Definida a numeração dos pilotos do DTM para 2014

13107_1

RIO DE JANEIRO – A temporada 2014 do Deutsche Tourenwagen Masters (DTM) vai começar daqui a 33 dias com a primeira prova marcada para maio, no circuito alemão de Hockenheim. As equipes que representam as três marcas – BMW, Audi e Mercedes-Benz – começaram uma bateria de quatro dias de testes no circuito de Hungaroring, em Budapeste.

Onze pilotos participaram da primeira sessão e o espanhol Miguel Molina, da Audi, registrou o melhor tempo em 1’37″792, meio segundo à frente de Jamie Green, que também guia para a marca de Ingolstadt. Aliás, só deu Audi nos quatro primeiros lugares, com Adrien Tambay em terceiro e o campeão Mike Rockenfeller em quarto.

Dos quatro novos BMW M4 que andaram em Budapeste, o mais veloz foi o de Bruno Spengler. O campeão de 2012 marcou 1’39″242, com Maxime Martin e Antônio Félix da Costa, estreantes na categoria, vindo logo depois. Paul Di Resta, que regressa ao certame, fez apenas 1’40″383 a bordo do Mercedes AMG C-Coupé que vai guiar neste ano, seguido por Gary Paffett e pelo russo Vitaly Petrov, outro que deixou a Fórmula 1 de lado.

Nos treinos de Hungaroring, os organizadores confirmaram a numeração dos 23 carros inscritos para a temporada deste ano. O brasileiro Augusto Farfus, da BMW, vai com o #3 do time de Bart Mampaey, com a mesma programação visual do ano passado e o patrocínio dos lubrificantes Castrol.

Eis a lista completa:

#1 SCHAËFFLER AUDI SPORT TEAM PHOENIX
Audi RS5 DTM
Mike Rockenfeller (Alemanha)

#2 AUTO TEST AUDI SPORT TEAM PHOENIX
Audi RS5 DTM
Timo Scheider (Alemanha)

#3 CASTROL EDGE ARAI ULTIMATE BMW TEAM RBM
BMW M4 DTM
Augusto Farfus (Brasil)

#4 BMW TEAM RBM
BMW M4 DTM
Joey Hand (EUA)

#5 TEAM HWA ORIGINAL-TEILE AMG MERCEDES
Mercedes-Benz C-Klasse Coupé
Christian Vietoris (Alemanha)

#6 TEAM HWA AMG MERCEDES
Mercedes-Benz C-Klasse Coupé
Paul Di Resta (Grã-Bretanha)

#7 RED BULL AUDI SPORT TEAM ABT SPORTSLINE
Audi RS5 DTM
Mattias Ëkström (Suécia)

#8 AUDI SPORT TEAM ABT SPORTSLINE
Audi RS5 DTM
Miguel Molina (Espanha)

#9 BMW TEAM SCHNITZER
BMW M4 DTM
Bruno Spengler (Canadá)

#10 BMW TEAM SCHNITZER
BMW M4 DTM
Martin Tomczyk (Alemanha)

#11 TEAM HWA EURONICS AMG MERCEDES
Mercedes-Benz C-Klasse Coupé
Gary Paffett (Inglaterra)

#12 TEAM HWA GRIP MOTORMAGAZIN AMG MERCEDES
Mercedes-Benz C-Klasse Coupé
Robert Wickens (Canadá)

#15 AUDI SPORT TEAM ABT SPORTSLINE
Audi RS5 DTM
Adrien Tambay (França)

#16 AUDI SPORT TEAM ABT SPORTSLINE
Audi RS5 DTM
Edoardo Mortara (Itália)

#17 BMW TEAM MTEK
BMW M4 DTM
Timo Glock (Alemanha)

#18 RED BULL BMW TEAM MTEK
BMW M4 DTM
Antônio Félix da Costa (Portugal)

#19 MÜCKE MOTORSPORT PETRONAS SYNTIUM AMG MERCEDES
Mercedes-Benz C-Klasse Coupé
Dani Juncadella (Espanha)

#20 TEAM HWA AMG MERCEDES
Mercedes-Benz C-Klasse Coupé
Vitaly Petrov (Rússia)

#21 HOFFMANN GROUP AUDI SPORT TEAM ROSBERG
Audi RS5 DTM
Jamie Green (Grã-Bretanha)

#22 HOFFMANN GROUP AUDI SPORT TEAM ROSBERG
Audi RS5 DTM
Nico Müller (Suíça)

