O novo rugido do Leão

RIO DE JANEIRO – Quatro vezes campeã do Rali Dakar no fim dos anos 80 e início dos 90, a Peugeot está de volta ao desafio do maior evento off-road do mundo. A reboque do anúncio do percurso da prova para o ano de 2015, a montadora francesa, hoje pertencente ao grupo PSA, confirmou que está montando uma super equipe para derrotar a Mini e seu All4Racing, com mecânica e plataforma BMW diesel.

Após o grande sucesso da marca nas competições de Rali de Velocidade, nos áureos e perigosos tempos dos carros do chamado Grupo B, no qual a tragédia com Henri Toivonen/Sergio Cresto no Tour de Corse fez a montadora se direcionar ao Rali Dakar, a Peugeot foi a grande dominadora desta prova entre 1987 e 1990. Um redivivo Ari Vatanen, que sobrevivera a um pavoroso acidente no Rali da Argentina de 1986, venceu pela primeira vez a prova com um Peugeot 205 T16, carro substituído pelo 405 T16 no ano seguinte, ganho por outro finlandês, Juha Kankkunen. Vatanen venceu no polêmico ano de 1989 e também em 1990, ano em que a marca direcionou seus investimentos para a construção de um protótipo de Endurance e abandonou os ralis.

Agora, praticamente 25 anos após a última vitória, ouve-se ao longe o rugido do Leão. Segundo a imprensa francesa, a Total (leia-se Elf) e a Red Bull estão abraçando o projeto, do qual já faz parte “El Matador” Carlos Sainz, o primeiro piloto oficialmente anunciado e com um contrato de três anos com a Peugeot. Tudo indica que vem por aí um supertime, pois Stéphane Peterhansel, insatisfeito com o resultado do Rali Dakar neste ano, pode trocar a Mini pelo construtor francês. Aliás, pensou-se que Peter, onze vezes campeão do Dakar em motos e carros, seria o primeiro anunciado – mas até agora não houve um acerto oficial.

A surpresa, contudo, é a confirmação de Cyril Despres como novo piloto Peugeot nos carros. O francês de 39 anos deixa as motocicletas, que o fizeram ser campeão do Dakar em cinco oportunidades (2005, 2007, 2010, 2012 e 2013), numa mudança previsível – posto que vários pilotos de moto passam das duas às quatro rodas. O que é surpresa é a vinda de Despres após assinar um contrato para desenvolver a Yamaha e tentar devolver a marca dos três diapasões ao topo do pódio. Neste ano, o francês chegou em 4º lugar, atrás de Marc Coma, Jordi Viladoms e Olivier Pain – que pelo visto passa a ser o principal piloto da Yamaha nas motocicletas.

Anúncios

11 respostas em “O novo rugido do Leão

  1. Excelente noticia… pena não os vermos mais em Le Mans tb.

    Despres ta confirmado tb? ta mudando pros carros?

  2. “Peugeot has confirmed Carlos Sainz and Cyril Despres will spearhead its Dakar Rally return in 2015”

    Autosport.com

    Infelizmente não tem acesso a matéria todo, pois o site é pago.

  3. Jean Todt, na época da Peugeot, chegou a se aventurar com o Dakar também? Ou naquela época ele já estava na F1?

  4. Não deu certo no asfalto de Le Mans, levaram a asa do 908 para o insano carro de Pikes Peak que o Loeb destruiu o record. O que será que os franceses vão aprontar agora ? Tomara que dê certo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s