Toyota domina e vence mais uma no FIA WEC

Spa-WEC-Victory-2-for-Toyota-Michelin_articlethumbnail

RIO DE JANEIRO – Aos que tinham dúvidas acerca do potencial do TS040 Hybrid da Toyota, principalmente depois do Prólogo em Paul Ricard – quando o desempenho dos dois protótipos foi muito questionado, pela diferença em relação às rivais, os japoneses vieram não só com a resposta da vitória das 6 Horas de Silverstone como também repetiram a dose neste sábado. Mais uma vez, a trinca do carro #8 guiado por Sébastien Buemi/Nicolas Lapierre/Anthony Davidson chegou na frente, fazendo a tripulação disparar na liderança do Mundial de Pilotos da classe LMP1 com 50 pontos. E tudo isso antes das 24 Horas de Le Mans, que dão pontuação dobrada para os vitoriosos.

Spa-WEC-Race-number-stories_articlethumbnail

O triunfo enfático da Toyota, segundo consecutivo em 2014, coloca uma enorme pulga atrás da orelha dos germânicos. Audi e Porsche vão juntar os cacos e dimensionar o tamanho da sova que levaram na pista. A turma de Stuttgart até que mostrou serviço e o #14 de Romain Dumas/Marc Lieb/Neel Jani liderou a corrida partindo da pole, por um bom período. Após alguns problemas técnicos, perderam uma volta e acabaram na 4ª posição. Já a corrida do #20 foi muito mais atribulada, cheia de percalços, desde o início. Primeiro tiveram problemas com a suspensão e depois, várias falhas mecânicas. Acabaram em 23º lugar, vinte e três voltas atrasados.

Novamente a Audi tornou-se a maior derrotada no início do FIA WEC. Fica claro que a mudança de regulamento foi um tiro no pé da turma de Ingolstadt e a opção pela categoria 2MJ na Equivalência de Tecnologia é um retrocesso de desempenho dos R18 e-tron quattro. Mesmo assim, o Audi #1 fez uma boa corrida dentro das limitações do protótipo e o brasileiro Lucas Di Grassi salvou um importante 2º lugar, ao lado dos parceiros Tom Kristensen e Loïc Duval.

O carro #2 de Marcel Fässler/Bénoit Tréluyer/Andre Lotterer também não foi páreo na briga pela vitória, encerrando a disputa em 5º lugar, à frente do R18 e-tron quattro longtail de Filipe Albuquerque/Marco Bonanomi. Mau sinal? Cedo para dizer. Le Mans é território Audi nos últimos anos e não se pode dizer que os “quatrargólicos”, para usar uma expressão comum no blog do Flavinho Gomes, são carta fora do baralho.

A Rebellion Racing usou a prova de Spa como teste dinâmico do novo R-One. O carro parece ter potencial, mas precisa de desenvolvimento. Cinco dias de testes não representaram nada: o carro ganhou muita quilometragem neste fim de semana e, mesmo com 10 voltas de atraso, o #12 de Nick Heidfeld/Mathias Beche/Nicolas Prost completou a prova na sétima colocação. O #13 teve um sem fim de problemas e foi o único carro que abandonou a disputa na Bélgica.

2014-6-Heures-de-Spa-Francorchamps-WEC-Adreanal-GT3-1041_hd

Na LMP2, a KCMG começou bem e na frente, mas o protótipo Oreca Nissan do time de Hong Kong foi perdendo terreno no correr da disputa e a vitória, pela segunda prova consecutiva, foi do #26 de Roman Rusinov/Julien Canal/Olivier Pla, que também disparam na liderança do campeonato com duas vitórias e os mesmos 50 pontos da turma da Toyota na LMP1. Em segundo ficou o trio da Jota Sport, com Marc Gené/Simon Dolan/Harry Tincknell, seguidos por Richard Bradley/Matthew Howson/Alexandre Imperatori. A SMP Racing ficou longe da briga pelo pódio: o carro #27 de Nicolas Minassian/Sergey Zlobin/Maurizio Mediani, inclusive, pagou um stop & go por queima de largada e não conseguiu mais se recuperar.

