Silly season, WEC 2014: equipes LMGTE-PRO/LMGTE-AM

0Dagys_-2013_176672-1

RIO DE JANEIRO – Como o blog tem enfatizado mais as 24 Horas de Daytona e o Rali Dakar neste início de ano, ficou difícil trazer mais informações sobre o Mundial de Endurance (WEC) e a chamada Silly Season para o próximo campeonato, que se inicia em abril. Posso tardar, mas não falho. Vamos ver quais são as equipes cotadas para serem anunciadas em fevereiro, no anúncio simultâneo de competidores do WEC e das 24 Horas de Le Mans, daqui a menos de um mês.

LMGTE-PRO

Equipes confirmadas:

Porsche AG Team Manthey
Carro: Porsche 911 (991) GT3 RSR
Pilotos: Jörg Bergmeister, Patrick Pilet, Marco Holzer e Fréderic Makowiecki

Apesar de muitos duvidarem que a Porsche se dividisse entre os programas de Protótipos e Grã-Turismo, a marca alemã fazia questão – já no meio do último ano, é bom lembrar – de afirmar que o investimento na LMGTE-PRO seguiria firme e os alemães provaram isso fincando pé na equipe de Olaf Manthey com direito a uma participação societária no capital do time. O carro na versão 2014 já estreara – e bem – nas 6h do Bahrein e a equipe continua com dois carros. As novidades são Marco Holzer e Fréderic Makowiecki no segundo carro, nos lugares de Marc Lieb (agora na equipe de Protótipos) e de Richard Lietz, envolvido no Tudor United SportsCar Championship.

Aston Martin Racing
Carro: Aston Martin Vantage V8
Pilotos: a definir

Derrotada no ano do centenário de sua fundação tanto no WEC quanto nas 24 Horas de Le Mans, a Aston Martin evoluiu bastante em comparação ao primeiro ano do Mundial, no ano passado. Mas houve muita chiadeira dos outros construtores, que alegavam benefícios à AMR quanto ao Balance of Performance (BoP) que norteia o regulamento técnico dos modelos Grã-Turismo. O construtor britânico confirmou que manterá o programa de Endurance com dois carros em 2014 no WEC. Mesmo sem Fred Makowiecki, que se mudou para a Porsche, grande parte do elenco de pilotos deve permanecer para a próxima temporada.

AF Corse
Carro: Ferrari F458 Italia
Pilotos: Gimmi Bruni, Toni Vilander, Davide Rigon e a definir

A AF Corse deve mais uma vez ser a representante oficial da Ferrari no WEC entre os modelos de Grã-Turismo. Nada está 100% confirmado, mas é bem provável que o time de Amato Ferrari inscreva, tal como no ano passado, duas Ferrari F458 Italia na especificação 2014, com evoluções de aerodinâmica. Com a saída de Giancarlo Fisichella para o Tudor United SportsCar Championship e a volta de Kamui Kobayashi à Fórmula 1 pela Caterham, abriram-se duas vagas e uma já está confirmada para Davide Rigon, com um companheiro ainda por definir. No outro carro, deverão estar Gimmi Bruni e Toni Vilander.

Equipes a confirmar:

RAM Racing
Carro: Ferrari F458 Italia
Pilotos: a definir

O time de Dan Shufflebottom fez boa presença no European Le Mans Series e agora os planos são bem mais ambiciosos: a participação a tempo inteiro no WEC com dois carros – um na LMGTE-PRO e outro na LMGTE-AM. O britânico Matt Griffin, que fez parte da dupla campeã em 2013 com Johnny Mowlem, mudou de graduação (prata para ouro) e deve ser um dos pilotos do time.

LMGTE-AM

Equipes confirmadas:

Aston Martin Racing
Carro: Aston Martin Vantage V8
Pilotos: David Heinemeier-Hänsson e a definir

A reboque da confirmação da participação da AMR no Mundial de Endurance com dois carros na LMGTE-PRO, foi garantida a presença da Aston Martin também na LMGTE-AM. Com seis vagas em aberto, porque ninguém está confirmado, vários pilotos têm chance. Tanto o gentleman driver Roald Goethe pode voltar como também o dinamarquês David Heinemeier-Hänsson, que testou com a equipe em Daytona, tem chances.

AF Corse
Carro: Ferrari F458 Italia
Pilotos: a definir

Amato Ferrari também dará sequência ao seu esquema de LMGTE-AM no WEC em 2014 com duas Ferrari F458 Italia. Embora François Perrodo e Manu Collard tenham ido muito bem no Bahrein na última etapa do campeonato, os dois deverão fazer parte do ELMS com um Porsche – mas nada deve impedir que eles participem do Mundial porque as datas – à exceção de Silverstone – não coincidem. Campeão no AsLMS, Steve Wyatt pode ter uma chance.

8Star Motorsports
Carro: Ferrari F458 Italia
Pilotos: Enzo Potolicchio e a definir

A 8Star Motorsports quase ficou de fora do WEC em 2014. O venezuelano Enzo Potolicchio cogitou não participar da competição por causa de interpretações dúbias de regulamento e pela presença de sua equipe no Tudor United SportsCar Championship. Mas mesmo com a ‘queda’ na graduação de prata para bronze, o piloto sul-americano mudou os planos e volta para mais uma temporada em parceria com a AF Corse, que fará o running do carro.

