Vídeos históricos – Race of a Thousand Years (2000)

RIO DE JANEIRO – Última etapa da American Le Mans Series, no dia 31 de dezembro de 2000: uma corrida que tinha tudo para dar certo: Audi, Panoz e Cadillac presentes com suas equipes principais. Vinte e cinco carros no grid. Cento e cinquenta mil espectadores ao longo dos dias de atividades de pista (80 mil no dia da corrida). Contrato de uma década assinado com Don Panoz. E o atrativo da festa de fim de ano que marcava a virada do milênio.

A Race of Thousand Years, no circuito urbano de Adelaide, na Austrália, foi muito interessante de se acompanhar, embora o nível técnico tenha deixado um pouco a desejar. Tanto que o Audi R8 de Allan McNish/Dindo Capello, decorado com motivos que evocavam o país (o carro foi decorado como se fosse um Crocodilo) venceu com 21 voltas de vantagem sobre o Lola de Franz Konrad/Charlie Slater/Alan Heath.

Mas parece que o lobby da V8 Supercars diante do governo do estado da Austrália Meridional agiu e fez de tudo para que fosse retirado o apoio a uma competição que, de cara, foi imensamente popular.

O blog traz em vídeo os melhores momentos da Race of Thousand Years. Confiram!

Petit Le Mans: Rebellion é bicampeã da prova; ALMS encerra 14 anos de história

s1_1 (5)

RIO DE JANEIRO – Após 14 anos e 149 corridas disputadas, terminou neste sábado a trajetória da American Le Mans Series. A competição de GTs e Protótipos criada por Don Panoz com o apoio do Automobile Club de l’Ouest e chancela da International Motor Sports Association (IMSA) sai de cena, deixando de existir ao fim da Petit Le Mans, última etapa da temporada de 2013.

E essa 16ª edição da corrida no circuito de Road Atlanta não foi uma qualquer. Com as condições da pista mudando várias vezes, o desafio foi dobrado para pilotos e equipes. Especialmente para aqueles que ainda brigavam por títulos nas quatro subclasses onde nada estava decidido.

A disputa pela vitória seria – como de fato o foi – monopolizada entre o HPD da Muscle Milk Pickett Racing, invicto por oito corridas e a Rebellion Racing, com seu Lola B12/60 de motor Toyota. Os europeus tiveram um momento de susto quando o carro colidiu com um protótipo da classe LMPC e este incidente fez o #12 perder tempo em relação aos rivais. Mas foi o #6 que ficou pelo caminho: um superaquecimento tirou o carro dos campeões Klaus Graf e Lucas Luhr da corrida, quando Romain Dumas estava na condução.

s1_1 (4)

Aí foi barbada para Nicolas Prost/Neel Jani/Nick Heidfeld, que não tiveram qualquer problema para emplacar a segunda vitória consecutiva do carro e do time na pista da Geórgia, com seis voltas de vantagem para o 2º colocado. Uma pena que a corrida tenha terminado da pior forma possível para Graf, Luhr e Dumas, mas no automobilismo é assim. Num dia se ganha, noutro se perde. E segue o parador.

s1_1 (3)

As demais categorias animaram a Petit Le Mans – e bastante, aliás. Na LMP2, onde a Level 5 e a Extreme Speed Motorsports lutavam pelo privilégio de ter um de seus pilotos-patrões com o título, deu Scott Tucker. O carro #551 guiado por ele, Ryan Briscoe e Marino Franchitti chegou em 2º na geral e venceu em sua categoria com 1″394 de vantagem para o #01 guiado por Scott Sharp/Anthony Lazzaro/David Brabham. Tucker fechou o campeonato com oito pontos de vantagem sobre Marino Franchitti e 10 para Sharp. O pódio teve ainda o trio formado por Guy Cosmo/Peter Dumbreck/Jonny Kane.

Na LMPC, o brasileiro Oswaldo “Ozz” Negri fez uma excelente estreia a bordo do Oreca FLM09 da 8Star Motorsports. Usando toda sua experiência e o amplo conhecimento da performance dos pneus Continental que suprem esta categoria, Negri liderou por nada menos que oito voltas na geral, quando a pista estava no meio-termo entre o seco e o molhado. Ele e seu parceiro Sean Rayhall podiam ter sido o que se chama de “fiel da balança” a favor do líder do campeonato Mike Guasch, mas não foi assim que as coisas funcionaram.

Até porque, ainda no início, o #52 da PR1/Mathiasen Motorsports teve um contato com o Lola da Rebellion e levou a pior. O carro teve que ir para as mãos dos mecânicos e perdeu imenso tempo. Voltaram em 7º e último na categoria e com os problemas dos rivais, só avançaram mais duas posições, deixando Guasch em quinto.

s1_1 (1)

Como se viu, foi insuficiente: Negri/Rayhall chegaram em segundo na classe e a vitória foi do #8 de Kyle Marcelli/Chris Cumming/Stefan Johansson – resultado que deu por um único ponto (141 a 140) o título de pilotos a Cumming e a BAR1 Motorsports chefiada por Brian Alder conquistou em seu primeiro ano de existência o campeonato entre as escuderias, após um desempate com a CORE Autosport pelo número de vitórias – três contra duas. Ambas as escuderias ficaram rigorosamente iguais na pontuação, com 145 pontos para cada.

s1_1 (2)

O Team Falken Tire driblou mais uma vez as adversidades e conquistou uma belíssima vitória na LMGT: o carro #17 de Wolf Henzler/Bryan Sellers/Nick Tandy portou-se brilhantemente e superou as demais equipes no duelo da categoria mais equilibrada do certame todo. Detalhe: a equipe teve que lançar mão – mais uma vez – do seu Porsche construído em 2010 porque o modelo 2012 não reunia ainda condições de ir para a pista após a porradaria da etapa de Baltimore.

A batalha campal durou a prova inteira e o #17 prevaleceu por menos de um segundo sobre a BMW Z4 GTE de Dirk Muller/John Edwards/Bill Auberlen. Um ótimo resultado para o time de Bobby Rahal, é fato, mas insuficiente para Muller: com o 6º lugar na classe, Antonio Garcia e Jan Magnussen conquistaram o título de pilotos num ano quase perfeito para a Corvette Racing, que se despede com honras do modelo C6-R, que ano que vem será substituído pelo novíssimo C7-R.

O carro que mais liderou a Petit Le Mans na classe foi o SRT Viper #91 de Dominik Farnbacher/Marc Goossens/Ryan Dalziel, com 126 voltas no total. Mas um contato com um protótipo acabou de vez com as possibilidades do trio.

Entre os Porsche Cup da LMGTC, título definido em favor de Cooper MacNeil e Jeroen Bleekemolen, da Alex Job Racing. Os dois terminaram em 4º lugar na categoria e chegaram ao total de 145 pontos contra 139 de Spencer Pumpelly e Nelson Canache Jr. – os dois venceram a corrida ao lado do jovem Madison Snow, um resultado que deixou a Flying Lizard Motorsports contente com o título de equipes.

Quem fez boa corrida foi o piloto-ator-galã Patrick Dempsey, ao lado de Andy Lally e Joe Foster, levando o #27 da Dempsey Racing/Del Piero ao pódio na última corrida do campeonato.

Então é isso: uma bela história chega ao fim. Só posso me sentir honrado e privilegiado por ter contado ao longo desse ano como foi a última temporada da American Le Mans Series, além de ter acompanhado com o interesse costumeiro os campeonatos anteriores. Espero sinceramente que o novo campeonato United Sports Car Championship consiga atender às nossas esperanças e expectativas de competitividade, grids cheios e grandes corridas.

Tributo a Sean Edwards

BW4OuOnCEAAUTK1Pilotos britânicos e australianos da American Le Mans Series em foto-homenagem a Sean Edwards, prematura e tragicamente falecido na última terça-feira. Da esquerda para a direita, estão Peter Dumbreck, Richard Westbrook, Robin Liddell, Ryan Briscoe, Ryan Dalziel, Nick Tandy, Jonny Kane, Oliver Gavin, Tom Kimber-Smith, Rob Bell, David Brabham, Katherine Legge e Andy Meyrick. Faltou só o Marino Franchitti. Bela homenagem da turma!

Petit Le Mans: Jani conquista segunda pole seguida da Rebellion

s1_1 (1)

RIO DE JANEIRO – Foi fácil. A Rebellion Racing, graças a Neel Jani, conquistou pela segunda vez consecutiva a pole position para a Petit Le Mans, última etapa da temporada 2013 e também da história da American Le Mans Series. O suíço fez voltas simplesmente voadoras e imbatíveis para marcar a posição de honra com o tempo de 1’09″254 com o Lola B12/60 número #12.

“Amanhã será diferente”, disse Jani após o treino. “Deve ser uma guerra tática entre nós (Rebellion Racing) e a Muscle Milk Pickett”, afiançou o piloto.

JM-MuscleMilk-Fri-Mor-Petit-ALMS

Em ritmo de classificação, realmente não houve parâmetro entre os dois principais carros da classe LMP1, que amanhã fazem sua despedida oficial das pistas ianques. O #6 da Muscle Milk foi conduzido por Lucas Luhr no classificatório e o alemão não foi além de 1’10″397, precisamente 1″143 mais lento que o carro de Jani num treino interrompido duas vezes – primeiro por uma rodada de Chris Dyson no Lola #16 em virtude de uma falha de câmbio e depois a apenas três segundos do fim, quando o HPD #551 de Ryan Briscoe enfrentou problemas mecânicos.

Aliás, por causar esta bandeira vermelha, o australiano perdeu a pole na LMP2. O melhor tempo desta divisão ficou com David Brabham, que marcou 1’12″668 com o HPD ARX-03b #01 da Extreme Speed Motorsports. Menos mal que Briscoe ficou com o segundo lugar no grupo, quarto geral no grid de largada, garantindo a segunda fila junto a seus parceiros Marino Franchitti e Scott Tucker.