2014-6-Heures-de-Spa-Francorchamps-WEC-adrenal-jr7-9888_hd

Como sempre, na LMGTE-PRO as brigas por posição garantiram a emoção ao longo das 6 horas de disputa. Os Aston Martin Vantage começaram fortes e em dado momento, chegaram à dobradinha, com Stefan Mücke e o brasileiro Fernando Rees andando muito. Porém, prevaleceu a maior coesão da dupla da AF Corse no carro #51: vitória de Toni Vilander/Gimmi Bruni, seguidos por Patrick Pilet/Jörg Bergmeister, que conquistaram o segundo lugar após uma luta sensacional com a outra Ferrari do time italiano, guiada pela dupla James Calado/Davide Rigon.

O carro #97 de Bruno Senna/Darren Turner/Stefan Mücke completou em quarto, seguido por Fernando Rees/Alex MacDowall/Darryl O’Young, num bom fim de semana da tripulação do #99.

2014-6-Heures-de-Spa-Francorchamps-WEC-Adrenal-DSC-0037.JPG_hd

A disputa na LMGTE-AM foi menos intensa e a vitória também pertenceu aos italianos da AF Corse, com a Ferrari de Mirko Venturi/Marco Cioci/Luis Perez-Companc levando a melhor após completar 149 voltas na pista belga. A Aston Martin levou as posições seguintes de pódio com Richie Stanaway/Kristian Poulsen/David Heinemeier-Hänsson e Pedro Lamy/Paul Dalla Lana/Christoffer Nygaard.

Agora é esperar pela cereja do bolo: a edição 2014 das 24 Horas de Le Mans, a 82ª da história da prova francesa. E do jeito que a coisa vai, melhor a Audi pôr de uma vez por todas as barbas de molho. Duvido muito, no entanto, que a Toyota chegue a Sarthe achando que pode “chutar cachorro morto” na França, porque, repito, a prova francesa é território alemão há mais de 10 anos.

Oliveira brilha e crava pole no Super GT

4451420140503183557

RIO DE JANEIRO – Na segunda corrida do Super GT dentro do novo regulamento técnico, o brasileiro João Paulo de Oliveira mostrou o que sabe e o que vale na qualificação para os 500 km de Fuji, 2ª etapa do campeonato que acontece nesta madrugada brasileira de domingo.

Com o Nissan #12 da foto, que reparte neste ano com Hironobu Yasuda, o piloto da equipe Calsonic Team Impul  foi o único a virar abaixo de 1’29” – precisamente 1’28″799, média de 184,989 km/h e quase meio segundo mais baixo que o tempo de Satoshi Motoyama, também com outro Nissan GT-R, mas inscrito pela escuderia S-Road Mola.

O italiano Ronnie Quintarelli colocou mais um carro da marca em 3º lugar no grid, cabendo a James Rossiter (substituto de Kazuki Nakajima) o melhor resultado entre os Lexus RC-F inscritos a 4ª posição. Vencedores na abertura em Autopolis, Daisuke Ito/Andrea Caldarelli vão largar de oitavo, na quarta fila.

Nenhum dos Honda NSX Concept GT avançou para o Q2 em Fuji: o melhor foi o #18 de Naoki Yamamoto/Jean-Karl Vernay, com a 11ª posição. Bertrand Baguette e seu parceiro Daisuke Nakajima largam de décimo-quarto, logo à frente de Kosuke Matsuura/Vitantonio Liuzzi.

Também deu Nissan na pole da GT300: o carro #3 de Lucas Ordonez/Kazuki Hoshino foi o único a rodar abaixo de 1’38” no Q2, com o espanhol a marcar o melhor tempo da sessão que definiu o melhor tempo – 1’37″841, contra 1’38″034 do segundo colocado Kota Sasaki, da Subaru. Shinichi Takagi sai em 3º com o Honda CR-Z da ARTA, enquanto Yuki Iwasaki fez o quarto tempo noutro Nissan.

Vencedores na abertura em Okayama com a BMW da equipe de Ukyo Katayama (sim, ele mesmo!), Nobuteru Taniguchi/Tatsuya Kataoka partem em nono entre os carros desta divisão. O Honda CR-Z do Team Mugen, campeão do ano passado, parte em 5º lugar.

