Tire, que fez uma inscrição full season, não estará presente na abertura do campeonato:

Corvette Racing

Sede: New Hudson, Michigan
Chefe de equipe: Doug Fehan
Carro: Chevrolet Corvette C7-R
Pilotos: Jan Magnussen/Antonio Garcia/Ryan Briscoe (#3) e Oliver Gavin/Tommy Milner/Robin Liddell (#4)

Site oficial: http://www.chevrolet.com/culture/category/chevy-racing.html
Twitter: https://twitter.com/corvetteracing
Facebook: https://www.facebook.com/prattmiller

Tempos no Roar Before The Rolex 24: 1’45″792 (#3) e 1’45″743 (#4)

LAT_DOLE_1_2014_055

Sem sombra de dúvidas, uma das grandes atrações de 2014 no TUSC é a estreia do novo Corvette C7-R. O carro foi oficialmente apresentado com a tradicional pintura amarela menos de duas semanas antes da abertura do campeonato, no que os testes oficiais e de pré-temporada foram feitos ainda sem o layout definitivo. Certo é que, com ou sem o visual novo, o carro mostrou-se de saída muito competitivo. Os resultados foram animadores e os dois “trovões” sempre estiveram entre os mais rápidos nas oito sessões de treinos em Daytona. A equipe está otimista e nas provas de Endurance do certame, a Corvette será reforçada por Ryan Briscoe e Robin Liddell, que se juntam aos “recrutas” oficiais Jan Magnussen, Antonio Garcia, Oliver Gavin e Tommy Milner, os mesmos que já vinham servindo à equipe liderada por Doug Fehan nos últimos anos.

BMW Team RLL

Sede: Hilliard, Ohio
Chefe de equipe: Ricardo Nault
Carro: BMW Z4 GTE
Pilotos: Bill Auberlen/Andy Priaulx/Joey Hand/Maxime Martin (#55) e Dirk Muller/John Edwards/Graham Rahal/Dirk Werner (#56)

Site ofcial: http://rahal.com/
Twitter: https://twitter.com/RLLracing
Facebook: https://www.facebook.com/pages/Rahal-Letterman-Lanigan-Racing/109847009039412

Tempos no Roar Before The Rolex 24: 1’46″977 (#55) e 1’46″877 (#56)

lat-levitt-imsa-114_01809

Pelo menos na abertura do campeonato, a equipe do bom e velho Bobby Rahal, que tem como sócios Mike Lanigan e o apresentador de TV David Letterman, não deve ter um desempenho à altura das rivais Porsche, SRT Viper, Corvette, Aston Martin e da Risi Competizione. Os testes de pré-temporada no começo do mês mostraram que a BMW Z4 GTE não teve um bom desempenho na pista da Flórida se comparada aos carros das rivais. A equipe pretende fiar-se na tradicional confiabilidade dos carros bávaros para obter um bom resultado e não sair no prejuízo em relação aos adversários. O time de pilotos tem novidades: Andy Priaulx vem do DTM e se junta à BMW Team RLL a tempo inteiro no Tudor United SportsCar Championship. John Edwards é quem fará o revezamento com Joey Hand a bordo do carro #56 quando necessário. A equipe terá o reforço do próprio Hand e de Maxime Martin, agora no DTM, no #55. Dirk Werner, de volta às corridas de Endurance, colabora no #56 ao lado de Graham Rahal, o filho de Bobby.

Krohn Racing

Sede: Houston, Texas
Chefe de equipe: Tracy W. Krohn
Carro: Ferrari F458 Italia
Pilotos: Tracy W. Krohn/Nic Jönsson/Andrea Bertolini/Peter Dumbreck (#57)

Site oficial: http://www.krohnracing.net/
Twitter: https://twitter.com/KrohnRacing
Facebook: https://www.facebook.com/profile.php?id=100000704035833&fref=ts

Tempos no Roar Before The Rolex 24: 1’47″774

marshallpruett_roar_before_the_524663

Após três anos inteiros correndo quase que exclusivamente nas competições internacionais de Endurance, principalmente no WEC, a Krohn Racing dá um tempo no Campeonato Mundial e volta às origens, com participações concentradas nas provas mais longas do TUSC e, a priori, também no evento de Austin, perto da Houston natal do proprietário e piloto, o simpático bilionário do petróleo Tracy W. Krohn. Não significa que a equipe esteja dando adeus ao WEC, cujo regresso pode acontecer ainda em 2014, mas certo é que a Ferrari F458 Italia não será mais usada naquele certame. O carro com a indefectível cor verde-limão esteve nos testes de Daytona com a assessoria técnica da Risi Competizione, que não esteve presente no Roar Before The Rolex 24. Dos treinos preliminares, só participaram Krohn e o fiel Nic Jönsson. A equipe será reforçada por dois bons pilotos na abertura do certame: o italiano Andrea Bertolini e o britânico Peter Dumbreck.

Risi Competizione

Sede: Houston, Texas
Chefe de equipe: David Sims
Carro: Ferrari F458 Italia
Pilotos: Matteo Malucelli/Gianmaria Bruni/Giancarlo Fisichella (#62)

Site oficial: http://www.risicompetizione.com/
Twitter: https://twitter.com/risicomp
Facebook: https://www.facebook.com/#!/RisiCompetizione

Tempos no Roar Before The Rolex 24: não participaram

_RD49281

Ausente nos treinos em Daytona no início do mês, a Risi Competizione deve ter deixado nos fãs do time de Houston um gosto amargo de dèja vu. Muitos provavelmente pensaram que o carro vermelho #62 não seria visto no campeonato, mesmo depois da confirmação da inscrição do time. Mas no fim da última semana, veio a boa nova: a Risi vai correr em Daytona e com dois excelentes pilotos ligados à Ferrari: os italianos Gimmi Bruni e Giancarlo Fisichella, que correram juntos por dois anos no WEC. O terceiro piloto, o também italiano Matteo Malucelli, é quem desperta mais dúvidas sobre as possibilidades da escuderia no Tudor United SportsCar Championship, por conta do acúmulo de erros cometidos durante toda a temporada da ALMS no ano passado. Só o tempo mesmo para provar se foi uma escolha correta.