Na LMPC, Dane Cameron fez um ótimo treino com o #52 da PR1/Mathiasen Motorsports. Conseguiu uma volta excepcional abaixo de 1’15” e registrou a terceira pole dele no ano nesta subclasse – segunda dele em Road Atlanta. Um resultado que ajuda Mike Guasch, seu parceiro de equipe e líder do campeonato. O tempo de Cameron foi 1’14″955, sétimo geral no grid.

Bruno Junqueira bem que tentou superar o adversário e, no afã de melhorar seu próprio tempo, cometeu um pequeno erro, perdendo o controle do carro e batendo de leve na proteção de pneus da curva #5. Mesmo assim, o piloto brasileiro foi o segundo mais rápido da classe com 1’15″143, 9º tempo geral. Tom Kimber-Smith ficou com a terceira posição do grupo, seguido por Kyle Marcelli e Sean Rayhall, companheiro de escuderia de outro brasileiro, Oswaldo “Ozz” Negri.

alms-2013-atl-eg-0097

Na LMGT, a Ferrari da Risi Competizione foi absoluta. Numa pista onde a Ferrari F458 Italia tem sempre ótimo desempenho e as características do carro ajudam, o italiano Matteo Malucelli não teve qualquer dificuldade para ser o mais rápido do dia em 1’18″861, superando por apenas 0″027 o SRT Viper do estadunidense Jonathan Bomarito, que mais uma vez fez um ótimo trabalho num treino classificatório. O outro carro do time SRT Motorsports, guiado por Marc Goossens, ficou com o terceiro posto.

Líder do campeonato, Antonio Garcia foi o quarto mais rápido, com Dirk Muller em quinto e Bryan Sellers em sexto. As cinco marcas inscritas na classe ficaram com pelo menos um carro entre os seis primeiros – e apenas meio segundo separou essa turma toda.

Com o Porsche #45 da Flying Lizard, Spencer Pumpelly cravou o melhor tempo entre os LMGTC. O piloto fez um tempo quase inatingível – 1’24″118, mais de três décimos melhor que Jeroen Bleekemolen no #22 da Alex Job Racing. Andy Lally foi o terceiro mais veloz da sessão e Jan Heylen ficou com a quarta posição.

A largada para a 16ª edição da Petit Le Mans, com previsão de 394 voltas ou 10 horas de duração, acontece a partir de 12h30, pelo horário de Brasília.

Petit Le Mans: Jani crava melhor tempo no último treino com pista seca

alms-2013-atl-eg-0084

RIO DE JANEIRO – A chuva deu uma trégua em Road Atlanta e finalmente um dos treinos livres para a 16ª edição da Petit Le Mans aconteceu com pista seca. Mais uma vez o Lola B12/60 da Rebellion Racing estabeleceu o tempo de referência e o suíço Neel Jani foi o mais rápido do dia, dominando a sessão diante da equipe campeã de 2013 na LMP1, a Muscle Milk Pickett Racing.

Jani marcou 1’10″137 contra 1’11″099 do alemão Lucas Luhr. Os dois conseguiram grande margem em relação ao Lola #16 da Dyson Racing, terceiro mais veloz com Chris Dyson a bordo. O Delta Wing ficou com a 11ª marca geral, quase seis segundos mais lento que o helvético do #12 e tendo cumprido somente nove voltas nessa derradeira sessão antes do qualifying.

Na LMP2, a Level 5 fechou o último treino livre à frente: Marino Franchitti marcou 1’13″861 com o HPD ARX-03b #551, seguido pelo #01 da ESM com David Brabham a bordo. Guy Cosmo foi o terceiro mais rápido no segundo carro do time de Scott Tucker, enquanto Johannes van Overbeek foi o quarto. Nenhuma surpresa nisto, portanto.

O melhor tempo da LMPC na sessão de hoje ficou com Dane Cameron – 1’15″396, quatro décimos abaixo do carro #9 da RSR Racing, que teve o brasileiro Bruno Junqueira na pilotagem. A equipe de Paul Gentilozzi, aliás, apresenta uma cara nova na ALMS: o jovem (18 anos) Gustavo de Menezes, que tem nome brasileiro mas é nascido e criado na Califórnia, em Coto de Caza. Gustavo foi um bom piloto de kart e disputou corridas da Star Mazda pela Juncos Racing.

A terceira posição entre os Oreca FLM09 foi de Sean Rayhall, estabelecendo um tempo melhor que o Delta Wing. Ele é o parceiro de Oswaldo Negri neste fim de semana na Petit Le Mans. O #18 de Tristan Nunez foi o quarto, seguido por Kyle Marcelli, da BAR1 Motorsports.

O italiano Matteo Malucelli estabeleceu o melhor tempo entre os LMGT com a Ferrari da Risi Competizione. Ele fez 1’19″251, quase três décimos melhor que Oliver Gavin, da Corvette. Os SRT Viper ficaram em terceiro e quarto, respectivamente, com Marc Goossens e Jonathan Bomarito. Ainda lutando pelo título de pilotos, Dirk Muller foi o quinto mais rápido do último treino livre com sua BMW, seguido por Antonio Garcia, que divide a liderança do campeonato com Jan Magnussen no Corvette #3.

Por fim, na LMGTC os virtuais campeões terminaram na frente graças a Jeroen Bleekemolen, estabelecendo a melhor marca entre os Porsche Cup, com o tempo de 1’24″020, apenas 0″078 abaixo do #45 da Flying Lizard, guiado por Spencer Pumpelly. Andy Lally foi o terceiro mais rápido, com Dion Von Moltke em quarto e Jan Heylen na quinta posição.

O treino classificatório que define o grid para a 16ª edição da Petit Le Mans acontece daqui a pouco, a partir de 14h45 pelo horário de Brasília.

Petit Le Mans, treinos livres: chuva atrapalha quinta-feira e Rebellion larga na frente

RebellionNight_0

RIO DE JANEIRO – Com a chuva que encharcou o asfalto do circuito Road Atlanta nesta quinta-feira, ficou difícil tirar um parâmetro sobre quem leva vantagem em relação aos rivais nos primeiros treinos para a 16ª edição da Petit Le Mans, que se disputa no próximo sábado. A pista até melhorou um pouco do primeiro para o segundo treino, quando menos de 25 carros andaram.

À noite, as condições também continuaram desfavoráveis – mas aí não houve jeito e os 34 carros inscritos tiveram que ir para a pista cumprir com a obrigação de fazer os pilotos andarem nas condições em que terminarão a corrida, que terá 394 voltas ou no máximo 10 horas de duração.

Ao fim do dia, a Rebellion Racing, que levou um de seus Lola B12/60 Toyota para a última corrida da história da ALMS, ficou com a melhor marca: 1’20″360, após um total de 33 voltas, graças ao suíço Neel Jani. É um tempo cerca de dez segundos mais lento que em condições normais, com pista seca.

O HPD ARX-03c da campeã Muscle Milk Pickett Racing cumpriu apenas onze giros na sessão noturna. O carro de Klaus Graf/Romain Dumas/Lucas Luhr já fora o mais rápido nos dois treinos anteriores, com mais chuva e desta vez ficou em segundo, com 1’22″875, escudado pelo #551 da Level 5 Motorsports, o melhor entre os quatro protótipos LMP2 inscritos.

Na GT, com a pista nas condições em que se encontrava, os Porsches foram muito competitivos. O #17 de Wolf Henzler/Bryan Sellers/Nick Tandy ficou com o 8º tempo geral no dia de hoje, em 1’28″933, apenas oito milésimos abaixo do #48 de Emmanuel Collard/Bryce Miller/Marco Holzer. Só depois veio o SRT Viper de Jonathan Bomarito/Kuno Wittmer/Tommy Kendall.

O brasileiro Oswaldo Negri, em sua primeira – e única – aparição na ALMS em 2013, foi o mais rápido entre os protótipos Oreca FLM09 LMPC. Com o carro #25 da 8Star Motorsports, virou em 1’31″783 contra 1’32″310 do #18 de Charlie Shears/Tristan Nunez. O outro brasileiro inscrito, Bruno Junqueira, apareceu na 3ª posição do grupo.

Entre os Porsche Cup da LMGTC, o mais rápido foi o #11 com Jan Heylen virando 1’36″590, dois décimos abaixo do #22 da Alex Job Racing e o #27 da Dempsey Racing/Del Piero ficou em 3º lugar no grupo.

Amanhã será disputado o último treino livre a partir de 10h20 locais, 11h20 de Brasília. A qualificação para a 16ª Petit Le Mans, última corrida da história da ALMS, terá início às 13h45 locais, 14h45 pelo horário de Brasília.

Petit Le Mans com 37 carros na última corrida da ALMS

P112-Start

RIO DE JANEIRO – No próximo dia 19 de outubro, mais uma categoria chega ao fim. Após a Rolex Sports Car Series, é a vez da American Le Mans Series, cujo primeiro campeonato foi disputado em 1999, virar a página de sua história para compor, junto ao outro certame recém-extinto, a United Sports Car Championship (USCC).

Trinta e sete carros, número um pouco abaixo do esperado, compõem o plantel de inscritos para a última corrida da temporada de 2013. As únicas novidades com relação ao que vínhamos acompanhando nas últimas corridas são o regresso da Rebellion Racing para uma última participação na ALMS – visando a conquista de uma vaga direta nas 24h de Le Mans em 2014 – e a estreia da 8Star Motorsports, que já confirmou o experiente brasileiro Oswaldo “Ozz” Negri ao lado de Sean Rayhall, jovem piloto de 18 anos, a bordo de um Oreca FLM09 Chevrolet da classe LMPC, a mesma que contará também com Bruno Junqueira a bordo do carro da RSR Racing.

Excetuando-se a LMP1, que já conhece seus campeões – Klaus Graf e Lucas Luhr levaram o título na etapa de Baltimore, todas as demais categorias continuam sob o signo da indefinição: na LMP2, Scott Tucker, piloto e patrão da Level 5 Motorsports, chega à Petit Le Mans como líder do campeonato. Ele soma 149 pontos, contra 143 de Scott Sharp, 141 de Marino Franchitti e 137 de Guy Cosmo. Todos, portanto, com chance.