#23 ICE-WATCH/EXIDE BATTERIES BMW TEAM RMG
BMW M4 DTM
Marco Wittmann (Alemanha)

#24 SAMSUNG BMW TEAM RMG
BMW M4 DTM
Maxime Martin (Bélgica)

#25 GOOIX JEWELRY AMG MERCEDES
Mercedes-Benz C-Klasse Coupé
Pascal Wehrlein (Alemanha)

This Masquerade

RIO DE JANEIRO – George Benson, que no último dia 22 completou 71 anos bem vividos, é para mim um dos mais excepcionais músicos contemporâneos. Dono de uma belíssima e bem colocada voz, além de tudo toca uma guitarra maravilhosa, com muito balanço e personalidade.

Em 50 anos de carreira, iniciados em 1964, Benson deixou sua marca em grandes músicas, feito “On Broadway”, a clássica e suingada “Gimme The Night”, a balançada “Inside Love (So Personal)”, a romântica “In Your Eyes” e na excepcional “This Masquerade”.

Essa canção, gravada para o álbum Breezin’, foi lançada em 1976. Na época com 33 anos, Benson dava uma guinada definitiva para o pop, sem esquecer da veia jazzística que o faz, até hoje, imprimir toda sua categoria nas músicas que toca/interpeta. Gosto de vê-lo reproduzir com a voz o que ele faz nos solos de guitarra – John Pizzarelli, outra das minhas grandes admirações, é outro que faz a mesma coisa.

George Benson, que esteve no Rock in Rio duas vezes, a primeira em 1985 tocando e desfilando sua competência no grande palco do festival e ano passado no palco Sunset, dividindo uma apresentação com Ivan Lins, hoje faz shows em homenagem a Nat King Cole, um de seus ídolos. O vídeo abaixo é de 1976, no programa Midnight Special ancorado por Burt Sugarman, com um de seus grandes clássicos – “This Masquerade”, no clip da semana.

WRC: excelente plantel para o Rali de Portugal

ThumbnailHandler

RIO DE JANEIRO – Quarta etapa do Mundial de Rali (WRC), o Rali de Portugal mais uma vez mostra o quanto é forte a modalidade naquele país e na Europa como um todo. Após um baixo número de participantes no Rali do México, o terceiro do calendário, a prova que se disputa no próximo fim de semana aponta um total deslumbrante de 85 inscritos.

O Rali começa no Estoril, com a apresentação oficial dos participantes, antes da Super Especial 1, em Lisboa, capital do país. Segundo a planilha, serão realizadas mais 15 especiais e o Power Stage, que oferece pontos aos três mais rápidos da trilha, será em Loulé. A chegada simbólica e a premiação serão no Estádio do Algarve, também em Loulé.

A turma principal deste Rali de Portugal será composta por 15 duplas e o desafio dos competidores que alinham os carros de Ford, Hyundai e Citroën é acabar com a invencibilidade da Volkswagen com seus Polo. O construtor alemão venceu as três primeiras provas do ano e busca o quarto triunfo em 2014. Sébastien Ogier, com dois triunfos em Monte-Carlo e no México, lidera com três pontos de frente para Jari-Matti Latvala, vencedor na Suécia.

Hyundai e Citroën entram nesta prova com três carros. O construtor coreano, que vem de pódio no México com o 3º lugar de Thierry Neuville/Nicolas Gilsoul, apresenta Juho Hänninen/Tomi Tuominen no segundo carro e Dani Sordo/Marc Martí no terceiro. A Citroën terá mais um DS3, para a dupla formada por Khaled Al Qassimi/Chris Patterson.

O estoniano Ött Tanak e seu navegador Raigo Molder reaparecem na turma de cima após disputarem o Rali do México com um carro da WRC2. Eles regressam ao volante do Ford Fiesta WRC #11 da M-Sport, com o qual se portaram brilhantemente na prova da Suécia.

Por falar em WRC2, o campeonato tem Yuriy Protasov liderando a classificação com 60 pontos, contra 44 do italiano Lorenzo Bertelli e 25 de Massimiliano Rendina e Karl Kruuda. Nada menos que 20 duplas vão participar do Rali de Portugal nesta divisão e uma das grandes atrações é a participação de Nasser Saleh Al-Attiyah, num Ford Fiesta RRC, em dupla com Giovanni Bernacchini. O português Bernardo Sousa e seu navegador Hugo Magalhães também estão entre os inscritos, a bordo de outro Ford Fiesta RRC.