SRT Motorsports

Sede: Mooresville, Carolina do Norte
Chefe de equipe: Frank Rescinti
Carro: SRT Viper GTS-R
Pilotos: Dominik Farnbacher/Marc Goossens/Ryan Hunter-Reay (#91) e Jonathan Bomarito/Kuno Wittmer/Rob Bell (#93)

Site oficial: http://www.drivesrt.com/racing/
Twitter: https://twitter.com/TeamSRT
Facebook: Não tem

Tempos no Roar Before The Rolex 24: 1’46″043 (#91) e 1’46″134 (#93)

marshallpruett_roar_before_the_524779

A equipe SRT Motorsports conseguiu, em apenas um ano e meio, fazer do SRT Viper GTS-R um carro suficientemente competitivo para brigar por posições de pódio, vitórias e até pelo título da última temporada da American Le Mans Series, numa amostra clara de que a “Víbora” está de volta com força total. Vale lembrar que o Viper, mesmo não sendo o mesmo modelo de outrora, é o primeiro carro de produção em série dos EUA a ter ganho as 24 Horas de Daytona – na classificação geral, diga-se, o que é bastante significativo e marcante numa abertura de um novo campeonato justamente no circuito da Flórida. A equipe desempenhou um bom papel no Roar Before The Rolex 24, com tempos muito bons dos dois carros. Os titulares absolutos seguem os mesmos de 2013 e nas provas longas do TUSC, os reforços são o velho conhecido Ryan Hunter-Reay e o recém-chegado Rob Bell.

Aston Martin Racing

Sede: Banbury, Oxfordshire (Inglaterra)
Chefe de equipe: John Gaw
Carro: Aston Martin Vantage V8
Pilotos: Darren Turner/Stefan Mücke/Pedro Lamy/Richie Stanaway/Paul Dalla Lana (#97)

Site oficial: http://www.astonmartin.com/racing
Twitter: https://twitter.com/AMR_Official
Facebook: https://www.facebook.com/astonmartinracing?fref=ts

Tempos no Roar Before The Rolex 24: 1’46″118

LAT_DOLE_1_2014_137

A centenária marca britânica também estará presente na abertura do Tudor United SportsCar Championship. Como a prioridade continuará sendo o WEC em 2014, a Aston Martin encontrou uma saída para não perder os laços com as grandes provas estadunidenses de Endurance e só estará inscrita em eventos pré-selecionados: Daytona, Sebring, Watkins Glen e Petit Le Mans. A equipe chefiada por John Gaw está otimista para o primeiro grande desafio do ano. O carro será o spec 2013, guiado por quatro dos pilotos oficiais de fábrica: Darren Turner, Stefan Mücke, Pedro Lamy e Richie Stanaway. Como curiosidade, o canadense Paul Dalla Lana estará em “duplo expediente”: ele anda no Aston Martin e também na BMW Z4 GT3 da classe GTD.

Porsche North America

Sede: Rock Hill, Carolina do Sul
Chefe de equipe: Morgan Brady
Carro: Porsche 911 (991) GT3 RSR
Pilotos: Nick Tandy/Richard Lietz/Patrick Pilet (#911) e Michael Christensen/Patrick Long/Jörg Bergmeister (#912)

Site oficial: http://www.porsche.com/
Twitter: https://twitter.com/Porsche
Facebook: https://www.facebook.com/porsche

Tempos no Roar Before The Rolex 24: 1’45″564 (#911) e 1’46″779 (#912)

marshallpruett_roar_before_the_524747 (1)

Sob a tutela da CORE Autosport de Jonathan Bennett, nasce novamente o time oficial da Porsche nos EUA, com apoio irrestrito de Stuttgart, que indicou o fortíssimo time de pilotos de fábrica para 2014. Destaque para a passagem de Richard Lietz para o Tudor United SportsCar Championship como parceiro do excelente piloto britânico Nick Tandy. Patrick Long, o tradicional piloto Porsche nos EUA, ganha a companhia de Michael Christensen no segundo carro. Nas provas longas, eles terão os reforços de Patrick Pilet e Jörg Bergmeister, oriundos do WEC. Nos treinos de pré-temporada, o novo 911 (991) GT3 RSR em sua estreia no continente americano foi uma das grandes atrações, incomodando os Corvettes C7-R e os SRT Viper. Vai ser briga de cachorro grande em Daytona e os carros alemães começaram na frente. Será que a história, na corrida, irá se repetir?

Anúncios

3 respostas em “Quem é quem: Tudor United SportsCar Championship, classe GTLM

  1. Rodrigo, o Senna deixou a AMR? Achava que Le Mans seria o melhor para ele agora que F1 é quase improvável para ele…

    Abraços!

    • O Senna continua com frescura parecida com a que foi a do Rubinho. Não fecha logo onde vai correr, aí chega no início de um campeonato e fecha em cima da hora com o que tiver de melhor disponível. Só que a situação do Senna é ainda melhor por causa do nome. Ele é bom, rápido, mas poderia ser mais esperto e construir a carreira dele no endurance. Mas também não adianta forçar, se ele não gosta e quer continuar insistindo na tal da F1 tudo bem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s