Mercedes e Petrov unem forças no DTM

4363320140228092350

RIO DE JANEIRO – Fora das pistas desde que foi dispensado pela Caterham na Fórmula 1 após o fim do campeonato de 2012, o russo Vitaly Petrov finalmente conseguiu um cockpit para correr neste ano. E o refúgio do piloto de 29 anos será o mesmo de alguns outros adversários dele na categoria máxima, feito o escocês Paul Di Resta e o alemão Timo Glock. Sim: Petrov é o novo piloto do DTM, o Campeonato Alemão de Turismo.

Ele assinou um contrato com a Mercedes-Benz e é o quarto piloto confirmado pela marca da estrela de três pontas para a disputa da temporada de 2014. Além do próprio Di Resta, que regressou ao certame, o experiente Gary Paffett e a revelação espanhola Dani Juncadella, piloto de testes da Force India, já estão garantidos pelo construtor germânico.

Petrov fez um teste em janeiro no Autódromo Internacional do Algarve, em Portimão. E pelo visto, seu desempenho agradou aos engenheiros da AMG, que prepara os carros da Mercedes. A presença do piloto, que é o quarto estreante confirmado para este ano – além do belga Maxime Martin, do português Antônio Félix da Costa e do suíço Nico Müller – promete alavancar a bilheteria da etapa do DTM marcada para Moscou, no dia 13 de julho.

O russo correrá com o número #12 na próxima temporada do certame. Paul Di Resta vai com o número #6 e o outro piloto com numeração conhecida é o campeão Mike Rockenfeller, da Audi, que vai – evidentemente – com o #1 pintado em seu carro.

Anúncios

Fernando Rees é o novo piloto da Aston Martin no WEC

_fr1

RIO DE JANEIRO – O piloto brasileiro Fernando Rees, de 29 anos, é o novo piloto da Aston Martin para a temporada 2014 do Mundial de Endurance (WEC). Após duas temporadas a bordo da escuderia francesa Larbre Competition com o Corvette C6-R na divisão LMGTE-AM, ele desligou-se do time de Jack Lecomte em janeiro deste ano e rapidamente iniciou negociações para permanecer na competição. O desfecho foi o mais feliz possível para ele, que correrá agora na LMGTE-PRO.

Fernando guiará o Aston Martin Vantage V8 spec 2014 número #99, inscrito em parceria com a Bamboo Engineering, antiga escuderia do Campeonato Mundial de Carros de Turismo, o WTCC. Inclusive, seus companheiros de pilotagem vêm deste certame: serão o britânico Alex MacDowall, de apenas 23 anos e o representante de Hong Kong Darryll O’Young, que faz 34 no próximo dia 26 de março.

“Tornar-me um piloto de fábrica, em uma das marcas mais prestigiosas do FIA WEC, representa uma conquista enorme na minha carreira. Realmente é uma continuação da progressão que tenho feito nos últimos anos, passo a passo. Sei que será um desafio muito grande, mas estou muito motivado para sair da zona de conforto que eu tinha na LMGTE-AM. Será um ano especial, com um mix de novos desafios e novas lições. Estou preparado!”, afirmou Fernando em mensagem a este blogueiro.

MOTORSPORT : FIA WEC WORLD ENDURANCE CHAMPIONSHIP 6 HOURS OF BAHRAIN ROUND 8 11/28-30/2013

Será, também, a primeira vez em que Rees vai disputar as 24 Horas de Le Mans. Nas duas participações anteriores do carro da Larbre em Sarthe, ele foi substituído. Em 2012, por Pedro Lamy. Ano passado, por Ricky Taylor. Nessa prova, a AMR terá seis bólidos, pois além dos quatro fixos do WEC, foram inscritos mais dois. Num deles, estará outro brasileiro: Bruno Senna desta vez optou por não dar continuidade à sua participação full season no Mundial e por enquanto só participa da prova francesa no carro #89. O #96, da LMGTE-AM, teoricamente apresentava Richie Stanaway como único piloto confirmado, mas no comunicado oficial da equipe não consta o nome de ninguém.

O construtor britânico anunciou também as demais formações para a temporada do Mundial de Endurance. No carro #97, estará a velha dupla de sempre, formada pelo britânico Darren Turner e o alemão Stefan Mücke, parceiros desde a primeira temporada do WEC há duas temporadas. Os carros spec 2013, da classe LMGTE-AM, não estão 100% definidos. O #98, por exemplo, tem apenas o canadense Paul Dalla Lana confirmado. Em contrapartida, o #95 que vem novamente com o suporte da Young Driver, é todo de dinamarqueses: Kristian Poulsen, Christoffer Nygaard, Nicki Thiim e a novidade David Heinemeier-Hänsson. Os quatro vão se revezar ao volante do carro ao longo do campeonato.