Equipes a confirmar:

Proton Competition
Carro: Porsche 911 (991) GT3 RSR
Pilotos: a definir

Tradicional participante das competições de Endurance, a Proton Competition almeja inscrever neste ano o novo Porsche 911 (991) GT3 RSR, já apto para competir na LMGTE-AM por ter completado um ano desde seu lançamento. Christian Ried ainda não deu pistas de que categoria a equipe participará, se no WEC, no ELMS ou mesmo nos dois certames, tal como em 2013. Gianluca Roda e Paolo Ruberti, que correram a temporada inteira, vão disputar as 24h de Daytona pela Spirit of Race e há dúvidas sobre o retorno dos italianos à equipe.

RAM Racing
Carro: Ferrari F458 Italia
Pilotos: a definir

Campeã do ELMS em 2013, a RAM Racing deve confirmar sua presença no WEC com dois carros – um deles na LMGTE-AM, onde Johnny Mowlem, o experiente piloto britânico, deve liderar a equipe.

ProSpeed Competition
Carro: Porsche 911 (991) GT3 RSR
Pilotos: a definir

Os belgas da ProSpeed Competition têm planos de se inscrever no WEC com pelo menos um Porsche 911 (991) GT3 RSR, mas nada está definido. Se não conseguirem sequer mudar para o carro novo, continuarão com o velho 911 (997) GT3 RSR, que está perfeitamente dentro do regulamento técnico da subcategoria de Grã-Turismo. Maxime Soulet é especulado como um dos pilotos do time de Rudi Penders, mas nada está confirmado.

Larbre Competition
Carro: a definir
Pilotos: a definir

O grande dilema de 2014 está na participação da Larbre Competition no WEC. O time francês quer permanecer fiel à Corvette, mas o modelo C6-R teve inúmeras restrições mecânicas em 2013 e foi um dos piores carros do ano. O novo C7-R é inelegível para a classe LMGTE-AM e as opções escasseiam diante desta situação. Quanto aos pilotos, a única certeza é que Patrick Bornhauser dificilmente volta para uma terceira temporada – isso se a Larbre participar, é claro.

Não devem participar:

IMSA Performance Matmut

Após uma temporada bastante razoável no WEC, a IMSA Performance Matmut pode não voltar ao Mundial em 2014. Raymond Narac e Franck Rava nada confirmaram ainda, mas é mais provável que a equipe da terra da Bastilha opte por disputar o ELMS para não perder a vaga direta nas 24 Horas de Le Mans, conquistada com a vitória na subclasse LMGTE-AM ano passado.

Krohn Racing

Tracy W. Krohn optou desta vez por não permanecer com seu esquema em 2014 com a indefectível Ferrari F458 Italia, que será vista em temporada parcial do Tudor United SportsCar Championship. Mas um retorno não está descartado em 2015, provavelmente na classe LMP2. A equipe testou um Lotus T128 no Bahrein e gostou do que viu. A Krohn deverá pelo menos participar das 24 Horas de Le Mans.

Foto: John Dagys (Sportscar365.net)

Anúncios

4 respostas em “Silly season, WEC 2014: equipes LMGTE-PRO/LMGTE-AM

  1. Acho que vão ser 2 campeonatos interessantes de ver tanto da PRO quanto da AM. Na PRO acho que a Aston Martin vai continuar com um pacote muito bom e mas esse ano o grande calo no pé deles, além das decisões erradas, foi o calor. E acho que eles deveria repensar nas duplas e trios de pilotos. O Darren Turner merecia alguém melhor do que o Mucke. A Porsche vem forte o carro de 2014 já mostrou que é rápido na última prova do ano passado, mas parece ser frágil quanto a toques e desgaste de pneus. A Ferrari superou a sacanagem que lhe foi imposta em Le Mans (e olhe que não sou fã da Ferrari) com restritores e virou no final ganhando o campeonato. No final das contas se mostrou o carro mais equilibrado, talvez pela posição do motor no meio. O fato é que quando o Bruni entra no carro, ele simplesmente voa. E quando o Fisichella entrava ele simplesmente afundava. Agora trazendo o Vilander que é muito rápido é bom ficar de olho nessa dupla. A RAM está dando um grande passo. Vamos ver como vai se sair.

    Na AM acho que vai ser legal ver de corrida pra corrida como é que se desenvolve e acho que a FIA/ACO deveria pelo menos rever o se BOP para deixar o Corvette C6.R 2013 mais competitivo para a Larbre. Se não teremos disputa mesmo só (e de novo) entre o “novo” Porsche 2013, Ferrari e Aston Martin.

  2. Rodrigo,Vc que tem acesso aos bastidores do automobilismo,como está o Jaime Mello!?
    Vendo essas duas vagas na AF Corse lembrei dele.

  3. Li alguns dias atrás, confesso não me lembrar onde, que a Aston poderia ter um time cliente esse ano, não especificando se seria PRO ou AM. Se não acontecer uma revisão do BoP. no que tange ao Corvette, a saída para a Larbre pode estar aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s