Tambay leva pole na abertura do DTM

16 Adrien Tambay (F), Audi Sport Team Abt, Audi RS 5 DTM

RIO DE JANEIRO – Filho do ex-piloto de Fórmula 1 Patrick Tambay, o francês Adrien Tambay conquistou neste sábado a primeira pole position da carreira no DTM, o popular Campeonato Alemão de Turismo que dá a largada neste domingo para a primeira de 10 etapas, no circuito de Höckenheim.

Com seu Audi RS5 DTM, o gaulês de 23 anos foi insuperável no Q3 que definiu o grid. A categoria abandonou para 2014 o formato de Final Four com uma volta lançada. Foram oito pilotos decidindo a pole position, enquanto dez ficaram pelo caminho no Q2 e outros cinco “dançaram” no Q3.

O treino começou com um verdadeiro fiasco da Mercedes. TODOS os cinco carros que falharam a passagem para o Q2 eram da marca de Stuttgart. Paul Di Resta regressou à categoria com um tristonho 19º lugar no grid e a estreia de Vitaly Petrov na categoria deixou o russo na última posição do pelotão. Entre os dois que passaram pela Fórmula 1, Dani Juncadella, Christian Vietoris e Robert Wickens.

Veio o Q2 e o desastre da turma da estrela de três pontas prosseguiu, com Gary Paffett e Pascal Wehrlein alijados da fase decisiva da qualificação e ambos ocupando a 8ª fila do grid. Quem também não se saiu bem foi Jamie Green, da Audi, com a décima-oitava posição.

3 Augusto Farfus (BR), BMW Team RBM, BMW M4 DTM

O brasileiro Augusto Farfus não encaixou uma boa volta na segunda parte do treino e acabou fora da disputa pela pole. Vai largar em 12º, ao lado do campeão Mike Rockenfeller, na sexta fila. Entre os estreantes, o melhor foi o português Antônio Félix da Costa, com um excelente 3º posto, à frente do campeão de 2012 Bruno Spengler. Nico Müller larga em 13º e Maxime Martin em décimo-quarto.

O grid do DTM:

1. fila
Adrien Tambay (Audi RS5) – Abt – 1’32″272 – Q3
Marco Wittmann (BMW M4) – RMG – 1’32″419 – Q3
2. fila
Antonio Felix da Costa (BMW M4) – MTEK – 1’32″475 – Q3
Bruno Spengler (BMW M4) – Schnitzer – 1’32″600 – Q3
3. fila
Mattias Ekstrom (Audi RS5) – Abt – 1’32″624 – Q3
Miguel Molina (Audi RS5) – Abt – 1’32″787 – Q3
4. fila
Edoardo Mortara (Audi RS5) – Abt – 1’32″898 – Q3
Martin Tomczyk (BMW M4) – Schnitzer – 1’33″113 – Q3
5. fila
Timo Glock (BMW M4) – MTEK – 1’32″603 – Q2
Timo Scheider (Audi RS5) – Phoenix – 1’32″706 – Q2
6. fila
Mike Rockenfeller (Audi RS5) – Phoenix – 1’32″717 – Q2
Augusto Farfus (BMW M4) – RBM – 1’32″739 – Q2
7. fila
Nico Muller (Audi RS5) – Rosberg – 1’32″756 – Q2
Maxime Martin (BMW M4) – RMG – 1’32″792 – Q2
8. fila
Gary Paffett (Mercedes C-Coupe) – HWA – 1’32″834 – Q2
Pascal Wehrlein (Mercedes C-Coupe) – HWA – 1’32″840 – Q2
9. fila
Joey Hand (BMW M4) – RBM – 1’32″885 – Q2
Jamie Green (Audi RS5) – Rosberg – 1’32″986 – Q2
10. fila
Paul Di Resta (Mercedes C-Coupe) – HWA – 1’33″639 – Q1
Daniel Juncadella (Mercedes C-Coupe) – HWA – 1’33″746 – Q1
11. fila
Robert Wickens (Mercedes C-Coupe) – HWA – 1’33″875 – Q1
Christian Vietoris (Mercedes C-Coupe) – HWA – 1’34″242 – Q1
12. fila
Vitaly Petrov (Mercedes C-Coupe) – Mucke – 1’34″367 – Q1