A divisão WRC3, que teve apenas Quentin Gilbert pontuando no Rali de Monte-Carlo, vem com 14 carros desta vez. As demais duplas inscritas, em sua grande maioria compostas (logicamente) por portugueses, vão correr nas divisões S2000, R1B, R2, R3T, R5 e Grupo N.

A lista de inscritos do Vodafone Rali de Portugal está aqui. Para download, é necessário possuir o programa Adobe Acrobat Reader.

European Le Mans Series: primeiros instantâneos de Paul Ricard

dsc_0317Campeã de 2013 na LMP2, a Signatech-Alpine tenta o bicampeonato. Equipe de Philippe Sinault terá quatro pilotos nos testes em Paul Ricard: Nelson Panciatici, Oliver Webb, Pierre Ragues e Paul-Loup Chatin

dsc_0319

Oreca 03 Nissan da Sébastien Loeb Racing, que confirmou Jan Charouz para toda a temporada do ELMS ao lado de René Rast e Vincent Capillaire. Nicolas Marroc também participa dos testes

dsc_0315Duas das três Ferrari F458 GT3 da SMP Racing, inscritas na classe LMGTC

dsc_0310De carro ‘novo’: Thiriet by TDS Racing troca Oreca pelo Morgan. Este protótipo é o mesmo usado pela OAK Racing no WEC, ano passado

dsc_0307Esta será a Ferrari do ex-goleiro da seleção francesa campeã em 1998, Fabién Barthez. Ao lado de Anthony Pons e Soheil Ayari, ele defenderá o Team SOFREV-ASP na classe LMGTE

dsc_0306Os dois Zytek Z11SN da Greaves Motorsport, ainda sem número. Ao fundo, o segundo carro conserva as cores da Caterham

dsc_0290Um Gulf-Porsche, anos depois da lendária equipe de John Wyer! O carro #86 será guiado por Michael Wainwright, Adam Carroll e Ryan Cullen na pré-temporada do ELMS em Paul Ricard

dsc_0282

Outro ícone de volta: a fábrica de volantes e rodas Momo patrocina o #34 da Race Performance. Carro será guiado por Franck Mailleux e Michel Frey na temporada completa. Time busca terceiro piloto: Jon Lancaster e Dani Clos estão de olho na vaga

dsc_0281Black people car: o Morgan #50 da Larbre Competition. Keiko Ihara e Olivier Pla devem participar dos treinos ao lado de Jacques Nicolet

dsc_0277Tudo azul: Pegasus Racing participa dos treinos em Paul Ricard com o Morgan LMP2. Adderly Fong e Jonathan Coleman vão participar dos testes ao lado de Julien Schell e Niki Leutwiller

dsc_0260Ferrari F458 GT3 da Formula Racing, que terá Jan Magnussen, Mikkel Mac e Johnny Laursen a bordo. Carro é da classe LMGTC

dsc_0255Um dos dois McLaren MP4-12C GT3 da equipe ART Grand Prix, que estreia neste ano no ELMS. Alex Brundle e Alexandre Prémat vão colaborar nos treinos

dsc_0280Forte candidato: Team Jota Sport apresenta novo layout de seu Zytek Z11SN Nissan. Carro terá o reforço de Marc Gené e Filipe Albuquerque nos treinos em Paul Ricard

dsc_0284Aston Martin Vantage “spec 2013” da Gulf Racing UK. Carro é do multimilionário Roald Goethe, que terá Stuart Hall e Dan Brown como parceiros fixos neste ano

Fotos: Laurent Mercier (Endurance-info.com)

Deu MC Tubarão na abertura do Gaúcho de Endurance

tubarao

RIO DE JANEIRO – Quarenta carros na pista e um festival de sons e cores. Assim foi a primeira etapa do Campeonato Gaúcho de Endurance, disputada em prova de 3 horas de duração no tradicional Autódromo de Tarumã, em Viamão. Um velho conhecido das provas do certame levou a melhor na corrida inaugural: o MC Tubarão de Tiel de Andrade resistiu brilhantemente ao rigor da disputa e faturou a vitória após 137 voltas percorridas no circuito de 3,016 km de extensão.