A Extreme Speed Motorsports, aliás, confirmou Rob Bell e David Brabham para ajudar os titulares dos dois HPD ARX-03b em Road Atlanta. A Level 5 tem a opção de indicar mais um parceiro para Tucker e Briscoe no #551. O #552 terá Cosmo e Franchitti. Tucker, por enquanto, está inscrito nos seus dois protótipos.

Na LMPC, Mike Guasch lidera com 128 pontos, onze a mais que Chris Cumming, agora seu principal rival na luta pelo título. Jonathan Bennett tem 116 e Colin Braun, que vai regressar ao #05 na última corrida do ano, é o quarto com 112. Decisão estratégica da CORE para tentar fazer do piloto-patrão o campeão de 2013. Só que o time de Bobby Oergel, a PR1 Mathiasen, já escalou Dane Cameron e David Cheng para ajudar Guasch a levar a taça.

O campeonato da LMGT também não está fechado: Antonio Garcia/Jan Magnussen lideram com dezesseis pontos de frente para Dirk Muller. Com 24 pontos em jogo nesta corrida, só estes pilotos brigam pelo título, pois Oliver Gavin/Tommy Milner estão em terceiro com 100. A Petit Le Mans será a última corrida da história do Chevrolet Corvette C6-R, já campeão de 2013, na ALMS.

Na LMGTC, são cinco pilotos e três carros na briga: o #22 de Cooper MacNeil/Jeroen Bleekemolen chega à decisão do campeonato na frente, com 131 pontos – treze a mais que o venezuelano Henrique Cisneros, que corre no #30 da NGT Motorsport. O #45 guiado por Nelson Canache Jr./Spencer Pumpelly deixou a dupla em condições de aspirar ao título – eles somam 115 pontos.

Vamos aos inscritos:

LMP1

#6 MUSCLE MILK PICKETT RACING
HPD ARX-03c (M)
Klaus Graf/Lucas Luhr/Romain Dumas

#12 REBELLION RACING
Lola B12/60 Toyota (M)
Nick Heidfeld/Neel Jani/Nicolas Prost

#16 DYSON RACING
Lola B12/60 Mazda (M)
Chris Dyson/Tony Burgess/Chris McMurry

#0 DELTAWING RACING CARS
DeltaWing DW12 Elan (B)
Katherine Legge/Andy Meyrick

LMP2

#01 EXTREME SPEED MOTORSPORTS
HPD ARX-03b (M)
Scott Sharp/Anthony Lazzaro/David Brabham

#02 EXTREME SPEED MOTORSPORTS
HPD ARX-03b (M)
Johannes van Overbeek/Ed Brown/Rob Bell

#551 LEVEL 5 MOTORSPORTS
HPD ARX-03b (M)
Ryan Briscoe/Scott Tucker/Marino Franchitti

#552 LEVEL 5 MOTORSPORTS
HPD ARX-03b (M)
Guy Cosmo/Jonny Kane/Peter Dumbreck

LMPC

#7 BAR1 MOTORSPORTS
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Rusty Mitchell/Tomy Drissi/James French

#8 BAR1 MOTORSPORTS
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Kyle Marcelli/Chris Cumming/Stefan Johansson

#9 RSR RACING
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Bruno Junqueira/Duncan Ende/piloto a confirmar

#18 PERFORMANCE TECH MOTORSPORTS
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Tristan Nunez/Charlie Shears/piloto a confirmar

#25 8STAR MOTORSPORTS
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Oswaldo Negri Jr./Sean Rayhall/piloto a confirmar

#52 PR1 MATHIASEN MOTORSPORTS
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Dane Cameron/David Cheng/Mike Guasch

#05 CORE AUTOSPORT
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Tom Kimber-Smith/Jonathan Bennett/Mark Wilkins

LMGT

#3 CORVETTE RACING
Chevrolet Corvette C6-R (M)
Jan Magnussen/Antonio Garcia/Jordan Taylor

#4 CORVETTE RACING
Chevrolet Corvette C6-R (M)
Oliver Gavin/Tommy Milner/Richard Westbrook

#17 TEAM FALKEN TIRE
Porsche 911 (997) GT3 RSR (F)
Bryan Sellers/Wolf Henzler/Nick Tandy

#23 TEAM WEST/AJR/BOARDWALK FERRARI
Ferrari F458 Italia (Y)
Bill Sweedler/Leh Keen/Johnny Mowlem

#48 PAUL MILLER RACING
Porsche 911 (997) GT3 RSR (M)
Bryce Miller/Marco Holzer/Emmanuel Collard

#55 BMW TEAM RLL
BMW Z4 GTE (M)
Üwe Alzen/Maxime Martin/Jörg Müller

#56 BMW TEAM RLL
BMW Z4 GTE (M)
Dirk Muller/John Edwards/Bill Auberlen

#62 RISI COMPETIZIONE
Ferrari F458 Italia (M)
Olivier Beretta/Matteo Malucelli/Robin Liddell

#91 SRT MOTORSPORTS
SRT Viper GTS-R (M)
Dominik Farnbacher/Marc Goossens/Ryan Dalziel

#93 SRT MOTORSPORTS
SRT Viper GTS-R (M)
Jonathan Bomarito/Kuno Wittmer/Tommy Kendall

#06 CORE AUTOSPORT
Porsche 911 (997) GT3 RSR (M)
Patrick Long/Colin Braun/Michael Christensen

LMGTC

#10 DEMPSEY DEL PIERO RACING
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Charlie Espenlaub/Charles Putman/Darren Law

#11 JDX RACING
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Mike Hedlund/Jan Heylen/Jon Fogarty

#22 ALEX JOB RACING
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Cooper MacNeil/Jeroen Bleekemolen/Sebastiaan Bleekemolen

#27 DEMPSEY DEL PIERO RACING
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Patrick Dempsey/Andy Lally/Joe Foster

#31 NGT MOTORSPORT
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Nicolas Armindo/Angel Benitez Jr./Christina Nielsen

#44 FLYING LIZARD MOTORSPORTS
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Seth Neiman/Dion Von Moltke/Brett Sandberg

#45 FLYING LIZARD MOTORSPORTS
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Nelson Canache Jr./Spencer Pumpelly/Madison Snow

#66 TRG
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Ben Keating/Damien Faulkner/Craig Stanton

Mais do mesmo: Muscle Milk vence pela oitava corrida seguida

BML_3918-350x487

RIO DE JANEIRO – Dispara-se o cronômetro para uma corrida da American Le Mans Series e ao fim do tempo máximo, invariavelmente 2h45min, com algumas exceções feito Sebring, Long Beach, Laguna Seca, Baltimore e Petit Le Mans, e o final é quase sempre o mesmo. Pela oitava corrida seguida em 2013, o HPD ARX-03c #6 de Lucas Luhr/Klaus Graf recebe a quadriculada na frente de todos os adversários.

Não pense o leitor do blog que foi um triunfo dos mais tranquilos. Desta vez, houve luta direta com a Dyson Racing e o #16 da equipe de Poughkeepsie deu muito trabalho. O Lola com motor Mazda 2 litros turbo ocupou a liderança pelo menos duas vezes e chegou na mesma volta dos vencedores, separado por menos de 23 segundos.

A corrida deste sábado em Alton, no estado da Virgínia, foi muito movimentada do início ao fim, com alternâncias em todas as subcategorias e pontuada por bandeiras amarelas que decidiram o rumo da corrida. Numa delas, inclusive, houve um violento acidente: o Porsche #48 do alemão Marco Holzer, da LMGT, colidiu com o #31 de Eduardo Cisneros, da divisão LMGTC. O resultado você confere no vídeo abaixo.

Observem, aliás, onde o #31 foi parar…

No duelo da chamada “Fórmula HPD” na LMP2, a Level 5 Motorsports voltou a levar a melhor sobre a Extreme Speed, que teve um de seus protótipos, o de Johannes Van Overbeek/Ed Brown, prejudicado durante a disputa por um princípio de incêndio. Venceu o #551 de Scott Tucker/Ryan Briscoe, 3º colocado na geral – um resultado que põe o piloto-patrão ainda na briga pelo título entre os pilotos na última etapa do campeonato.

Scott Sharp/Anthony Lazzaro completaram em segundo no grupo e o 3º posto foi do #552 de Guy Cosmo/Marino Franchitti/Stefan Johansson – que reapareceu na American Le Mans Series após uma aparição esporádica nas 12 Horas de Sebring.

A divisão LMPC teve o líder do campeonato Mike Guasch prejudicado por um contato com um outro protótipo logo na 5ª volta, o que provocou a primeira bandeira amarela da corrida. Esse incidente tirou o #52 de esquadro e ele e seu parceiro Dane Cameron correram atrás do prejuízo, após perderem 10 voltas parados. Acabaram quinze voltas atrás dos vencedores, em 26º na geral e quinto na classe.

Como efeito, Guasch viu cair drasticamente a diferença que o separa dos vice-líderes, Chris Cumming/Kyle Marcelli, que venceram hoje na Virgínia e passaram para 117 pontos, contra 128 de Guasch. Jonathan Bennett, segundo colocado hoje em dupla com o britânico Tom Kimber-Smith, ainda reúne chances, somando 116 pontos antes da última etapa do campeonato.

4178920131006072527

Na LMGT, a estratégia de pit stops foi o que decidiu a situação em favor da Ferrari #62 da Risi Competizione, dando à equipe de Houston sua primeira vitória na ALMS neste ano e a primeira do time entre os modelos Grã-Turismo desde 2011. Olivier Beretta/Matteo Malucelli tiveram uma bela disputa com Patrick Long/Colin Braun e prevaleceram sobre os rivais, terminando a disputa em 9º lugar na geral, com a dupla da CORE Autosport em décimo. Os líderes do campeonato, Jan Magnussen/Antonio Garcia, saíram da oitava posição no pelotão da categoria para terminar em terceiro. O pódio deu o título de construtores à Corvette na categoria e consolidou a dupla na liderança do campeonato com 125 pontos, contra 109 de Dirk Muller.

