Últimos suspiros

CuritibaAutodromo2009

RIO DE JANEIRO – Eu bem que avisei aqui no blog, tanto que, com 27.543 cliques, é o post mais visitado da história do A Mil Por Hora em sua nova fase. Na época, lembro que muitos desdenharam do que eu havia escrito e ninguém deu muito crédito.

Só que é hora de aproveitar, enquanto há tempo: o Autódromo Internacional de Curitiba exala seus últimos suspiros, de fato, neste ano de 2014. No ano que vem, ele deixa de existir e em seu lugar, como a postagem linkada aqui acima já tinha dito, o terreno servirá para a especulação imobiliária e a consequente construção de condomínios residenciais.

Aos fãs do esporte, só resta lamentar. Jacarepaguá, pelo visto, ganha ilustre companhia no rol dos circuitos nacionais que viraram pó e servirão ao bel-prazer das empreiteiras. Triste saber, também, que diversos pilotos e equipes sediadas em Curitiba e adjacências perdem uma pista que, desde 1989, tornou-se uma das mais importantes do esporte a motor do país após sua reinauguração.

Um novo capítulo de uma triste história, contribuindo para ferir de morte mais uma vez o automobilismo brasileiro.

Anúncios

33 respostas em “Últimos suspiros

  1. Enquanto isso nosso hermanos argentinos estão dando show de bola com seu automobilismo, que o Brasil siga exemplo que e a Argentina. É isso ai, nossa história do esporte a motor morrendo aos poucos por ganancias de uns e ineficiência de outros. Parabéns!

      • Claro que tem, autodromo vive de corridas, e o automobilismo no BR sobrevive com a ajuda de aparelhos (BAND, GLOBO basicamente), logo manter um autódromo para ter sei lá, 10 fins de semanas por ano, onde o publico total nao chega a nem mesmo 500 mil pessoas por ano nao tem sentido. A CBA tem uma parcela (e nao é pequena) nesse caso…

      • Dizem por aí que ele recebeu um agradinho para não reclamar muito…

  2. É triste dizer isso, mas até que demorou. A área do autódromo valorizou demais nos últimos anos. Com o automobilismo brasileiro no nível atual não tem nem como culpar tanto assim o dono, só lamentar :/

  3. Quando saiu aquele comunicado do AIC falando “região bastante valorizada e blá blá blá”, já deu pra sacar que já estava vendido e só faltava anunciarem o dia do velório.

  4. Mas esse autódromo é particular, correto? E sendo particular, o dono pode fazer o que quiser. Ou não?

    • O autódromo é ARRENDADO. Logo, o terreno não é particular. Além de tudo, a área está penhorada há 17 anos por conta de dívidas trabalhistas. Então, quem pode fazer o que quiser é o poder público. Ponto final.

      • Se é assim Rodrigo, mais uma vez devemos agradecer aos nossos fantasticos governantes !!! E, segundo me consta, o Governador do Estado é um ex piloto de karts, e piloto eventual de carros, que, pretensamente, gosta de automobilismo. Imagina então se não gostasse…

      • “O pior foi a incoercível sensação de repugnância que desde então passei a sentir sempre que leio ou ouço a expressão ‘Governo Brasileiro’…”
        Monteiro Lobato.

  5. Pingback: CURITIBA MORRE | Nosso Calhambeque

  6. Rodrigo, você poderia através aqui do site, já que o alcance dele é bem grande pedir para alguém que estude economia, ou já formado em, para fazer um levantamento do tamanho da perda econômica que o Município de Pinhais (e talvez Curitiba também) terão no período de 1 ano provocada pelo desaparecimento do AIC.
    Pois é muito grande o fluxo de pessoas que vem e utilizam-se dos serviços locais, como hoteis, alimentação, transporte…
    Lembro de quando o WTCC veio pela primeira vez para Curitiba, que o então prefeito e agora (péssimo) governador se gabou que a etapa movimentaria de 3 a 5 milhões de reais com o turismo envolvido. Claro que esse pode ser um valor extremamente exagerado.
    Mas no período de 1 ano, analisando-se o calendário de competições do AIC e levando-se em conta a quantidade de pessoas que vem para a cidade, seja para assistir ou organizar/correr, com certeza gera um retorno positivo na economia.
    E acho que seria um exercício importante ou no mínimo interessante para vermos que não é apenas nossa paixão que está sendo afetada com essa onda de mortes de autódromos brasileiros.
    Grande abraço!!

  7. a area do coritiba tambem ta bem valorizada podiam vender, , e fazer um novo perto de Mandirituba,,, kkkkkk…

  8. Rodrigo, realmente é uma péssima noticia. Mas por outro lado, finalmente aqui no centro oeste os ventos sopram a favor, temos boas noticias. Os autódromos de Goiânia e Brasília vão finalmente voltar a ativa renovados. O de Goiânia já se encontra em fase final de sua reforma, e segundo dizem, ficara uma beleza. Já o de Brasília o inicio da sua reforma esta prevista para o segundo semestre deste ano. Desconfio da reforma do de Brasília, pois o GDF já prometeu algumas vezes e não cumpriu, mas a esperança é a ultima que morre, não é?!?!?.
    Sobre o Autódromo Internacional de Goiânia Ayrton Sena, como escrevi acima, as noticias que tenho são de que a reforma ta ficando de primeira. Participei da sua inauguração, se não me engano em 1974, e digo com segurança que depois de Interlagos ele é o segundo melhor do Brasil.

    • E vai ficar pronto em junho. Agradecer ao filho do doador do terreno, que bateu o pé e evitou que com o autódromo de Goiânia ocorresse o mesmo que em Jacarepaguá e Curitiba.

  9. Pingback: “Notícias infundadas” | BLuc

  10. Triste. A gente, que gosta de corrida, vem colecionando notícia ruim atrás de notícia ruim… Espero que um dia essa maré reverta, e o governo, a CBA, as Federações, enxerguem o automobilismo como um esporte importante, não só como entretenimento, mas também como campo para melhoria, pesquisa e desenvolvimento do automóvel, como pólo gerador de empregos, como vetor de crescimento social e econômico, pois faz o dinheiro girar.
    Só quando atentarem para isso verão que não é só ter um campeão na F-1 e sair batendo no peito dizendo “somos os melhores”…
    Tenho fé que um dia isso vai acontecer, mas……. quando?

  11. Primeiramente, vergonhoso…pois, se trata de uma das melhores praças para o automobilismo na atualidade, com várias equipes e pilotos sediados na região. Apenas reflete como é tratado o esporte por aqui.

  12. que coisa, os dois autódromos projetados pelo paranaense Ayrton “Lolo” Cornelsen terminarão sendo destruidos em curto periodo de tempo na história do automobilismo esportivo brasileiro; justo quem deu alguma identidade nacional aos palcos nacionais de esportes a motor – creio diz muito sobre a decadência arrasadora do esporte no bananal.

  13. Infeliamente é mais um autódromo que vai pro saco. Corri três vezes e é uma delícia de pista. R.I.P. Lamentável.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s