WTCC: mais uma pole da Citroën

AUTO - WTCC HUNGARORING 2014

RIO DE JANEIRO (atualizado às 16h02) – Agora foi para valer, não por herança, feito a etapa de Paul Ricard. Yvan Muller conquistou neste sábado a pole position para a corrida #1 do WTCC, o Mundial de Carros de Turismo, no circuito de Hungaroring, em Budapeste. Mesmo com os 60 kg adicionais por força do regulamento, os C-Elysée da montadora francesa continuam muito rápidos e competitivos.

Na superpole, o atual campeão mundial bateu por 0″034 o líder do campeonato Pechito López e levou mais cinco pontos extras na classificação, enquanto o argentino ganhou mais quatro de bônus. A Citroën fez a trifeta, porque o multicampeão de Rali Sébastien Loeb foi o 3º, à frente da dupla oficial da Honda – com Tiago Monteiro desta vez melhor que Gabriele Tarquini.

O croata Dusan Borkovic, graças ao 10º tempo obtido no Q2, herdaria a pole position para a segunda corrida da 3ª rodada dupla do campeonato, que marca o retorno de Tom Coronel (8º no grid com o Chevrolet da ROAL Motorsport, reconstruído após o acidente em Marrakech) e a estreia do japonês Yukinori Taniguchi num Honda TC2 da Nika Racing. Mas na vistoria técnica verificou-se que o carro do croata da Campos Racing estava com o peso abaixo do mínimo exigido pelo regulamento e o tempo de Borkovic foi excluído. A pole da prova #2 passa às mãos de Hugo Valente, com o outro Chevrolet da equipe Campos.

Os Lada Granta ficaram devendo, de novo. Décimo-segundo tempo para o antigo campeão Rob Huff, seguido por James Thompson. Mikhail Kozloviskiy sai em décimo-quinto no grid de 20 carros neste domingo.

O grid:

1. fila
Yvan Muller – Citroen Elysée – Citroen – 1’48”727 Q3
Josè Maria Lopez – Citroen Elysée – Citroen 1’48”761 Q3
2. fila
Sébastien Loeb – Citroen Elysèe – Citroen 1’49”113 Q3
Tiago Monteiro – Honda Civic – Honda Jas – 1’49”166 Q3
3. fila 
Gabriele Tarquini – Honda Civici – Honda Jas – 1’50”576 Q3
Mehdi Bennani – Honda Civic – Proteam – 1’49”745 Q2
4. fila
Tom Chilton – Chevrolet Cruze – Roal – 1’49”757 Q2
Tom Coronel – Chevrolet Cruze – Roal – 1’50”428 Q2
5. fila
Gianni Morbidelli – Chevrolet Cruze – Munnich – 1’50”728 Q2
Hugo Valente – Chevrolet Cruze – Campos – 1’52”123 Q2
6. fila
Norbert Michelisz – Honda Civic – Zengo – S.T. Q2
Rob Huff – Lada Granta – Lada – 1’50”908 Q1
7. fila
James Thompson – Lada Granta – Lada – 1’50”995 Q1
René Munnich – Chevrolet Cruze – Munnich – 1’51”123 Q1
8. fila
Mikhail Kozlovskiy – Lada Granta – Lada – 1’52”451 Q1
Pasquale Di Sabatino – BMW 320 TC – Engstler – 1’54”584 Q1
9. fila
Franz Engstler – BMW 320 TC – Engstler – 1’55”121 Q1
Yukinori Taniguchi – Honda Civic –  Nika Racing – 1’56”561 – Q1
10. fila
John Filippi – Seat Leon – Campos – 1’56”588 – Q1
Dusan Borkovic – Chevrolet Cruze – Campos – 1’51”937 Q2 (*)

(*) desclassificado porque seu carro estava abaixo do peso mínimo