Entre os Porsche Cup, a TRG voltou a vencer: Damien Faulkner/Ben Keating conquistaram o segundo triunfo consecutivo para o time de Kevin Buckler, no que parece uma reação tardia do time estadunidense. A Alex Job chegou em segundo com Cooper MacNeil/Jeroen Bleekemolen e o pódio teve ainda a dupla formada por Sean Edwards e Henrique Cisneros, que foi visto nos boxes desesperado com o acidente do outro carro da escuderia que defende.

O campeonato de 2013, o último da história da American Le Mans Series, terá fim daqui a duas semanas: no dia 19, acontece a 16ª edição da Petit Le Mans, no excelente circuito de Road Atlanta, na Geórgia.

Temos uma manchete! Dyson Racing larga na pole em Alton na ALMS

ms_cota_race_23

RIO DE JANEIRO – Surpresa das surpresas no treino classificatório da 9ª etapa da American Le Mans Series em 2013: pela primeira vez desde Laguna Seca a Muscle Milk Pickett Racing, já campeã por antecipação da LMP1 neste ano, NÃO larga na pole position. A façanha caberá à Dyson Racing, com o ótimo desempenho de Guy Smith no seletivo circuito de Alton, na Virgínia.

O piloto britânico marcou 1’35″965 e deixou Klaus Graf a 0″204 dele, com o HPD ARX-03c ocupando assim a primeira fila do grid. Graf e seu parceiro Lucas Luhr somam sete vitórias nas oito corridas anteriores e parece que terão um pouquinho mais de dificuldade para faturar a 8ª consecutiva na temporada.

Em sua segunda corrida como Coupé, com capota, o DeltaWing voltou a ter desempenho fraco: Katherine Legge marcou 1’43″724 e foi superada inclusive por todos os LMPC inscritos. A britânica larga em 13º na geral ao lado do compatriota Andy Meyrick.

Na LMP2, Ryan Briscoe fez um excelente trabalho no #551 da Level 5 Motorsports, que partilha com o patrão Scott Tucker, que ainda tem chances matemáticas de título. O australiano virou em 1’39″796, quase seis décimos abaixo do tempo do escocês Marino Franchitti, líder do campeonato, que foi o segundo mais veloz da classe.

Johannes Van Overbeek levou o #02 da ESM ao quinto tempo geral e terceiro na LMP2. O outro carro do time, guiado por Scott Sharp, fez uma ‘excursão’ durante o treino classificatório e passou mais tempo nos boxes do que na pista. O veterano piloto ainda voltou para marcar 1’42″497, nono tempo na geral.

A classe LMPC viu uma briga hercúlea pela pole position entre os carros #52, guiado por Dane Cameron e #05, de Tom Kimber-Smith. Mais íntimo da pista, Cameron levou a melhor: o companheiro de pilotagem do líder da classe Michael Guasch conseguiu superar TKS nos últimos instantes da sessão, cravando 1’41″854 contra 1’42″105 do britânico.

Com seis carros Oreca FLM09 na pista, dois a menos que o esperado, a 3ª posição foi do canadense Kyle Marcelli, seguido por Tristan Nunez no #18 da Performance Tech Motorsports e Renger Van der Zande, no #81 da DragonSpeed.

O treino da LMGT foi prejudicado por uma bandeira vermelha: o Corvette #4 guiado por Tommy Milner – e que não teve um bom desempenho na sessão classificatória, diga-se – teve um problema, saiu da pista na curva #11 e o carro amarelo vazou óleo pela pista inteira, atrasando as demais qualificações dos protótipos.

A pole position dos carros desta divisão foi da BMW #55 guiada por Maxime Martin, com o tempo de 1’45″978, superando a Ferrari F458 Italia da Risi Competizione, que com Matteo Malucelli a bordo ficou em segundo lugar, já na casa de 1’46”. Dirk Muller, com o outro carro do time de Bobby Rahal, foi o terceiro na LMGT, seguido pelo Porsche de Marco Holzer e pelos Viper, com Kuno Wittmer – coisa rara – mais rápido que Dominik Farnbacher.

Líder do campeonato em dupla com Antonio Garcia, Jan Magnussen não conseguiu nada melhor que o 8º tempo do grupo com o Corvette C6-R. Ele só ficou à frente do azarado Milner, do Porsche de Wolf Henzler e da Ferrari de Townsend Bell.

Na LMGTC, a TRG conquistou a segunda pole position consecutiva: obra e graça de Damien Faulkner, que virou em 1’52″213, quase quatro décimos abaixo do holandês Jeroen Bleekemolen, da Alex Job Racing. Spencer Pumpelly, da Flying Lizard, foi o terceiro do treino a apenas 0″011 do segundo colocado. Sean Edwards acabou com o quarto tempo e Kuba Giermaziak, de volta à categoria, foi o quinto. O treino teve apenas um incidente, quando Andy Lally perdeu o controle do seu Porsche numa curva, rodou e quase bateu na barreira de pneus. Ele e o companheiro de equipe, o ator-piloto Patrick Dempsey, saem da última posição do grid.

Penúltima da ALMS com 32 carros

Corvette Racing Circuit of the Americas 2013

RIO DE JANEIRO – No próximo sábado, a American Le Mans Series disputa no circuito Virginia International Raceway (VIR) a penúltima corrida da temporada 2013 e também de sua história. Com o título de pilotos da LMP1 definido há duas etapas em favor de Lucas Luhr/Klaus Graf, que somam 162 pontos e sete vitórias consecutivas em oito etapas, agora fica a expectativa acerca dos vitoriosos nas outras classes.

E a disputa é notadamente bem mais equilibrada: na LMP2, quatro pilotos ainda estão na briga. Marino Franchitti comanda a classificação com 141 pontos, quatro à frente de seu atual parceiro de equipe e antigo rival, Guy Cosmo. Scott Tucker e seu xará Sharp, ambos com 129 e 127 pontos, respectivamente, ainda têm chance.

A divisão LMPC teve Colin Braun dando adeus ao titulo a partir do momento em que a CORE Autosport decidiu escalá-lo na LMGT formando dupla com Patrick Long no Porsche do time. Jonathan Bennett, patrão e piloto, está 20 pontos atrás de Mike Guasch, que é o líder. Outro piloto que ainda sonha com o título de campeão é Tristan Nunez, com os mesmos 100 pontos de Bennett.

Na LMGT, Antonio Garcia/Jan Magnussen estão na ponta com 112 pontos e podem dar ao modelo C6-R da Corvette o título na última temporada do carro e da ALMS. A concorrência é forte: Dirk Muller tem 99 pontos e está na briga, assim como os atuais campeões Oliver Gavin/Tommy Milner, que somam 94. Dominik Farnbacher/Marc Goossens, que vêm em 4º lugar com 89 pontos, correm por fora.

E os pilotos também estão bastante próximos na classificação da LMGTC, onde Jeroen Bleekemolen/Cooper MacNeil aparecem na frente com 115 pontos, quatro a mais que Nelson Canache Jr./Spencer Pumpelly e dez à frente do venezuelano Henrique Cisneros. O galã-piloto Patrick Dempsey está em 4º lugar com 81, mas dificilmente terá possibilidades de ir mais além no campeonato.

Para a corrida do próximo sábado, poucas novidades: Guy Smith regressa ao volante do #16 da Dyson Racing, compondo a dupla com Johnny Mowlem desta vez. Na LMPC, James French é quem divide o #7 com Rusty Mitchell. Também haverá a volta de David Cheng no #52 partilhado com Mike Guasch na PR1/Mathiasen. Na LMGT, Leh Keen participa com a Ferrari #23 ao lado de Townsend Bell e Joey Hand estará de novo no #56 com Dirk Muller. E entre os Porsche LMGTC, a boa nova é o retorno do #31, com Eduardo Cisneros e o polonês Jakub “Kuba” Giermaziak.

Já sem chances no campeonato da classe LMPC, Bruno Junqueira é um dos ausentes no fim de semana, embora seu nome constasse da lista prévia de inscritos divulgada dia 19 de setembro. Assim, não haverá depois de muito tempo qualquer piloto brasileiro numa prova da American Le Mans Series.

Vamos aos inscritos:

LMP1

#6 MUSCLE MILK PICKETT RACING
HPD ARX-03c (M)
Klaus Graf/Lucas Luhr

#16 DYSON RACING
Lola B12/60 Mazda (M)
Guy Smith/Johnny Mowlem

#0 DELTAWING RACING CARS
DeltaWing DW12 Elan (B)
Katherine Legge/Andy Meyrick

LMP2

#01 EXTREME SPEED MOTORSPORTS
HPD ARX-03b (M)
Anthony Lazzaro/Scott Sharp

#02 EXTREME SPEED MOTORSPORTS
HPD ARX-03b (M)
Johannes Van Overbeek/Ed Brown

#551 LEVEL 5 MOTORSPORTS
HPD ARX-03b (M)
Scott Tucker/Ryan Briscoe

#552 LEVEL 5 MOTORSPORTS
HPD ARX-03b (M)
Marino Franchitti/Guy Cosmo/Stefan Johansson

LMPC

#7 BAR1 MOTORSPORTS
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
James French/Rusty Mitchell

#8 BAR1 MOTORSPORTS
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Chris Cumming/Kyle Marcelli

#18 PERFORMANCE TECH MOTORSPORTS
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Tristan Nunez/Ryan Booth

#52 PR1 MATHIASEN MOTORSPORTS
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Mike Guasch/David Cheng

#81 DRAGONSPEED MOTORSPORTS
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Renger Van der Zande/Mirco Schultis

#05 CORE AUTOSPORT
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Jonathan Bennett/Tom Kimber-Smith

