Superbike começa com Lowes na frente em Phillip Island

5815384-large

RIO DE JANEIRO – Já tem motor roncando na Austrália: o Mundial de Superbike começou finalmente a temporada 2014. Nesta sexta-feira, foram realizadas duas sessões de treinos livres e quem deu as cartas foi o britânico Alex Lowes, da equipe Crescent Suzuki. Com o tempo de 1’31″100, ele registrou o melhor tempo de uma sessão na qual onze dos 24 pilotos participantes ficaram na mesma faixa de segundo.

Num treino onde cinco marcas ficaram nas cinco primeiras posições, o italiano Marco Melandri, do time oficial Aprília, foi superado por apenas 0″037 e o compatriota Davide Giugiano, com uma Ducati Panigale, acabou vindo logo a seguir, secundado por mais dois britânicos – o atual campeão mundial Tom Sykes (Kawasaki) e Jonathan Rea (Honda), além do irlandês Eugene Laverty com uma segunda Suzuki e a outra Honda oficial, com Leon Haslam, filho do grande Ron Haslam.

O top 10 do primeiro dia de treinos teve ainda Loris Baz em oitavo, Chaz Davies em nono e Sylvain Guintoli na décima colocação. Davies sofreu uma forte queda numa das curvas do circuito e precisou ser transportado a um hospital para ser examinado com mais precisão.

Entre os demais inscritos, Niccolò Canepa foi o melhor com as máquinas “EVO”, ocupando a 12ª colocação. O grid de 24 pilotos ganhou dois convidados de última hora, ambos australianos, para substituir pilotos lesionados nos treinos de pré-temporada, lá mesmo em Phillip Island. Glenn Allerton foi quem se saiu melhor, a bordo da BMW de Sylvain Barrier. Acabou em décimo-quinto na segunda sessão de treinos livres. Já o substituto de Luca Scassa, Matt Walters, que vem da categoria ProStock, foi o 22º colocado.

Na Supersport, que também realizará neste fim de semana sua primeira corrida da temporada 2014, o turco Kenan Sofuoglu foi o destaque entre os 25 pilotos inscritos. Com sua Kawasaki ZX-6R, ele estabeleceu a marca de 1’33″618, enfiando uma luneta de 0″645 no britânico Kevin Coghlan, que está com uma Yamaha. Raffaele de Rosa, com Honda e Michael Van Den Mark, também com uma CBR600RR, ficaram com a terceira e quarta posições, respectivamente. O francês Jules Cluzel, de MV-Agusta, foi o quinto. O grid da Supersport tem vários outros pilotos com passagem pelo Mundial de Motovelocidade, incluindo o russo Vladimir Leonov, o tailandês Ratthapark Wilairot, o australiano Bryan Staring e os italianos – e xarás – Roberto Tamburini e Roberto Rolfo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s