Para quem não viu: Fórmula 3 Europeia, etapa de Hockenheim

Anúncios

Mais duas para Pedro Piquet

13919941829_e0b0b2a007

RIO DE JANEIRO – Pedro Piquet segue a deliciosa rotina de vitórias na Fórmula 3 Brasil. O piloto da Cesário Fórmula fez muito bem o dever de casa e ganhou as duas corridas da 3ª rodada dupla disputada em Brasília, numa pista em que o pai Nelson Piquet e os irmãos Geraldo e Nelsinho também venceram noutras ocasiões e categorias.

Pole position com média de quase 200 km/h, Pedro liderou as 35 voltas da prova do sábado de forma absoluta – quase 17 segundos de avanço sobre Lukas Moraes, da escuderia PropCar, chefiada pelo Dárcio dos Santos. Mesmo largando de 13º e último, Artur Fortunato fez uma corrida espetacular e chegou em terceiro, menos de um segundo atrás de Lukas. O argentino Bruno Etman completou em quarto, seguido por Vitor Baptista, vencedor da classe Light. Raphael Raucci foi o 6º colocado, enquanto Matheus Iorio e Victor Miranda completaram o pódio na categoria dos Dallara F301.

14103350371_4cf0dd470d

No domingo, o herdeiro do clã Piquet largou em 6º lugar e agiu rápido para ganhar posições. Passou a primeira volta em quarto, superou Lukas Moraes na quarta volta, ganhou a 2ª posição na nona passagem e na 13ª já era líder, ao suplantar Bruno Etman, que seria um ótimo segundo – mas acabou tendo problemas na última volta e caiu para oitavo. Vitor Baptista herdou a posição e ganhou de novo na Fórmula 3 Light, o que representa 100% de aproveitamento do piloto da Cesário nesta divisão.

Lukas Moraes e Raphael Raucci chegaram em terceiro e quarto, respectivamente, seguidos por Mauro Auricchio e Victor Miranda, que completaram o pódio da Light. A boa notícia do fim de semana, a despeito dos problemas enfrentados por alguns pilotos – Francisco Alfaya e Pedro Fortes, por exemplo, não correram – Arthur Oliveira e Fernando Croce fizeram suas estreias em Brasília.

A próxima rodada dupla será em conjunto com o Brasileiro de Marcas e a estreia da Mercedes Cup, nos dias 24 e 25 de maio, no Autódromo José Carlos Pace, em Interlagos.

Classificação do campeonato após três rodadas e 6 corridas:

Classe A

1. Pedro Piquet – 90 pontos; 2. Bruno Etman – 56; 3. Raphael Raucci – 42; 4. Artur Fortunato – 37; 5. Lukas Moraes – 36; 6. Leonardo de Souza – 22; 7. Arthur Oliveira – 5; 8. Fernando Croce – 3 pontos.

Classe Light

1. Vitor Baptista – 90 pontos; 2. Matheus Iorio – 35; 3. Mauro Auricchio – 31; 4. Victor Miranda e Alexandre Doretto – 30; 6. Matheus Leist – 24; 7. Gabriel Kenji Sena – 12; 8. Francisco Alfaya – 5 pontos.

Fotos: Bruno Terena/Vicar

Fuoco em Silverstone

FIA Formula 3 European Championship, round 1, Silverstone (GBR)

RIO DE JANEIRO – A Fórmula 3 Europeia começa bem, mesmo. Três corridas, três vencedores diferentes na rodada inaugural em Silverstone. Neste início de domingo de Páscoa, aqui no Brasil, o novato italiano Antonio Fuoco, atual campeão da Fórmula Renault 2.0 Alps, foi o vitorioso da vez. O piloto de 17 anos largou muito bem, superou o pole position Esteban Ocon e venceu de ponta a ponta.

Aliás, cabe uma observação interessante e cito o que o Felipe Giacomelli escreveu via twitter: Fuoco é piloto da Ferrari Driver Academy (FDA) e Esteban Ocon, pole da corrida #3 e vencedor da corrida #2, tem ligações com a Lotus. Mas nenhum deles usa motor Ferrari ou Renault, até porque pelo menos o fabricante italiano nunca se envolveu com a categoria – e sim propulsores Mercedes-Benz.

Hoje um intruso muito bem-vindo deu o ar da graça: filho do ex-piloto de Fórmula 1 Jos Verstappen, o garoto Max Verstappen, que vem dos karts, fez um corridaço e chegou em 2º com o carro da Mücke Motorsport, que tem motor Volkswagen. Max rapidamente alcançou Ocon e passou o francês com tranquilidade. Mas não conseguiu chegar perto de Fuoco, vencedor por quase cinco segundos de vantagem.