Quem disputou a vitória palmo a palmo com o #5 foi o protótipo MRX número #12 de Jindra Kraucher/Luciano Cardoso, recuperado após um acidente na qualificação. A dupla brigou o quanto pôde pelo primeiro posto, mas acabou mesmo em 3º lugar, uma volta atrás do vencedor. A segunda posição foi do MRX #65 de Nílson Ribeiro/José Cintra Ribeiro: os sul-matogrossenses chegaram a 15″186 do MC Tubarão e faturaram o primeiro lugar na subclasse II de protótipos.

10157232_619163928167190_826567556_n

Pole position, o MR18 Audi Turbo dos irmãos Felipe e Vinícius Roso, ajudados pelo sempre rápido Cláudio Ricci, enfrentou alguns problemas. Tanto que ao fim da primeira hora, o carro #4 estava atrasado quatro voltas em relação aos líderes, desvantagem que subiu para 10 passagens ao fim da segunda hora. Refeitos dos percalços, ainda conseguiram levar o carro ao 6º posto na geral e quarto na subclasse I.

10154910_619165698167013_533363142_n

Outro favorito, o MRX #10 de Tigrinho Almeida/Machão Cardoso/Vicente Orige também não teve chances de repetir seus desempenhos de outras provas. A exemplo do #4, tiveram problemas e perderam 10 voltas já ao fim da primeira hora de disputa. Recuperaram duas passagens apenas e terminaram em oitavo na classificação final.

Na classe III, o melhor dos inscritos (todos protótipos Spyder Race), foi o #2 de Sandro Loff/Igor Eberle. A dupla acabou, contudo, em 25º na geral, com 23 voltas a menos que o MC Tubarão. Entre os inscritos da classe IV, a principal dos modelos Turismo, com um velho Maserati Trofeo, Fernando Poeta, Gustavo e Vicente Daudt levaram a melhor: acabaram em 10º lugar na geral, único carro do gênero em meio aos protótipos que dominaram as nove primeiras posições.

1978839_619167788166804_1145713537_n

Cléber e Celso Schuler fizeram excelente corrida com o Fiat Linea Turbo e conseguiram o primeiro posto entre os carros da subclasse V, chegando em 12º lugar. Com um carro idêntico, o trio Oppelt/Rodrigues/Silveira foi o segundo no grupo, seguidos por Martin/Souza/Bacher, num antigo Aldee RTT 2 litros.

1888567_619166798166903_1090041628_n

Na divisão VI, o Volvo C30 de Lemke/Bacher/Cícero foi o melhor na disputa, completando a prova num razoável 14º lugar na geral. O Gol de Délcio, Marcelo e Renato Dornelles chegou em segundo e a terceira posição foi dos Halmenschlager, noutro VW Gol. E, por fim, na classe VII, triunfo de Rafael Apolo/Daniel Elias, num VW Gol.

O resultado final das 3 Horas de Tarumã:

1º #5 Tiel de Andrade
Protótipo MC Tubarão – categoria I
137 voltas em 2h59min42seg918, média de 139 km/h

2º #65 Nílson Ribeiro/José Cintra Ribeiro
Protótipo MRX Ford Duratec – categoria II
a 15seg186

3º #12 Jindra Kraucher/Luciano Cardoso
Protótipo MRX Audi Turbo – categoria I
a 1 volta

4º #98 Guaracy Costa/Luiz Fernando Costa/Rafael Costa
Protótipo Tornado Hayabusa – categoria II
a 3 voltas

5º #26 Marco Garcia/Oswaldo Scheer Fº
Protótipo MRX Opel Turbo – categoria I
a 7 voltas

6º #4 Felipe Roso/Vinícius Roso/Cláudio Ricci
Protótipo MR18 Audi Turbo – categoria I
a 7 voltas

7º #31 Luiz Carlos Crestani
Protótipo Tornado Hayabusa – categoria II
a 8 voltas

8º #10 Tigrinho Almeida/Machão Cardoso/Vicente Orige
Protótipo MRX Audi Turbo – categoria I
a 8 voltas

9º #19 Jorge Machado
Protótipo Spyder Race – categoria I
a 8 voltas

10º #18 Fernando Poeta/Vicente Daudt/Gustavo Daudt
Maserati Trofeo – categoria IV
a 9 voltas

Vitória de Enge no Pirelli World Challenge

phoca_thumb_l_m_smith85469

RIO DE JANEIRO – Lembram do “tcheco-jamaicano” Tomas Enge, que foi reincidente em casos de doping por uso de cannabis? Pois é: o piloto de 37 anos hoje bate ponto nos EUA, no Pirelli World Challenge, a principal competição multimarcas de Grã-Turismo daquele país. No fim de semana da abertura do campeonato, em St. Petersburg, na Flórida, os pilotos só puderam disputar uma das duas provas programadas em razão do mau tempo que assolou o circuito no sábado, inclusive com ameaça de tornado. E na única prova programada do PWC, Enge venceu com o Lamborghini FL2 da Reiter Engineering.