LMGT

#3 CORVETTE RACING
Chevrolet Corvette C6-R (M)
Jan Magnussen/Antonio Garcia

#4 CORVETTE RACING
Chevrolet Corvette C6-R (M)
Oliver Gavin/Tommy Milner

#17 TEAM FALKEN TIRE
Porsche 911 (997) GT3 RSR (F)
Wolf Henzler/Bryan Sellers

#23 TEAM WEST/AJR/BOARDWALK FERRARI
Ferrari F458 Italia (Y)
Leh Keen/Townsend Bell

#48 PAUL MILLER RACING
Porsche 911 (997) GT3 RSR (M)
Marco Holzer/Bryce Miller

#55 BMW TEAM RLL
BMW Z4 GTE (M)
Bill Auberlen/Maxime Martin

#56 BMW TEAM RLL
BMW Z4 GTE (M)
Dirk Muller/Joey Hand

#62 RISI COMPETIZIONE
Ferrari F458 Italia (M)
Olivier Beretta/Matteo Malucelli

#91 SRT MOTORSPORTS
SRT Viper GTS-R (M)
Dominik Farnbacher/Marc Goossens

#93 SRT MOTORSPORTS
SRT Viper GTS-R (M)
Kuno Wittmer/Jonathan Bomarito

#06 CORE AUTOSPORT
Porsche 911 (997) GT3 RSR (M)
Patrick Long/Colin Braun

LMGTC

#11 JDX RACING
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Mike Hedlund/Jan Heylen

#22 ALEX JOB RACING
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Cooper MacNeil/Jeroen Bleekemolen

#27 DEMPSEY DEL PIERO RACING
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Patrick Dempsey/Andy Lally

#30 NGT MOTORSPORT
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Henrique Cisneros/Sean Edwards

#31 NGT MOTORSPORT
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Kuba Giermaziak/Eduardo Cisneros

#44 FLYING LIZARD MOTORSPORTS
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Seth Neiman/Dion Von Moltke

#45 FLYING LIZARD MOTORSPORTS
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Spencer Pumpelly/Nelson Canache Jr.

#66 TRG
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Ben Keating/Damien Faulkner

(M) – Michelin; (B) – Bridgestone; (C) – Continental; (F) – Falken; (Y) – Yokohama

Foto: carros da ALMS em Austin na 8ª etapa do campeonato (arquivo)

Mais uma vitória da Muscle Milk no ALMS

MOTORSPORT : ALMS AMERICAN LE MANS SERIES CIRCUIT OF AMERICA 09 / 20-21 / 2013

RIO DE JANEIRO – Sete vitórias em oito corridas. Esta é a campanha da Muscle Milk Pickett Racing na American Le Mans Series em 2013. Excetuando-se as 12 Horas de Sebring, vencidas pela Audi em dobradinha, só deu o HPD ARX-03c #6 no topo da classificação geral nas provas restantes do ano de encerramento do campeonato, que se funde ano que vem com a Rolex Sports Car Series.

Neste sábado, no Circuit of The Americas, em Austin, Lucas Luhr/Klaus Graf foram soberanos. Venceram com duas voltas de diferença e sem concorrência alguma do Lola Mazda da Dyson Racing guiado por Tony Burgess/Chris McMurry, que em condições normais nunca são páreo para os alemães. Em sua primeira corrida na versão com capota, o DeltaWing não recebeu a quadriculada.

Na LMP2, uma estratégia muito esquisita prejudicou a performance da Extreme Speed Motorsports. A preferência da equipe era por dar o máximo possível de pontos a Scott Sharp e por isso o carro #01, que largou com Anthony Lazzaro, parou cedo demais para o revezamento dos pilotos. Não obstante, uma penalização aplicada à dupla do HPD pôs por terra qualquer chance de briga pelo pódio.

MOTORSPORT : ALMS AMERICAN LE MANS SERIES CIRCUIT OF AMERICA 09 / 20-21 / 2013

Com Ed Brown impossiblitado – porque é um piloto fraco – de seguir o ritmo do parceiro Johannes Van Overbeek, que ponteou a bordo do #02 na divisão, a vitória sorriu para a Level 5 Motorsports, que numa clara demonstração de que o chefe é quem manda, Scott Tucker e Ryan Briscoe chegaram na frente com o terceiro posto na geral, à frente da outra dupla formada por Guy Cosmo e Marino Franchitti.

MOTORSPORT : AMERICAN LE MANS SERIES - CIRCUIT OF THE AMERICAS (USA) ROUND 8 09/19-21/2013

A LMPC teve domínio absoluto de Chris Cumming/Kyle Marcelli, no #8 da BAR1 Motorsports – domínio este facilitado pelos contratempos enfrentados pelos rivais, especialmente por Jonathan Bennett e seu parceiro Tom Kimber-Smith, uma vez que a CORE Autosport, noutra decisão inusitada, levou Colin Braun para compor dupla com Patrick Long em seu Porsche da LMGT.

Malogrado o carro #05 durante a disputa em seu início, TKS recuperou o suficiente para chegar ainda em 3º lugar, logo atrás do #52 da PR1 Mathiasen guiado por Dane Cameron e pelo novo líder do campeonato na divisão, o veterano Mike Guasch. Pole position após uma performance espetacular na qualificação, Renger Van der Zande e seu parceiro Mirco Schultis não foram além do quinto lugar, seguidos pelo brasileiro Bruno Junqueira e David Heinemeier-Hänsson.

MOTORSPORT : ALMS AMERICAN LE MANS SERIES CIRCUIT OF AMERICA 09 / 20-21 / 2013

A LMGT apresentou as melhores brigas – o que é lugar comum nesta subclasse. Com o Corvette #4 dos atuais campeões Oliver Gavin/Tommy Milner apeado da luta por problemas de transmissão, sobraram Jan Magnussen/Antonio Garcia para o embate contra as BMW Z4 GTE e o Viper de Jonathan Bomarito/Kuno Wittmer, que por pouco não conquistou a vitória. No fim das contas, o #3 levou a melhor por menos de um segundo na quadriculada. O pódio foi completado por Dirk Muller/John Edwards, com Bill Auberlen/Joey Hand em quarto e Dominik Farnbacher/Marc Gossens em quinto.

Austin_66

Entre os Porsches da LMGTC, luta renhida do início ao fim entre o #66 da TRG com Damien Faulkner/Ben Keating e o #30 de Sean Edwards/Henrique Cisneros. A situação foi resolvida a favor do carro do time de Kevin Buckler nos instantes finais, não sem antes Edwards ter sido tocado sutilmente pelo adversário que com ele brigava pela ponta.

Com os problemas enfrentados pelas duas tripulações da Flying Lizard e pela dupla da Alex Job Racing, o último lugar do pódio ficou com Andy Lally e o dublê de piloto e ator Patrick Dempsey, que assim conquistaram o melhor resultado da equipe aberta em sociedade com o jogador de futebol Alessandro Del Piero.

Rotina: pole position da Muscle Milk em Austin

RIO DE JANEIRO – Com sol ou com chuva e pista molhada, como aconteceu nesta sexta-feira em Austin, a rotina é a mesma desde que a Rebellion Racing retirou-se da temporada regular da American Le Mans Series. A Muscle Milk Pickett Racing varreu a concorrência na qualificação para a 8ª etapa da temporada no COTA, marcando a pole position mais uma vez.

Lucas Luhr, sem nenhum trabalho, registrou o melhor tempo da sessão em 2’07″851, para os 5,515 km do circuito da capital do Texas. Ele não teve concorrência entre os carros da própria divisão LMP1, pois o Lola #16 da Dyson Racing, guiado por Chris McMurry, foi praticamente cinco segundos mais lento. Um escárnio. O DeltaWing, agora em versão Coupé, com capota, estava em uma volta razoavelmente boa quando o câmbio do carro, com Andy Meyrick a bordo, quebrou. Ainda assim, o carro #0 ficou com o sexto tempo na geral, mas a quase oito segundos do tempo de Luhr.

Na LMP2, o susto ficou por conta do carro #551 de Ryan Briscoe. O australiano abria a primeira volta rápida quando algo quebrou-se na parte traseira esquerda do HPD ARX-03b, próximo à roda. Briscoe evitou o acidente e arrastou-se aos boxes, sem nada mais poder fazer. Como na ALMS os pneus para a classificação são previamente marcados e os pilotos têm – obrigatoriamente (a menos que seque, claro) – que largar com os mesmos compostos do treino, o australiano bateu em retirada e saiu da disputa pela pole.

O melhor tempo da “Fórmula HPD” ficou com Marino Franchitti, no carro #552 da equipe de Scott Tucker. O escocês ficou com o 2º tempo geral do grid em 2’10″573, superando o #02 guiado por Johannes Van Overbeek e o #01 de Anthony Lazzaro, ambos inscritos pela escuderia Extreme Speed Motorsports.

O holandês Renger Van der Zande surpreendeu e fez o melhor tempo entre os oito protótipos da classe LMPC, que correm com chassis, motores e pneus idênticos. O piloto do #81 da DragonSpeed, contudo, ficou atrás dos três carros mais rápidos da LMGT. O tempo de Van der Zande foi 2’17″865, quase um segundo melhor que a marca do escocês Ryan Dalziel, que conduz o #5 na estreia da Starworks na divisão.

Bruno Junqueira chegou a figurar com o segundo melhor tempo, mas os comissários reviram depois o tape do treino e concluíram que ele cortou caminho para obter sua melhor volta rápida na sessão. O brasileiro da RSR Racing caiu para quarto no grupo e 18º na geral, atrás do canadense Kyle Marcelli, da BAR1.

Joey Hand voltou à ALMS em grande estilo. Ausente de várias provas da temporada por conta do seu envolvimento com o DTM, o piloto estadunidense substituiu Maxime Martin no #55 dividido com Bill Auberlen e fez a pole da LMGT com sua BMW Z4, marcando 2’17″178, quase três décimos abaixo do Corvette de Antonio Garcia, que superou Oliver Gavin, seu companheiro de equipe, nos instantes finais.