Vencedor da primeira prova do campeonato, o sueco Tom Blomqvist chegou em 6º lugar na corrida #3, atrás ainda de Nicholas Latifi e do italiano Antonio Giovinazzi. Felix Rosenqvist, Lucas Auer, Jordan King e Felix Serrallés completaram o grupo dos 10 primeiros colocados.

O brasileiro Felipe Guimarães, 21º no grid, não passou da primeira volta. Ele se envolveu num incidente com Jake Dennis, da Carlin Motorsport. Gustavo Menezes, que tem sangue brasileiro nas veias, embora seja da Califórnia (EUA), foi o décimo-oitavo apenas.

A próxima rodada tripla do Europeu será nos dias 3 e 4 de maio, como evento suporte do DTM, que fará sua corrida inaugural da temporada 2014.

Blomqvist e Ocon dividem honras na F-3 europeia

4433020140419125018

RIO DE JANEIRO – Duas corridas, dois vencedores diferentes. O sueco Tom Blomqvist e o francês Esteban Ocon dividiram as honras do topo do pódio na abertura da rodada inaugural da Fórmula 3 Europeia no circuito britânico de Silverstone. O filho da lenda do Rali Stig Blomqvist e o novato da Prema ganharam suas corridas com relativa tranquilidade, embora houvesse muita movimentação durante as disputas.

Na corrida #1, inclusive, Ocon mostrou suas credenciais ao terminar num convincente 2º lugar, tornando-se o melhor estreante do fim de semana, em desempenho superior ao do italiano Antonio Fuoco, um de seus companheiros de equipe na Prema. Fuoco chegou em quarto, atrás do britânico Jordan King, atual campeão inglês da categoria. Blomqvist liderou todas as 18 voltas e venceu com 2″107 de vantagem.

Boa prestação do austríaco Lucas Auer, que partiu de 10º e chegou em quinto com o melhor dos três carros da Mücke Motorsport, seguido por Nicholas Latifi, também da Prema. O brasileiro Felipe Guimarães chegou em décimo com o carro da Double R Racing e somou seu primeiro ponto no campeonato.

4433620140419155218

Ocon, pole position para a corrida #2, imitou Tom Blomqvist na prova de abertura do campeonato. Liderou de ponta a ponta, fez a volta mais rápida em 1’52″103, e venceu com mais de três segundos e meio de vantagem para Nicholas Latifi. Antonio Fuoco chegou ao seu primeiro pódio e Blomqvist foi o quarto.

Após abandonar logo na primeira volta da corrida inaugural, o holandês Max Verstappen, filho do ex-piloto de Fórmula 1 Jos Verstappen, chegou em 5º, seguido por Jordan King. Felipe Guimarães ficou fora dos pontos – foi o 11º colocado, a meio segundo do sueco John Bryant-Meisner.

Resultado final da corrida #1:

1 – Tom Blomqvist (Dallara-VW) – Carlin – 18 voltas em 36’31″379
2 – Esteban Ocon (Dallara-Mercedes) – Prema – 2″107
3 – Jordan King (Dallara-VW) – Carlin – 3″052
4 – Antonio Fuoco (Dallara-Mercedes) – Prema – 4″624
5 – Lucas Auer (Dallara-Mercedes) – Mucke – 8″504
6 – Nicholas Latifi (Dallara-Mercedes) – Prema – 11″287
7 – Felix Serralles (Dallara-Mercedes) – West Tec – 12″447
8 – Edward Jones (Dallara-VW) – Carlin – 13″578
9 – Felix Rosenqvist (Dallara-Mercedes) – Mucke – 14″131
10 – Felipe Guimarães (Dallara-Mercedes) – Double R – 17″708

Resultado final da corrida #2:

1 – Esteban Ocon (Dallara-Mercedes) – Prema – 18 voltas em 33’53″215
2 – Nicholas Latifi (Dallara-Mercedes) – Prema – 3″678
3 – Antonio Fuoco (Dallara-Mercedes) – Prema – 5″148
4 – Tom Blomqvist (Dallara-VW) – Carlin – 9″264
5 – Max Verstappen (Dallara-VW) – Van Amersfoort – 11″237
6 – Jordan King (Dallara-VW) – Carlin – 11″914
7 – Edward Jones (Dallara-VW) – Carlin – 19″293
8 – Antonio Giovinazzi (Dallara-VW) – Carlin – 20″649
9 – Denis Van de Laar (Dallara-Mercedes) – Prema – 21″877
10 – John Bryant-Meisner (Dallara-Mercedes) – Fortec – 23″533

Direto do túnel do tempo (186)

10259318_453094664835843_5243543208095340071_nRIO DE JANEIRO – Já que o post abaixo foi sobre a Fórmula 3, uma foto dos arquivos do Ronnie Silva para recordarmos os bons tempos da F-3 Sul-Americana. Se não me engano, o ano é 1996. Na foto, conseguimos divisar o #22 guiado pelo argentino Ricardo Risatti, o #9 de Fabián Malta, também argentino e o #7 de Tom Stefani. Alguém consegue identificar a pista em questão e alguns dos possíveis pilotos participantes desta corrida?