A Aston Martin Racing confirmou também que estará presente nas 24 Horas de Nürburgring, com um Vantage V12 GT3 preparado para Pedro Lamy/Stefan Mücke/Darren Turner. Aparições esporádicas no Blancpain Endurance Series, a exemplo do ano passado, quando venceram em Silverstone e estiveram nas 24 Horas de Spa-Francorchamps, estão na pauta e não devem ser descartadas.

Duas poles para a Red Bull na Clipsal 500; Volvo impressiona

Jamie WhincupRIO DE JANEIRO – A Red Bull (ou melhor, a Triple 8 Race Engineering) começou bem a temporada 2014 do International V8 Supercars. Nos dois primeiros treinos classificatórios para as corridas de 39 voltas que serão disputadas neste sábado, abrindo a Clipsal 500 no circuito urbano de Adelaide, os dois Holden VF Commodore ficaram à frente no pelotão de 25 carros inscritos.

Jamie Whincup, o atual campeão, foi o mais veloz para a corrida #1 e seu companheiro de equipe Craig Lowndes acabou como o pole position da corrida #2. Sendo que, no grid da prova inaugural, os dois carros com o touro vermelho estarão monopolizando a primeira fila.

Whincup marcou o tempo de 1’20″584, abaixo do melhor tempo dos treinos livres, cortesia de Fabian Coulthard num outro Holden, inscrito pela Brad Jones Racing. Ele superou Lowndes por 0″151 e a terceira posição, a 0″235, ficou com Mark “Frosty” Winterbottom, do time oficial da Ford.

James Courtney, totalmente recuperado das fraturas sofridas num acidente fortíssimo ano passado em Phillip Island, colocou-se em quarto. A surpresa veio a seguir: o jovem Scott McLaughlin, revelação de 2013, classificou o estreante Volvo S60 da Garry Rogers Motorsport/Polestar Race na quinta colocação do grid. Um tremendo resultado, considerando que Robert Dahlgren, no segundo carro do time, ficou apenas em 21º.

O melhor Nissan Altima L33 ficou em 7º lugar com Todd Kelly, da equipe Jack Daniel’s. Já o Mercedes-Benz Erebus mais bem colocado foi o de Lee Holdsworth, qualificando-se na décima-sexta posição. Cabe observar que 20 dos 25 pilotos ficaram dentro do mesmo segundo no primeiro treino classificatório.

Scott McLaughlin

Na segunda bateria classificatória, que definiu o grid da corrida #2, McLaughlin voltou a surpreender com seu Volvo e fez o segundo melhor tempo, numa performance extraordinária do kiwi, imiscuindo-se entre os dois carros da Red Bull. O experiente Jason Bright foi bem e conseguiu a quarta posição, batendo o Ford de Mark Winterbottom, a Mercedes de Lee Holdsworth e o Nissan de Michael Caruso. As cinco marcas presentes no campeonato ficaram nas sete primeiras posições do grid. Nada mal.

Nas demais posições, destaque negativo para o 15º posto de Shane Van Gisbergen e o 16º posto de Fabian Coulthard, pois sempre espera-se muito de ambos os pilotos. O veterano Russell Ingall também não alcançou um bom tempo de classificação: foi o penúltimo, com Robert Dahlgren fechando a raia.

Pegadinha do Gordon!

RIO DE JANEIRO – O tetracampeão da Nascar Jeff Gordon, um dos maiores pilotos da história da categoria, foi protagonista de uma brincadeira patrocinada pela Pepsi, um dos apoiadores do piloto na Sprint Cup. A pegadinha consistia nas maiores barbaridades possíveis a bordo de um carro de passeio. Um jornalista ousou dizer que tudo não passava de mentira e aí, já viu… Era hora de provar que não.

Travis Okulski, do Jalopnik, recebeu o troco muito bem dado por Gordon numa segunda pegadinha onde o piloto travestiu-se de motorista de táxi – e, diga-se de passagem, foi brilhante no papel. Só vendo o vídeo para ver o desespero estampado no rosto de Okulski durante o “pega” entre o disfarçado Jeff e um carro de polícia.

Divirtam-se!

 

Dionisio Pastore (1957-2014)

dio-4

RIO DE JANEIRO – Triste dia para o automobilismo brasileiro, com a notícia surpreendente e inesperada da morte de Dionisio Pastore, um dos maiores kartistas da história do país. Um infarto nos separou de seu convívio nesta quinta-feira. Ele tinha 56 anos.

Nascido em 1957 no estado de São Paulo, formou-se em arquitetura e urbanismo. Mas foi nas pistas onde pôde mostrar seu talento. Teve que esperar até 1970, quando completou 13 anos, para poder competir. Ficaria nas pistas por quase uma década e meia e nesse período, conquistou títulos do Campeonato Paulista e do Brasileiro, além de disputar por duas vezes o Mundial de Kart.

