JV na Indy 500

JV95RIO DE JANEIRO – Bom dia, leitores. Ao olhar essa foto e ao saber da notícia que vou comentar agora, achei que estava em 1995. Mas não fui ao Túnel do Tempo dar um passeio. É que Jacques Villeneuve, aos 42 anos de idade, marca seu retorno às 500 Milhas de Indianápolis para o ano da graça de 2014.

O piloto canadense, campeão da prova justamente com o carro acima, um Reynard da equipe de Barry Green, no último ano antes da cizânia entre CART e IRL, já tem até equipe. Villeneuve acertou com a Schmidt Peterson Motorsports, que assim terá três carros na prova: um para Simon Pagenaud, outro para o russo Mikhail Aleshin e um terceiro para JV.

Oficialmente, o anúncio ainda não foi feito. Segundo o site Italiaracing.net, haverá uma coletiva nesta quarta-feira para a confirmação da participação do piloto na Indy 500. E, vamos e venhamos: o retorno do canadense vai roubar todas as atenções que seriam destinadas ao colombiano Juan Pablo Montoya, cuja ausência no mítico oval e em provas da Fórmula Indy já remonta a 13 anos.

Vai ser engraçado, isso…

Anúncios

11 respostas em “JV na Indy 500

  1. Não vejo com muita empolgação Montoya e Villeneuve estão vindo de carros de turismo e terão que se adaptar a carros de formula …não consigo vê los na parte da frente da prova . Tony Kanaan entre como favorito para a prova e para o titulo .

  2. Tem gente que vai reclamar (como sempre acontece), mas a verdade é que a presença do Villa vai atrair muita atenção para a corrida, principalmente para seu Canadá natal. Para mim foi uma bela jogada da Schmidt.

  3. Creio que ele esteja meio fora de forma, mas com certeza não desaprendeu, e que bela imagem do post recordando um tempo de minha adolescência em que a Indy roubou da F1 a minha preferência para assistir corridas…esta época, bem como o início da CART foi muito legal, as corridas eram disputadíssimas.

  4. Tenho um dúvida, se Jaques corresse com esse mesmo carro de 1995, ele faria pole e ganharia a corrida?

      • Trocando em miúdos, os carros de hoje da Indy são mais rápidos que os de 19 anos atrás? Isso no caso específico de Indianapolis.

        Nos circuitos mistos e ovais menores, não tem como não ser, ou não?

      • Em termos de velocidade de ponta, os monopostos de 1995 até podem ser mais velozes, mas não cabe a comparação com os carros de hoje. É outra regra, técnica e mecânica. Hoje os motores são 2,2 litros turbo e na época do Villeneuve eram 2,8 litros. Outra construção de bloco, mais peso, tudo diferente de hoje.

      • Sim, eu entendo as diferenças técnicas que existem entre os carros de 95 pra cá, apesar de o desenvolvimento tecnológico da categoria ter ficado parado a maior parte do tempo, imagino, os carros hoje tem um comportamento
        dinâmico muito superior.

        Mas a minha pergunta foi pelo seguinte, uns 2 antes de anunciarem a participação do agora decano JV nas Indy 500, ele tinha criticado a F1 pelos tempos registrados em Jerez serem muito próximos aos que ele próprio tinha estabelecido em 97, de Williams.

        Pensei na ironia da coisa.

        Em tempo, a pole de Scott Brayton em 95 foi 5 km/h mais rápida que a de 2013.

        Sei que a Menard corria com blocos Buick maiores, mais potentes e com a confiabilidade de uma caixa de fósforo. Mas…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s