Há 18 anos, direto do túnel do tempo.

F-3 europeia: tudo pronto para a abertura do campeonato

RIO DE JANEIRO –  Doze equipes, quase 30 pilotos, quatro motores diferentes. A Fórmula 3 Europeia, que assistiu em 2013 à sua revitalização e o surgimento de novos talentos para o automobilismo internacional, pretende seguir os mesmos preceitos neste ano. O campeonato que se inicia neste fim de semana, em Silverstone, como parte da programação do FIA WEC, mescla pilotos que fizeram bonito na categoria ano passado e permanecem como naturais favoritos a outros que vêm das mais variadas origens e certames.

FIA Formula 3 European Championship Test Red Bull Ring Spielberg (A)

Nicholas Latifi é um dos mais experientes nomes da Fórmula 3 para este ano

Campeã ano passado com Raffaele Marciello, a Prema Powerteam tem uma das formações mais fortes desta temporada. Além de contar com o canadense Nicholas Latifi, oriundo da rival Carlin, a equipe italiana aposta nos novatos Esteban Ocon, francês de 17 anos e em Antonio Fuoco, atual campeão da Fórmula Renault ALPS. Quem completa o esquadrão é o holandês Dennis Van de Laar, que vem da holandesa Van Amersfoort.

A Mücke Motorsport mantém o vice-campeão de 2013, o sueco Felix Rosenqvist, que larga talvez como o grande favorito, pelo desempenho mostrado no último ano. Sobrinho de Gerhard Berger, o austríaco Lucas Auer permanece na categoria após um ano razoável de estreia pela Prema. Roy Nissany, de Israel, entra como mero figurante.

FIA Formula 3 European Championship Test Red Bull Ring Spielberg (A)Com patrocínio do Racing Steps Foundation, Jake Dennis chega à F-3 após boa campanha na F-Renault europeia

Os britânicos da Carlin optaram por um time 100% composto por súditos da rainha a bordo de seus três Dallara com motor Volkswagen. Campeão da F-3 britânica, Jordan King é o líder natural do time, que tem ainda Ed Jones, vitorioso do Euro F-3 Open e o novato Jake Dennis, 4º colocado no Europeu de Fórmula Renault.

FIA Formula 3 European Championship Test Red Bull Ring Spielberg (A)Riccardo Agostini volta à F-3 pela Eurointernational

Com experiência anterior na categoria, Riccardo Agostini volta aos monopostos da F-3 após competir parcialmente na AutoGP e na World Series by Renault. Completando 20 anos neste fim de semana, o italiano lidera a equipe Eurointernational, do veterano Antonio Ferrari, ao lado de dois novatos: Michele Beretta e Santino Ferrucci – que apesar do nome e sobrenome italianíssimo corre com bandeira dos EUA.

FIA Formula 3 European Championship Test Red Bull Ring Spielberg (A)

O carro #12 do espanhol Alexander Toril estreia os novos motores NBE, do mago da preparação Neil Brown

A Fortec Motorsports, outra tradicional equipe da categoria, mantém o sueco John Bryant-Meisner, tido como promessa, ao lado do australiano Mitch Gilbert, ex-Mücke. E uma das novidades é a estreia dos motores NBE na Fórmula 3 Europeia. Sigla para Neil Brown Engineering, esses propulsores são o regresso do preparador dos vitoriosos motores Mugen-Honda à categoria. Richard Goddard e Alexander Toril são os pilotos que irão guiar os Dallara da Three Bond with T-Sport, com os novos motores.

O brasileiro Felipe Guimarães, de 23 anos, volta ao automobilismo europeu após dominar a Fórmula 3 sul-americana ano passado. 4º colocado na F-3 inglesa, que disputou em paralelo com o certame continental extinto em 2014, Felipe entra no Europeu pela equipe Double R Racing, que um dia já foi de Kimi Räikkönen e Steve Robertson – e pela qual já correram pilotos feito Mike Conway e Álvaro Parente, por exemplo. Mas hoje o dono do time é o antigo engenheiro de Bruno Senna, Anthony “Boyo” Hieatt – e a Double R não é mais tão forte quanto antigamente.