John Edwards fez o quarto tempo com a BMW #56, enquanto o melhor Porsche foi o de Patrick Long, com o quinto posto na divisão. Jonathan Bomarito levou o melhor Viper ao 6º tempo da divisão e Matteo Malucelli foi apenas oitavo com a melhor Ferrari F458 inscrita na classe.

Na LMGTC, Damien Faulkner surpreendeu e fez a primeira pole do Porsche #66 da TRG na classe. O piloto irlandês marcou 2’27″816, apenas 0″064 mais rápido que o britânico Sean Edwards, no #30 da NGT Motorsports. Outro que virou abaixo de 2’28” foi Jeroen Bleekemolen, terceiro mais rápido com o #22 da Alex Job Racing.

A corrida da ALMS no COTA será disputada por 33 carros. A largada será às 15h45 locais, 17h45 de Brasília, para 2h45min de disputa.

ALMS: 34 carros no COTA

alms-inline

RIO DE JANEIRO – Daqui a nove dias, será disputada a 8ª etapa da temporada 2013 da American Le Mans Series no Circuit of the Americas (COTA) em Austin, capital do estado do Texas. A categoria estadunidense, que vive seus últimos momentos de existência, dividirá o paddock com o World Endurance Championship, que correrá na mesma pista no domingo, enquanto a ALMS tem sua prova de 2h45min no sábado.

A lista de inscritos divulgada pela IMSA prevê a participação de 34 carros, com a volta do Delta Wing – ausente em Baltimore – e a estreia da Starworks Motorsport na LMPC, ao menos com Ryan Dalziel como um dos pilotos confirmados – tudo faz crer que o outro será o venezuelano Alex Popow.

Campeões antecipados da LMP1, Klaus Graf/Lucas Luhr dificilmente terão concorrência no COTA. A Dyson volta a escalar Tony Burgess/Chris McMurry e a dupla do #16 não deverá ser páreo para os alemães do #6. A classe que se extingue nos EUA ao fim do campeonato tem, de novo, três carros inscritos.

Na LMP2, onde Marino Franchitti lidera com 125 pontos contra 121 de Guy Cosmo e 117 de Scott Sharp, a Level 5 Motorsports conseguiu reconstruir o chassi danificado em Baltimore no acidente da primeira largada e terá seus dois HPD ARX-03b na briga direta com os carros gêmeos da Extreme Speed Motorsports.

Líder da LMPC com 112 pontos, Colin Braun ainda não está confirmado para a corrida do COTA. Seu nome não consta ainda da lista oficial de inscritos, o que não deixa de ser curioso. O brasileiro Bruno Junqueira, 6º colocado entre os pilotos do grupo, com 75 pontos, terá como parceiro nesta corrida o dinamarquês David Heinemeier-Hänsson, que disputou as 12h de Sebring com um Oreca FLM09 da Performance Tech Motorsports, obtendo um excelente 3º lugar na ocasião.

Na LMGT, as duplas da Corvette Racing brigam firme pelo título: Oliver Gavin/Tommy Milner somam 94 pontos, enquanto Jan Magnussen/Antonio Garcia somam 92 e o alemão Dirk Müller vem em 3º lugar com 86. A luta promete no COTA, com os onze carros do grupo inscritos – incluindo os três Porsches destruídos em Baltimore e a Ferrari da Risi Competizione, também seriamente danificada na sétima prova da ALMS.

Com oito carros inscritos em Austin, a LMGTC deve ter as ótimas brigas de sempre e a disputa pelo título segue acirrada: Cooper MacNeil/Jeroen Bleekemolen lideram com 109 pontos, contra 103 de Spencer Pumpelly/Nelson Canache. Com chances remotas, o venezuelano Henrique Cisneros ocupa a 3ª posição no certame, com 89 pontos.

Vamos aos inscritos:

LMP1

#6 MUSCLE MILK PICKETT RACING
HPD ARX-03c (M)
Klaus Graf/Lucas Luhr

#16 DYSON RACING
Lola B12/60 Mazda (M)
Tony Burgess/Chris McMurry

#0 DELTAWING RACING CARS
DeltaWing LM12 Elan (B)
Andy Meyrick/Katherine Legge

LMP2

#01 EXTREME SPEED MOTORSPORTS
HPD ARX-03b (M)
Scott Sharp/Anthony Lazzaro

#02 EXTREME SPEED MOTORSPORTS
HPD ARX-03b (M)
Johannes Van Overbeek/Ed Brown

#551 LEVEL 5 MOTORSPORTS
HPD ARX-03b (M)
Scott Tucker/Ryan Briscoe

#552 LEVEL 5 MOTORSPORTS
HPD ARX-03b (M)
Scott Tucker/Marino Franchitti/Guy Cosmo

LMPC

#5 STARWORKS MOTORSPORT
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Ryan Dalziel/John Pew

#7 BAR1 MOTORSPORTS
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Rusty Mitchell/Tomy Drissi

#8 BAR1 MOTORSPORTS
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Kyle Marcelli/Chris Cumming

#9 RSR RACING
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Bruno Junqueira/David Heinemeier-Hänsson

#18 PERFORMANCE TECH MOTORSPORTS
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Tristan Nunez/Charlie Shears

#52 PR1 MATHIASEN MOTORSPORTS
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Mike Guasch/Dane Cameron

#81 DRAGONSPEED
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Mirco Schultis/Renger Van der Zande

#05 CORE AUTOSPORT
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Jonathan Bennett/Colin Braun

LMGT

#3 CORVETTE RACING
Chevrolet Corvette C6-R (M)
Jan Magnussen/Antonio Garcia

#4 CORVETTE RACING
Chevrolet Corvette C6-R (M)
Oliver Gavin/Tommy Milner

#17 TEAM FALKEN TIRE
Porsche 911 (997) GT3 RSR (F)
Wolf Henzler/Bryan Sellers

#23 TEAM WEST/AJR/BOARDWALK FERRARI
Ferrari F458 Italia (Y)
Townsend Bell/Bill Sweedler

#48 PAUL MILLER RACING
Porsche 911 (997) GT3 RSR (M)
Marco Holzer/Bryce Miller

#55 BMW TEAM RLL
BMW Z4 GTE (M)
Bill Auberlen/Joey Hand

#56 BMW TEAM RLL
BMW Z4 GTE (M)
Dirk Müller/John Edwards

#62 RISI COMPETIZIONE
Ferrari F458 Italia (M)
Olivier Beretta/Matteo Malucelli

#91 SRT MOTORSPORTS
SRT Viper GTS-R (M)
Dominik Farnbacher/Marc Goossens

#93 SRT MOTORSPORTS
SRT Viper GTS-R (M)
Jonathan Bomarito/Kuno Wittmer

#06 CORE AUTOSPORT
Porsche 911 (997) GT3 RSR (M)
Patrick Long/Tom Kimber-Smith

LMGTC

#11 JDX RACING
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Jan Heylen/Mike Hedlund

#22 ALEX JOB RACING
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Cooper MacNeil/Jeroen Bleekemolen

#27 DEMPSEY RACING/DEL PIERO
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Andy Lally/Patrick Dempsey

#30 NGT MOTORSPORTS
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Henrique Cisneros/Sean Edwards

#44 FLYING LIZARD MOTORSPORTS
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Seth Neiman/Dion Von Moltke

#45 FLYING LIZARD MOTORSPORTS
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Spencer Pumpelly/Nelson Canache Jr.

#66 TRG
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Ben Keating/Damien Faulkner

#68 TRG
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Jeff Courtney/Madison Snow

(M) – Michelin; (B) – Bridgestone; (C) – Continental; (F) – Falken; (Y) – Yokohama

Para quem não viu: American Le Mans Series, etapa de Baltimore

RIO DE JANEIRO – O blog traz a íntegra da 7ª etapa da American Le Mans Series, no circuito citadino de Baltimore. Foi uma corrida atribulada e acidentada, com vários carros saindo fora de combate logo no início. A Muscle Milk Pickett Racing, sem praticamente nenhuma concorrência, venceu de novo com Klaus Graf e Lucas Luhr. E sagrou-se campeã da temporada 2013 por antecipação, no último ano dos protótipos LMP1 em território ianque.

Ruas de Baltimore com 32 carros na ALMS

Corvette Racing Baltimore 2012

RIO DE JANEIRO – A terceira – e provavelmente última – edição do GP de Baltimore da American Le Mans Series acontece no sábado, dia 30 de setembro. no mesmo dia do classificatório das 6 Horas de São Paulo. Nas ruas da cidade, os carros e pilotos da ALMS vão disputar uma corrida de duas horas de duração, a sétima do campeonato, que ainda terá as etapas de Austin, Virginia e Petit Le Mans, encerrando uma história de 14 anos.

Trinta e dois bólidos vão disputar o GP de Baltimore, com a já esperada ausência do Delta Wing, que teve ótima participação em Elkhart Lake. Assim, a LMP1 terá apenas o HPD dos líderes Klaus Graf e Lucas Luhr, além do Lola da Dyson, com o retorno de Chris Dyson e Guy Smith a bordo. Na LMP2, os suspeitos de sempre, onde a Level 5 aguarda o restabelecimento de Ryan Briscoe para poder contar com o australiano na corrida de Baltimore. A novidade inesperada para esta prova é a saída de Guy Cosmo do time de Scott Sharp, com efeito imediato. Para seu lugar, foi chamado Anthony Lazzaro.

No mais, as classes LMGT e LMPC mantém a média de inscritos do ano, com a Starworks adquirindo o running da RSR Racing de Paul Gentilozzi – porém competindo em Baltimore ainda com o nome do antigo time, e com Alex Popow na vaga de Duncan Ende – e a LMGTC é a única que traz novidades em relação às últimas corridas, com a entrada de um terceiro Porsche para a TRG, com Marc Bunting e um piloto a ser definido.