Como orgulho de toda uma vida, Pastore competiu contra os grandes craques da modalidade: Carol Figueiredo, Waltinho Travaglini, René Lotfi, Zeca Giaffone, Antônio Lopes, Toninho da Matta, Manfredo Holschauer, Mário Sérgio de Carvalho, um certo Ayrton Senna e gringos como Terry Fullerton, Mike Wilson e Peter Koene, entre outros.

No Superkart, categoria que competiu antes de se despedir das pistas no início dos anos 80, teve como adversários nomes como Emerson Fittipaldi, Maneco Combacau, Lian Duarte, Totó Porto, Paulo Carcasci, Oswaldo Negri, Túlio Meneghini e Renato Russo. Recentemente, Pastore voltara a se envolver com a velha paixão dos anos 70, atuando como chefe de equipe, organizador e piloto da categoria “Vintage Kart”.

A toda família e amigos de Dionisio Pastore, enviamos os mais sinceros votos de pêsames através deste blog.

Tempo de escolha

RIO DE JANEIRO – Segundo o jornalista argentino Fernando Tornello, que acompanha a Fórmula 1 há muito tempo – e é colega do blogueiro no Fox Sports em seu país – a categoria máxima pode ter uma nova equipe anunciada amanhã para a temporada 2015.

Stewart-Haas Racing Press Conference

A FIA abriu uma espécie de “concorrência” para uma 12ª vaga, onde três candidatos se apresentaram: Gene Haas (foto acima), sócio de Tony Stewart numa equipe da Nascar; Zoran Stefanovic, o sérvio que já tentara há alguns anos meter o pé na porta e entrar na categoria a todo preço, adquirindo o espólio da Toyota; e Colin Kölles (foto abaixo), antigo chefe de equipe da Midland, Spyker e HRT. Mas, pelo que o Tornello escreveu em seu twitter, a disputa ficará restrita a Haas e Kölles.

Colin-Kolles-fotoshowBigImage-37b32b29-332917

Opinião pessoal: se eu sou o responsável por essa seleção, não tenho dúvidas e coloco a Haas na brincadeira. É uma equipe capacitada, já ganhou a Nascar com Tony Stewart e para a categoria, seria muito interessante ter de novo uma escuderia com alma ianque. Em tempos idos, Dan Gurney (Eagle), Roger Penske, Parnelli Jones, Don Nichols (Shadow) e Carl Haas (Lola-Haas), estiveram envolvidos com a Fórmula 1. Algumas equipes duraram pouco. Shadow e Eagle venceram corridas, mas por diferentes razões, ficaram pelo caminho.

Mas é claro que a decisão não é minha. Reitero que é apenas uma opinião pessoal. A FIA tem inclusive a possibilidade de referendar a seriedade da intenção de ambos os candidatos e abrir o leque para que a Fórmula 1 tenha 13 equipes em 2015 – o que, cá para nós, seria até melhor para a categoria. Afinal de contas, já vivemos tempos com 26 carros e algumas equipes eram bem mambembes – AGS que o diga…

Cesar Ramos em dose dupla pela WRT

146520_211690_cesar_ramos_rosto

RIO DE JANEIRO – O piloto gaúcho Cesar Ramos, de 24 anos, é o novo piloto da equipe belga WRT, que representa a Audi nas competições de Grã-Turismo na Europa. Após defender a Kessel Racing no Blancpain Endurance Series, ele vai continuar neste certame e também competirá no Blancpain Sprint Series, que sucede neste ano o FIA GT Series.

Cesar, nascido em Novo Hamburgo, terá como companheiro de equipe no carro #1 do time de Yves Weerts e Vincent Vosse o belga Laurens Vanthoor, uma das sensações do FIA GT Series no ano passado. Os dois também competirão juntos no BES, no qual terão o reforço do alemão Marc Basseng, um especialista em provas de Endurance.

A escuderia apresentou hoje o seu programa de motorsport para 2014, contemplando Blancpain Sprint Series, Blancpain Endurance Series e 24 Horas de Nürburgring. Nesta, vão alinhar um carro apenas, para Stéphane Ortelli/Edward Sändström/Roman Rusinov e um quarto piloto a ser ainda designado.

No Blancpain Sprint Series, além do carro de Ramos/Vanthoor, o time terá no Audi R8 LMS #2 a volta de Enzo Ide ao lado de René Rast. No carro #3, sob a égide da G-Drive Racing, Stéphane Ortelli e Roman Rusinov formam parceria. E no #4, uma dupla de novatos, formada pelo franco-polonês Mateusz Lisovski e por Vincent Abril, que vão competir na divisão Pro-Am.

A WRT vem com três carros no BES. O #1 com Ramos/Vanthoor/Basseng, o #3 terá Frank Stippler/Christopher Mies/James Nash – este último vindo do WTCC e o #4, que será inscrito na divisão Gentlemen Trophy, virá com Yves Weerts/Jean-Luc Blanchemain/Christian Kelders. Um quarto carro está certo para a disputa das 24 Horas de Spa-Francorchamps, a principal prova do campeonato.

Foto: arquivo (Correio do Povo)