Quem é quem – Mundial de Endurance 2014: classe LMP2

RIO DE JANEIRO – Continuamos a apresentação das escuderias inscritas no FIA World Endurance Championship. Agora é a vez dos times da LMP2, a segunda divisão dos protótipos. A subclasse, aliás, não começa bem neste campeonato.

Problemas técnicos e financeiros vêm afligindo pelo menos três equipes. A Strakka Racing, embora com o Dome S103 pronto, preferiu saltar a etapa de Silverstone e também as 6 Horas de Spa-Francorchamps, com o objetivo de dar mais confiabilidade ao novo projeto. A Millenium Racing também desfalca o grid da 1ª etapa porque um dos apoiadores falhou o pagamento. E os russos da SMP Racing têm sofrido por tabela com as sanções impostas por UE e EUA ao governo de Vladimir Putin por conta da luta da Rússia contra a Ucrânia pela Crimeia. Mesmo assim, os carros do time que tem assistência da AF Corse estão na abertura do campeonato.

Com os forfaits de Strakka e Millenium, apenas quatro dos sete inscritos abrem a temporada – o que é lamentável. Em Spa, por conta da preparação para as 24 Horas de Le Mans, são aguardados vários carros do ELMS na pista belga.

Eis as equipes da LMP2 no WEC:

STRAKKA RACING
Sede: Silverstone, Northants (Inglaterra)
Chefe de equipe: Karl Patman
Diretor técnico: Piers Phillips
Carro: Dome Strakka S103
Motor: Nissan VK45DE 4,5 litros V8
Transmissão: Ricardo sequencial de 6 marchas
Pneus: Michelin
Pilotos: Danny Watts/Nick Leventis/Jonny Kane (#21)

AU1152602

O regresso da Strakka às competições de Endurance após os problemas enfrentados em 2013 com seu projeto de LMP1 era aguardado com grande expectativa. A parceria com a Dome foi consumada e o desenvolvimento de um novo protótipo foi feito no tempo esperado. Mas faltaram testes dinâmicos suficientes para auferir confiabilidade ao novo S103 e o carro não foi visto no The Prologue em Paul Ricard. A decepção veio com a confirmação de que o Dome não será visto nas pistas pelo menos até o Journée Test das 24 Horas de Le Mans, o que fará com que a Strakka tenha que trabalhar, pelo resto do campeonato, com a limitação de apenas dois motores.

MILLENIUM RACING
Sede: Silverstone, Northants (Inglaterra)
Chefe de equipe: Simon Dowson
Diretor técnico: Nick Carpenter
Carro: Oreca 03
Motor: Nissan VK45DE 4,5 litros V8
Transmissão: Xtrac sequencial de 6 marchas
Pneus: Dunlop
Pilotos: John Martin/Fabién Giroix/Oliver Turvey (#22) e Stefan Johansson/Mike Conway/Shinji Nakano (#23)

mil

O projeto da Millenium Racing, em parceria com a Delta Motorsports de Simon Dowson é ambicioso. A equipe se inscreveu para o WEC com dois Oreca 03 com motor Nissan, mas nenhum dos carros será visto em Silverstone, após boas performances no The Prologue, em Paul Ricard. O dinheiro que viria do fundo de investimentos OMD, dos Emirados Árabes, não foi depositado no prazo aguardado e a Millenium Racing, que tinha feito o shakedown de seus protótipos num campo de pouso de aeronaves lá mesmo na Inglaterra, se viu forçada a adiar sua estreia para Spa. O plantel de pilotos mescla experiência e velocidade, com nomes que passaram pela Fórmula 1 feito os veteranos Stefan Johansson e Shinji Nakano, junto aos promissores John Martin e Oliver Turvey. Mike Conway, emprestado pela Toyota, participa do campeonato também. Fabién Giroix, que se associou à Delta Motorsports a partir do Bahrein, completa o lineup de pilotos.