Vamos aos inscritos:

LMP1

#6 MUSCLE MILK PICKETT RACING
HPD ARX-03c (M)
Klaus Graf/Lucas Luhr

#16 DYSON RACING
Lola B12/60 Mazda (M)
Chris Dyson/Guy Smith

LMP2

#01 EXTREME SPEED MOTORSPORTS
HPD ARX-03b (M)
Anthony Lazzaro/Scott Sharp

#02 EXTREME SPEED MOTORSPORTS
HPD ARX-03b (M)
Johannes Van Overbeek/Ed Brown

#551 LEVEL 5 MOTORSPORTS
HPD ARX-03b (M)
Scott Tucker/Marino Franchitti

#552 LEVEL 5 MOTORSPORTS
HPD ARX-03b (M)
Scott Tucker/piloto a confirmar

LMPC

#7 BAR1 MOTORSPORTS
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Rusty Mitchell/Tomy Drissi

#8 BAR1 MOTORSPORTS
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Kyle Marcelli/Chris Cumming

#9 RSR RACING
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Bruno Junqueira/Alex Popow

#18 PERFORMANCE TECH MOTORSPORTS
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Tristan Nunez/Charlie Shears

#52 PR1 MATHIASEN MOTORSPORTS
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Mike Guasch/Dane Cameron

#05 CORE AUTOSPORT
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Jonathan Bennett/Colin Braun

LMGT

#3 CORVETTE RACING
Chevrolet Corvette C6-R (M)
Jan Magnussen/Antonio Garcia

#4 CORVETTE RACING
Chevrolet Corvette C6-R (M)
Oliver Gavin/Tommy Milner

#17 TEAM FALKEN TIRE
Porsche 911 (997) GT3 RSR (F)
Wolf Henzler/Bryan Sellers

#23 TEAM WEST/AJR/BOARDWALK FERRARI
Ferrari F458 Italia GTE (Y)
Bill Sweedler/Townsend Bell

#48 PAUL MILLER RACING
Porsche 911 (997) GT3 RSR (M)
Marco Holzer/Bryce Miller

#55 BMW TEAM RLL
BMW Z4 GTE (M)
Bill Auberlen/Maxime Martin

#56 BMW TEAM RLL
BMW Z4 GTE (M)
Dirk Müller/Joey Hand

#62 RISI COMPETIZIONE
Ferrari F458 Italia GTE (M)
Olivier Beretta/Matteo Malucelli

#91 SRT MOTORSPORTS
SRT Viper GTS-R (M)
Dominik Farnbacher/Marc Goossens

#93 SRT MOTORSPORTS
SRT Viper GTS-R (M)
Kuno Wittmer/Jonathan Bomarito

#06 CORE AUTOSPORT
Porsche 911 (997) GT3 RSR (M)
Patrick Long/Tom Kimber-Smith

LMGTC

#11 JDX RACING
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Jan Heylen/Mike Hedlund

#22 ALEX JOB RACING
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Jeroen Bleekemolen/Cooper MacNeil

#27 DEMPSEY DEL PIERO RACING
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Patrick Dempsey/Andy Lally

#30 NGT MOTORSPORT
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Henrique Cisneros/Sean Edwards

#44 FLYING LIZARD MOTORSPORTS
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Seth Neiman/Dion Von Moltke

#45 FLYING LIZARD MOTORSPORTS
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Nelson Canache Jr./Spencer Pumpelly

#66 TRG
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Ben Keating/Damien Faulkner

#67 TRG
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Marc Bunting/piloto a confirmar

#68 TRG
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Al Carter/Kévin Estre

Com pista molhada no início e amarela no fim, Muscle Milk vence mais uma na ALMS

LB1_3078_2-349x197RIO DE JANEIRO – A 6ª etapa da American Le Mans Series teve mais uma vitória da Muscle Milk Pickett Racing, graças a Klaus Graf e Lucas Luhr, como já é hábito. Até aí, nada de novo. Só que a corrida disputada neste domingo em Road America foi bastante atípica. Choveu horas antes da corrida e a disputa foi recheada de alternativas – inclusive um fato inédito: a liderança do Delta Wing DW12 em duas oportunidades, primeiro com Katherine Legge e depois com Andy Meyrick a bordo.

O estranho protótipo, além de pontear a corrida ocasionalmente, não quebrou pela primeira vez no ano. A dupla chegou num honroso 5º lugar geral – nada mal para um carro que fez uma parada a mais que a maioria dos adversários em condições normais. Legge ficou muito satisfeita porque o Delta Wing mostrou além de alguma resistência, velocidade em reta e consistência.

No fim das contas, a vitória de Graf e Luhr, quinta da dupla em seis corridas, jamais foi ameaçada. Nem mesmo pelo piso molhado e muito menos pela porrada do Porsche LMGTC de Jan Heylen/Mike Hedlund, que bateu a menos de 10 minutos do fim, decretando a última bandeira amarela do dia. A corrida acabou sob neutralização e o HPD vencedor cruzou com apenas 0″306 de vantagem para Tony Burgess/Chris McMurry, que se revezaram no Lola Mazda da Dyson Racing.

O brasileiro Bruno Junqueira fez um belo turno de pilotagem com o Oreca FLM09 Chevrolet da RSR Racing e, com as bandeiras amarelas, foi ajudado quanto ao consumo de combustível. Com uma parada a menos, ele e o parceiro Duncan Ende chegaram em 3º lugar na geral e venceram na classe LMPC, com Kyle Marcelli/Chris Cumming em segundo e Michael Guasch/David Cheng em terceiro.

Na LMP2, onde o HPD #02 de Ed Brown/Johannes Van Overbeek enfrentou uma incomum quebra de motor, a Level 5 Motorsports levou a melhor: vitória de Scott Tucker/Simon Pagenaud, que chegaram em 6º na geral, com Scott Sharp/Guy Cosmo e Marino Franchitti/Ricardo Gonzalez chegando a seguir.

viperwin-350x197O SRT Viper conquistou, enfim, sua primeira vitória na ALMS em 2013: Marc Goossens/Dominik Farnbacher terminaram em 14º na geral e faturaram o primeiro triunfo da “víbora” na série desde 2000, quando da última corrida daquele ano em Adelaide, na Austrália. A disputa foi repleta de alternativas na classe e os dois Corvette C6-R do time oficial acabaram em segundo e terceiro, respectivamente, com Jan Magnussen/Antonio Garcia levando a melhor sobre os atuais campeões da divisão, Oliver Gavin/Tommy Milner.

A briga também foi bastante boa na LMGTC, onde levou a melhor a Flying Lizard, graças a Nelson Canache Jr./Spencer Pumpelly. Cooper MacNeil/Jeroen Bleekemolen chegaram em segundo lugar, com Sean Edwards/Henrique Cisneros em terceiro. O ator Patrick Dempsey foi o quarto colocado na classe, ao lado do parceiro Andy Lally.

A próxima etapa, 7ª do campeonato, será o GP de Baltimore, no dia 31 de agosto – e no mesmo fim de semana do WEC em Interlagos.

Três classes com monomarca de pneus na USCR em 2014

continental-tire-labelsRIO DE JANEIRO – Foi confirmado hoje nos EUA: a United Sports Car Racing será monomarca de pneu em três das quatro categorias que irão compor o certame unificado entre Rolex Sports Car Series (Grand-Am) e American Le Mans Series, na próxima temporada.

A Continental, que em território ianque tem participação da Hoosier na construção e distribuição dos compostos, vai ficar responsável pelo fornecimento de pneus das subclasses Prototypes (englobando DPs, os LMP2 e o Delta Wing), PC (que já é suprida pela Continental neste ano) e GTD, que terá os GTs da Rolex Sports Car Series, os modelos GT3 que vão estrear em 2014, os Porsche Cup da ALMS e os Mazda6 hoje da divisão GX).

Somente a GTLM, com os modelos Grã-Turismo homologados pelo regulamento ACO/FIA terá multimarca de fornecimento de pneus. Neste ano, Michelin, Yokohama e Falken são fornecedoras para os carros e equipes da LMGT na American Le Mans Series.

 

ALMS: prévia de inscritos para Road America tem 33 carros

7835083354_7fd3c64a79_b

RIO DE JANEIRO – Nada muito diferente do que se viu na maioria das etapas da American Le Mans Series: a 6ª etapa da temporada 2013 – a Orion Energy Systems 245, que acontece no dia 11 de agosto no belíssimo circuito Road America, em Elkhart Lake, apresenta 33 carros na prévia de inscritos divulgada hoje pela IMSA.

Para variar, o quorum de protótipos LMP1 é baixo: são três carros – o HPD dos líderes absolutos Klaus Graf/Lucas Luhr, o Lola Mazda de Tony Burgess/Chris McMurry e o Delta Wing. Nada do Lola da Rebellion Racing, já que o time suíço novamente fez uma mudança nos planos e agora só regressa para a última corrida do campeonato e da ALMS, a Petit Le Mans.

Na LMP2, a disputa segue polarizada entre os HPD da Level 5 Motorsports e da Extreme Speed Motorsports, enquanto na LMPC o brasileiro Bruno Junqueira está de volta num dos sete carros inscritos – novamente compondo dupla com Duncan Ende. A LMGT tem a volta da Ferrari F458 da Risi Competizione, reconstruída após o acidente sofrido em Lime Rock e que fez o carro vermelho #62 se ausentar da etapa de Mosport, no Canadá. Fechando a lista dos modelos Grã-Turismo, oito Porsche Cup compõem o grid da LMGTC. A TRG foi a única equipe que não divulgou a tripulação de seu segundo carro, o #68.