Ao fim de 32 voltas, Tomas completou a prova com apenas 0″775 de vantagem para o veterano Andy Pilgrim, com um Cadillac CTS-V. Andrew Palmer, 3º colocado com um Audi R8 LMS da GMG Racing, venceu na divisão GT-A, para gentlemen drivers. Anthony Lazzaro foi o quarto e Nick Mancuso chegou em quinto – ambos com Ferrari F458 Italia.

O atual campeão Johnny O’Connell, da equipe Cadillac, acabou cinco voltas atrás. E o brasileiro Marcelo Hahn, que fez sua primeira corrida no PWC, não conseguiu chegar ao fim da disputa, vítima de problemas mecânicos em seu Lamborghini. Acabou em 11º na GT-A, sem marcar pontos no campeonato.

Na GTS, o campeão de 2013 Lawson Aschenbach deu as cartas com seu Chevrolet Camaro. Andy Lee chegou em segundo, com o veteraníssimo Jack Baldwin em terceiro. Tony Buffomante completou em quarto lugar e Jack Roush Jr., num Mustang Boss 302R da equipe de seu pai, completou os cinco primeiros.

A próxima rodada do Pirelli World Challenge será noutro circuito de rua: Long Beach, na Califórnia.

 

Escrita quebrada na MXGP: Tonus vence na MX2 e Cairoli domina na classe principal

Tonus_MXGP_3_BRA_2014

RIO DE JANEIRO – Ontem foi dia de GP do Brasil de Motocross, no circuito montado no balneário de Penha (SC), dentro do Beto Carrero World. Um público estimado em 35 mil espectadores delirou com as manobras das feras das classes MX2 e MXGP. O grande nome da modalidade, o italiano Antonio Cairoli, passeou com o “Expresso 222” no circuito catarinense. Venceu com sobras as duas baterias, com 15 segundos de vantagem para Jeremy Van Horebeek, da Yamaha, na primeira prova e superou Gautier Paulin, da Kawasaki, por cerca de cinco segundos na corrida que fechou a programação do GP do Brasil de Motocross.

Com a pontuação máxima somada em Penha, Cairoli dispara na liderança do Mundial da MXGP com 142 pontos, trinta à frente de Gautier Paulin e de Jeremy Van Horebeek. Clement Desalle, da Suzuki, é o 4º colocado com 111, seguido por Max Nagl, da Honda e Kevin Strijbos, também da Suzuki.

Entre os 30 pilotos inscritos na MXGP, cinco brasileiros presentes: Rafael da Silva Faria, Thales Vilardi, Anderson Cidade, Jean Ramos e Antônio Balbi – o único que somou pontos no fim de semana. O mineiro da Kawasaki #903 foi 18º na primeira prova e vigésimo na segunda. Com os quatro pontos somados, ele está em 24º lugar na classificação do Mundial.

Na MX2, dominada pelo holandês Jeffrey Herlings (que não veio para a corrida deste ano) na última temporada, desta vez brilhou a estrela do suíço Arnaud Tonus. O piloto da Kawasaki venceu a primeira bateria e foi o segundo colocado na segunda prova. Com os 47 pontos obtidos, venceu de forma incontestável o GP do Brasil na sua categoria, assumindo também a liderança do campeonato com 112 pontos.

Glenn Coldenhoff, da Suzuki, venceu a segunda prova, mas como não passou de um quinto lugar na primeira, ficou com a segunda melhor pontuação em Penha. Max Anstie, da Grã-Bretanha, completou o pódio da etapa brasileira. A ausência de Herlings fez o atual campeão despencar para quarto no campeonato, atrás também de Coldenhoff e Dylan Ferrandis.

Mais cinco brasileiros estiveram na pista pela MX2. Dois deles pontuaram. Hector Assunção conquistou o melhor resultado: 17º colocado na segunda prova e Rodrigo Andrade dos Santos fez três pontos, com um 19º na primeira bateria e vigésimo na segunda.