Direto do túnel do tempo (169)

tumblr_my1eqfg5Fs1qcgmxso1_400RIO DE JANEIRO – Mais uma dos bons tempos da Divisão 3, quando os carros daquela categoria ainda corriam com pneus importados e eram todos incrementados, com peso diminuído e motores com muitos cavalinhos: a foto é do Autódromo de Tarumã, em 1976 com um “pega” entre pilotos da casa. No Fusca #70 da Comauto, Vitor Mottin (e não Voltaire Moog, como o Leandro Sanco diligentemente corrigiu) a bordo. E atrás dele, a Brasília #47 de Antônio “Janjão” Freire, com o patrocínio da 1120 Rádio Continental.

Foi a 3ª etapa do campeonato, disputada em 29 de agosto. Naquela altura, Bob Sharp liderava na classe B com o Maverick da equipe Mercantil-Finasa-Greco e Álvaro Torres, outro piloto gaúcho, ponteava na classe A.

Há 38 anos, direto do túnel do tempo.

Anúncios

4 respostas em “Direto do túnel do tempo (169)

  1. Eu acho interessante,esse formato dos carros,muito diferente do de hoje.Antes parecia quê era no braço,hoje tem um monte de coisa automática,e o piloto é um mero participante,os carros de hoje parecem drones quê podem ser pilotados,de dentro do box.Será esses um dos motivos de não aparecerem mais Fittipaldi,Piquet e Senna.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s