Confira a lista:

LMP1

#6 MUSCLE MILK PICKETT RACING
HPD ARX-03c (M)
Klaus Graf/Lucas Luhr

#16 DYSON RACING
Lola B12/60 Mazda (M)
Chris McMurry/Tony Burgess

#0 DELTA WING RACING CARS
Delta Wing LM12 Elan (B)
Katherine Legge/Andy Meyrick

LMP2

#01 EXTREME SPEED MOTORSPORTS
HPD ARX-03b (M)
Scott Sharp/Guy Cosmo

#02 EXTREME SPEED MOTORSPORTS
HPD ARX-03b (M)
Johannes Van Overbeek/Ed Brown

#551 LEVEL 5 MOTORSPORTS
HPD ARX-03b (M)
Scott Tucker/Simon Pagenaud

#552 LEVEL 5 MOTORSPORTS
HPD ARX-03b (M)
Marino Franchitti/Ricardo Gonzalez

LMPC

#7 BAR1 MOTORSPORTS
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Rusty Mitchell/James French

#8 BAR1 MOTORSPORTS
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Kyle Marcelli/Chris Cumming

#9 RSR RACING
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Bruno Junqueira/Duncan Ende

#18 PERFORMANCE TECH MOTORSPORTS
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Tristan Nunez/Charlie Shears

#52 PR1/MATHIASEN MOTORSPORTS
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Mike Guasch/David Cheng

#81 8STAR MOTORSPORTS/DRAGON SPEED
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Mirco Schultis/Renger Van Der Zande

#05 CORE AUTOSPORT
Oreca FLM09 Chevrolet (C)
Jonathan Bennett/Colin Braun

LMGT

#3 CORVETTE RACING
Chevrolet Corvette C6-R (M)
Jan Magnussen/Antonio Garcia

#4 CORVETTE RACING
Chevrolet Corvette C6-R (M)
Oliver Gavin/Tommy Milner

#17 TEAM FALKEN TIRE
Porsche 911 (997) GT3 RSR (F)
Wolf Henzler/Bryan Sellers

#23 TEAM AJR/WEST/BOARDWALK FERRARI
Ferrari F458 Italia (Y)
Leh Keen/Townsend Bell

#48 PAUL MILLER RACING
Porsche 911 (997) GT3 RSR (M)
Bryce Miller/Marco Holzer

#55 BMW TEAM RLL
BMW Z4 GTE (M)
Bill Auberlen/Maxime Martin

#56 BMW TEAM RLL
BMW Z4 GTE
Dirk Muller/John Edwards

#62 RISI COMPETIZIONE
Ferrari F458 Italia (M)
Olivier Beretta/Matteo Malucelli

#91 SRT MOTORSPORTS
SRT Viper GTS-R (M)
Dominik Farnbacher/Marc Goossens

#93 SRT MOTORSPORTS
SRT Viper GTS-R (M)
Jonathan Bomarito/Kuno Wittmer

#06 CORE AUTOSPORT
Porsche 911 (997) GT3 RSR (M)
Patrick Long/Tom Kimber-Smith

LMGTC

#11 JDX RACING
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Mike Hedlund/Jan Heylen

#22 ALEX JOB RACING
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Jeroen Bleekemolen/Cooper MacNeil

#27 DEMPSEY RACING/DEL PIERO
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Andy Lally/Patrick Dempsey

#30 NGT MOTORSPORTS
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Henrique Cisneros/Sean Edwards

#44 FLYING LIZARD MOTORSPORTS
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Seth Neiman/Dion Von Moltke

#45 FLYING LIZARD MOTORSPORTS
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Nelson Canache Jr./Spencer Pumpelly

#66 TRG
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
Ben Keating/Damien Faulkner

#68 TRG
Porsche 911 (997) GT3 Cup (Y)
TBA/TBA

(M) – Michelin; (B) – Bridgestone; (C) – Continental; (F) – Falken; (Y) – Yokohama

Barbada: Muscle Milk vence quarta consecutiva na ALMS

LB1_2495

RIO DE JANEIRO – Foi muito fácil. A Muscle Milk Pickett Racing chegou à quarta vitória consecutiva na American Le Mans Series, com o triunfo obtido hoje na 5ª etapa do campeonato, disputada no circuito Canadian Tire Motorsport Park, em Bowmanville, no estado canadense de Ontário. Absolutos desde a bandeira verde, Klaus Graf/Lucas Luhr lideraram sem ser incomodados do começo ao fim, completando 132 voltas, quatro à frente de Marino Franchitti/Scott Tucker, para alcançar também o quinto triunfo consecutivo do time no circuito.

A corrida começou movimentada, com o Delta Wing de Andy Meyrick conseguindo uma ótima largada e um surpreendente 2º lugar na geral – até o carro ter problemas com a queda de pressão de óleo e entrar em “modo de segurança”, fazendo-o sair da disputa cedo, como sempre. Sem a dupla titular do #16 e com Tony Burgess e Chris McMurry a bordo do Lola Mazda, não houve oposição alguma a Luhr e Graf. Lucas, que completa 34 anos amanhã, falou do perigo que representava correr sem pressão. “O jeito é manter o ritmo sempre forte, abrir vantagem e nunca desconcentrar. A perda do foco pode ser um perigo para nossa estratégia”, comentou.

Na LMP2, disputas acirradas entre o #01 da Extreme Speed Motorsports e os dois protótipos da Level 5, onde quem levou a melhor foi o #551 de Franchitti/Tucker, ganhando a categoria com Scott Sharp/Guy Cosmo em segundo. Mike Conway, que substituiu Ryan Briscoe – e liderou durante todo o seu turno de pilotagem a bordo do #552 – acabou em 3º na classe em sua corrida de estreia.

ALMS_Mosport_Qual_20130720_0003

A LMPC teve vitória de Jonathan Bennett/Colin Braun, mesmo com o #05 da CORE Autosport punido após uma irregularidade durante um dos pit stops (excesso de velocidade). A liderança foi de Duncan Ende durante grande parte da corrida, mas quando o #9 teria Bruno Junqueira no comando, o Oreca FLM09 da dupla apresentou um problema mecânico bastante sério. O carro ficou 20 minutos parado nos boxes, Junqueira perdeu a chance de vitória ou de pódio e ficou em 21º na geral, quinto na LMPC, com 114 voltas completadas.

O único acidente sério da corrida foi de um LMPC. Tomy Drissi, que vinha no #7 da BAR1 Motorsports, perdeu o controle de seu carro na curva 1, destruindo-o de encontro a barreira de pneus. A roda dianteira esquerda se desprendeu e foi para longe, uns 30 metros distante do carro. Foi também o único momento de presença do Safety Car ao longo de 2h45min de prova.

A vitória de Braun/Bennett deixou Colin na liderança do campeonato, com 86 pontos, inclusive. Renger Van der Zande/Mirco Schultis chegaram em 2º no grupo e a terceira posição foi de Kyle Marcelli/Chris Cumming.

Na LMGT, final sensacional entre o Corvette #4 de Oliver Gavin/Tommy Milner e o SRT Viper #91 de Dominik Farnbacher/Marc Goossens. Após uma grande disputa entre Milner e Farnbacher, venceu a dupla do Vette, por apenas vinte e sete centésimos de segundo na quadriculada. Jonathan Bomarito/Kuno Wittmer terminaram em 3º e, se não fosse por uma saída de pista de Bomarito em seu primeiro turno – quando liderava – e também uma penalização stop & hold de 60 segundos por excesso de velocidade nos pits, poderiam ter ganho.

Dirk Muller/Joey Hand terminaram em 5º lugar num dia apenas razoável para a BMW. Mesmo assim, o suíço-alemão ainda lidera o campeonato entre os pilotos. Além dos modelos da Casa de Munique, a única Ferrari inscrita e os três Porsches 911 (997) GT3 RSR não foram bem em Mosport.

Aliás, o #17 de Bryan Sellers foi o responsável pela mudança de líder na classificação da LMGTC. O #30 de Henrique Cisneros/Sean Edwards se defendia do #45 de Nelson Canache/Spencer Pumpelly, quando foi tocado pelo carro da outra classe e acabou batendo de leve no muro, furando o pneu traseiro direito. Sellers foi punido e Edwards só foi o 6º colocado.

ALMS_Mosport_Qual_20130720_0006

Venceu o #22 de Cooper MacNeil/Jeroen Bleekemolen, da Alex Job Racing, com Canache/Pumpelly em segundo e Alex Popow/Ryan Dalziel, a bordo do #68 da TRG, fecharam o pódio na classe dos Porsche Cup.

Confira aqui o resultado completo.

Batido o martelo: USCR terá quatro classes em 2014

RIO DE JANEIRO – Informa o sempre antenado jornalista estadunidense John Dagys, do site do Speed Channel, que a United SportsCar Racing (USCR), novo certame automobilístico que estreia em 2014 com a fusão de Grand-Am e American Le Mans Series, que a divisão GX terá vida curta. A classe será extinta ao fim do campeonato corrente da Rolex Sports Car Series.

Mazda6 GX Grand AM Racer

Esta divisão foi criada para carros experimentais, com novas tecnologias, feito o Mazda6 GX, equipado com um motor a diesel, batizado de Skyactiv-D. Ocorre que, por um pedido feito pelo futuro presidente do USCR, Scott Atherton, que hoje dirige a ALMS, o novo certame terá quatro categorias apenas e não cinco, como anteriormente divulgado.

A tendência é que os Mazda 6GX sejam alocados na subdivisão GTD (GT Daytona), que vai abrigar os modelos GT atualmente homologados para a Rolex Sports Car Series e os Porsche Cup da American Le Mans Series, inscritos na classe LMGTC. Nada se falou sobre os Porsche Cayman, cujo desenvolvimento é bem mais concentrado no Continental Tire Sports Car Challenge, um certame paralelo à Grand-Am.

Assim, a competição ficará com as seguintes classes em 2014:

P (Prototypes) – com os Daytona Prototypes da Grand-Am, os LMP2 da American Le Mans Series e o Delta Wing.

PC (Prototype Challenge) – com os Oreca FLM09 da classe LMPC da American Le Mans Series.

GTLM (Grand Touring Le Mans) – com os modelos LMGT homologados dentro do regulamento ACO/FIA, que competem na American Le Mans Series

GTD (Grand Touring Daytona) – com os modelos GT da Rolex Sports Car Series, os Porsche Cup da American Le Mans Series na classe LMGTC e agora os Mazda6 GX com motor Skyactiv-D.