G-DRIVE RACING
Sede: Moscou, Rússia
Chefe de equipe: Philippe Dumas
Diretor técnico: Thierry Bouvet
Carro: Morgan LMP2
Motor: Nissan VK45DE 4,5 litros V8
Transmissão: Xtrac sequencial de 6 marchas
Pneus: Dunlop
Pilotos: Roman Rusinov/Julien Canal/Olivier Pla (#26)

Onroak Automotive is aiming for another title with G-Drive Racin

Com financiamento vindo da Rússia, a G-Drive Racing se apresenta para seu terceiro campeonato seguido no WEC. Depois de se associar à Signatech em 2012 e ao time de Simon Dowson e Alan Docking na última temporada, neste ano a empresa do grupo Gazprom formou uma parceria com a OAK Racing. Por isso, o time vem com os chassis Morgan comercializados pela Onroak Automotive de Jacques Nicolet, que cedeu engenheiros, mecânicos e pessoal técnico para a empreitada. Nos testes, o carro andou bem. Roman Rusinov, que traz o valioso patrocínio, entra no campeonato ao lado do ótimo francês Olivier Pla e de Julien Canal, que sobe da LMGTE-AM, na qual corria pela Larbre Competition, para a LMP2.

SMP RACING
Sede: Moscou, Rússia
Chefe de equipe: Boris Rotemberg
Diretor técnico: Benjamin Durand
Carro: Oreca 03
Motor: Nissan VK45DE 4,5 litros V8
Transmissão: Xtrac sequencial de 6 marchas
Pneus: Michelin
Pilotos: Sergey Zlobin/Nicolas Minassian/Maurizio Mediani (#27) e Viktor Shaitar/Kyrill Ladygin/Anton Ladygin (#37)

4d5a8692

Mesmo com os problemas decorrentes das sanções governamentais aos empreendimentos russos no exterior, a SMP Racing conseguiu, a muito custo, confirmar sua participação nas 6 Horas de Silverstone e a ausência de mais dois carros além dos três que ficaram fora seria um vexame histórico. Com o apoio da AF Corse, os russos chegam ao WEC com dois carros e muita vontade de fazer bonito. A experiência de Nicolas Minassian será o ponto chave do sucesso do carro #27, que ainda terá Sergey Zlobin e Maurizio Mediani. Estes dois últimos competiram juntos em algumas provas no ELMS e ainda darão duplo expediente em Silverstone, correndo também de Ferrari GT no Europeu. O trio do #37 é 100% composto por pilotos russos, com os irmãos Kyrill e Anton Ladygin, mais Viktor Shaitar.

KCMG RACING
Sede: Kowloon, Hong Kong
Chefe de equipe: Maarten De Busser
Diretor técnico: Maarten De Busser
Carro: Oreca 03
Motor: Nissan VK45DE 4,5 litros V8
Transmissão: Xtrac sequencial de 6 marchas
Pneus: Dunlop
Pilotos: Matthew Howson/Richard Bradley/Tsugio Matsuda (#47)

4d5a9012

Após duas aparições no WEC ano passado, incluindo uma visita às 24 Horas de Le Mans, a equipe KCMG, com sede em Hong Kong, agora encara o Mundial de Endurance como seu principal desafio para a temporada 2014. Como preparação, uma boa participação no Asian Le Mans Series, no qual brigaram de igual para igual com a OAK Racing pelo título na LMP2. Neste ano, trocam o chassis Morgan pelo Oreca, trazendo como novidade o engenheiro Maarten De Busser, que acumula os papéis de chefe de equipe e diretor técnico do time fundado por Paul Ip. Em Silverstone, o japonês Tsugio Matsuda se junta aos britânicos Matthew Howson e Richard Bradley na prova de abertura. Alexandre Imperatori fechou para disputar cinco das corridas restantes do calendário – Le Mans inclusive.

Anúncios

2 respostas em “Quem é quem – Mundial de Endurance 2014: classe LMP2

  1. Esqueceu de citar que a Larbre Competition irá entrar a partir da etapa do COTA com Jacques Nicolet e Keiko Ihara no volante do Morgan-Judd. E será que existe alguma chance da Muscle Milk dar as caras no campeonato após Le Mans ou pelo menos na etapa do COTA já que o Oreca continua na oficina deles ?

    • Cuca, eu já citei a Larbre no WEC aqui no blog anteriormente. E quanto a Muscle Milk correr no COTA, pelo menos, não é impossível, mas é bem difícil.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s