12h de Sebring, treino livre #3: Ganassi na frente de novo, com Dixon

Dagys_-2014_253927

RIO DE JANEIRO – Nesta quinta-feira à noite, os pilotos do Tudor United SportsCar Championship fizeram a terceira sessão de treinos livres para as 12 Horas de Sebring. Nos 90 minutos de atividade de pista, as equipes tiveram a oportunidade de pôr em prática alguns ajustes que serão úteis para a parte noturna da corrida deste sábado e também dar a oportunidade a todos os pilotos dos carros inscritos de completar um mínimo de três voltas na pista em condições mais adversas do que de dia.

Isto posto, mais uma vez os Ford EcoBoost Riley DP, que tiveram vários problemas mecânicos em Daytona, desta vez parecem mais confiáveis e competitivos, embora o tempo registrado por Scott Dixon não seja tão bom quanto o da primeira sessão de ontem. O neozelandês marcou 1’53″090, com a equipe fazendo várias paradas nos boxes ao longo do treino.

Sébastien Bourdais e o Corvette DP #5 da AXR, vencedor em Daytona, parecem estar escondendo o jogo. O francês ficou a pouco mais de meio segundo do tempo de Dixon e, pelos testes realizados há alguns dias, a equipe era mais uma vez favorita. Acredito que o time do brasileiro Christian Fittipaldi tenha privilegiado o acerto em corrida e os ajustes de classificação devem ser decididos hoje no quarto treino livre.

Justin Wilson foi o 3º mais rápido, não muito equidistante de Bourdais, numa amostra que o #60 da Mike Shank Racing, que usa o mesmo pacote da Ganassi, também aparece bem competitivo. Já a mais de um segundo do melhor tempo da sessão, Scott Dixon foi o quarto, com Simon Pagenaud em quinto a bordo do melhor entre os LMP2 da classe Prototype.

Os Mazda SDR-14 continuam muito lentos, virando cerca de 10 segundos acima das melhores marcas da classe e – vexame total – no mesmo ritmo dos GTD. Conseguem ser piores, mais uma vez, que os GTLM.

Na Prototype Challenge, o melhor desempenho no treino noturno foi do brasileiro Bruno Junqueira, que estabeleceu 1’57″001 no #09 da RSR Racing. Colin Braun, da CORE Autosport, ficou a 0″096 do rival e Tom Kimber-Smith, da 8Star Motorsports, a três décimos. Raphael Matos ficou em quarto – 1’58″179.

Entre os modelos da divisão GT Le Mans (GTLM), o Corvette C7-R de Oliver Gavin fez 2’00″157 e foi quase meio segundo melhor que a BMW pilotada por John Edwards. Joey Hand, no outro carro do time de Bobby Rahal, ficou com a terceira marca. Depois, vieram o SRT Viper de Dominik Farnbacher, o Porsche de Jörg Bergmeister e o segundo Corvette, com Antonio Garcia.

Por fim, entre os GT Daytona (GTD), melhor tempo para Leh Keen com o Porsche #22 da Alex Job Racing – 2’04″570, quase quatro décimos abaixo do #44 de Andy Lally, alinhado pela Magnus Racing. Jeroen Bleekemolen voltou a ter boa performance com o SRT Viper, alcançando a terceira posição, seguido por Paolo Ruberti e Alessandro Balzan, ambos com Ferrari e pela BMW de Dane Cameron.

A partir de 10h55, pelo horário de Brasília, os carros entram na pista para o quarto e último treino livre antes da qualificação, que acontece à tarde.

Os tempos completos do 3º treino livre em Sebring estão aqui.

Anúncios

Uma resposta em “12h de Sebring, treino livre #3: Ganassi na frente de novo, com Dixon

  1. É os treinos mostraram que o BOP feito depois de Daytona não ajudou em nada os P2. Como o próprio Rodrigo Mattar gosta de falar: “Parabéns aos envolvidos”. Esse campeonato vai ser difícil se manter desse jeito: porque a NASCAR não vai abrir mãos dos DPs andarem mais rápidos que os carros da Europa, e as equipes dos USA que quiserem andar de P2 para garantirem uma vaga em Le Mans não tem condições de andar de P2 e vai andar de DP pra tentar garantir uma vaga e não ter conhecimento do carro P2 ? Outra, as decisões dos comissários de pista são atrapalhas ou ficam no vai e vem tanto como era na Grand-Am como na ALMS. E Level 5 depois da lambança que foi Daytona, independente aqui de quem estava certo ou errado, já decidiu: vamos embora daqui. Aston já caiu fora pelo BOP. Os DPs ficaram mais caros. A PC que me desculpe, mas atrapalha demais as batalhas na GTLM, o que a categoria tem de forte no momento é a GTLM e em menor potencial a GTD.

    Sobre os treinos em si. O carro do Tony tem grandes chances de levar a prova já que dessa vez não vai ter o ruim do Kyle Larsson no carro, Na PC deve dar CORE autosport, na GTLM varia muito os tempos fica difícil apontar alguém, mas a equipe da Porsche está muito bem organizada, apesar de que essa é uma pista boa para a BMW e na GTD, os Porsches vão começar a incomodar mais dessa vez, embora é muito bom ver os Aston Martin andando bem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s