FIA Formula 3 European Championship Test Red Bull Ring Spielberg (A)Sangue brasileiro, cidadania americana: Gustavo Menezes, nascido na Califórnia, estreia na F-3 europeia pela Van Amersfoort Racing

Os holandeses da Van Amersfoort ampliam a estrutura dos dois carros de 2013 para três neste ano, apostando em três caras novas: Max Verstappen, filho do antigo piloto de Fórmula 1 Jos Verstappen é uma atração – já que mostrou muita velocidade nos testes de pré-temporada realizados na Hungria e na Áustria. O compatriota Jules Szymowiak e o estadunidense Gustavo Menezes, que é filho de brasileiro, completam o time.

FIA Formula 3 European Championship Test Red Bull Ring Spielberg (A)Antonio Giovinazzi é um dos três nomes da equipe DMS-Investama, em parceria com a britânica Carlin

A Jo Zeller Racing continua no Europeu com um esquema praticamente familiar. Com um cockpit ainda disponível, o antigo piloto de F-3 alinha um carro para o filho Sandro, de 22 anos. Não devem fazer frente às principais forças da categoria. A Carlin, já citada anteriormente, terá um time “B” com bons pilotos: o italiano Antonio Giovinazzi, o indonésio Sean Gelael e o sueco Tom Blomqvist, filho do craque do Rali Stig Blomqvist.

FIA Formula 3 European Championship Test Red Bull Ring Spielberg (A)O colombiano Óscar Tunjo é um dos novos valores da categoria. Ele e Tatiana Calderón vão correr com motores Renault na volta da Signature à F-3

Os britânicos da West-Tec sobem para o Europeu após a participação no F-3 Euro Open, com modelos mais antigos que os Dallara F312 do certame continental. Como novidade, Hector Hurst junta-se ao experiente portorriquenho Felix Serrallés. E, por fim, a temporada 2014 marca o retorno da Signature à categoria, com motores Renault/Oreca. Como parte do acordo entre o time de Philippe Sinault e a Régie, a equipe terá pilotos do programa júnior da marca, ambos colombianos: Óscar Tunjo, de 18 anos, conquistou um bom 6º lugar no Europeu de Fórmula Renault. Ele terá a companhia de Tatiana Calderón, 21 anos, única mulher da categoria desta vez.

As provas do Europeu de Fórmula 3 continuam no mesmo padrão do ano passado. Três corridas por fim de semana, com duração máxima de 35 minutos. Os pilotos entram na pista de Silverstone para dois treinos de classificação que definem o grid da seguinte forma: a melhor volta de cada piloto corresponde às posições de largada da corrida #1 e a segunda passagem mais rápida forma o grid da corrida #3. As posições do grid da corrida #2 são definidas no segundo treino classificatório. Cada sessão tem duração de 20 minutos cada, com cinco minutos de intervalo entre elas.

Nos treinos livres, os pilotos podem passar dois sets de pneus novos ou um jogo de compostos usados. Nas qualificações e corridas, são três sets de pneus novos à disposição. Em finais de semana com chuva, a organização oferece três jogos de pneus. Os motores também têm restrições: a mesma unidade propulsora tem que ser utilizada em duas corridas consecutivas.

As atividades de pista da Fórmula 3 em Silverstone estão assim definidas, com horários já convertidos para o fuso brasileiro. Na Inglaterra, são quatro (e não três) horas a mais.

Sexta-feira, 18 de abril:

5h – Treino livre #1 (40 minutos)
5h45 – Treino livre #2 (35 minutos)
9h40 – Treino classificatório – corrida #1 e corrida #3 (20 minutos)
13h40 – Treino classificatório – corrida #2 (20 minutos)

Sábado, 19 de abril:

6h20 – Corrida #1 (35 minutos)
9h20 – Corrida #2 (35 minutos)

Domingo, 20 de abril:

5h15 – Corrida #3 (35 minutos)

Três em quatro

timthumb (1)

RIO DE JANEIRO – Em quatro corridas da Fórmula 3 Brasil, três vitórias na classificação geral e quatro triunfos na classe A. Com 60 pontos somados, Pedro Piquet tem um início praticamente perfeito em sua campanha na categoria de monopostos, que teve neste fim de semana a 2ª rodada dupla da temporada, no circuito gaúcho de Santa Cruz do Sul.

O piloto da Cesário F3 não tomou conhecimento dos rivais durante o treino classificatório que definiu o grid da primeira corrida do fim de semana, disputada no último sábado. Registrou um tempo mais de dois segundos abaixo da marca do 2º colocado, o gaúcho Francisco Alfaya. Mesmo com o piso molhado, Pedro dominou a corrida, fez a melhor volta e venceu com cerca de 10 segundos de vantagem para o argentino Bruno Etman, da Hitech Racing. Raphael Raucci foi o terceiro, apenas 0″018 atrás do rival.

Com apenas cinco dos onze que terminaram a disputa completando a prova na mesma volta, Vitor Baptista, também da Cesário F3, chegou em 4º na geral e faturou os 15 pontos da vitória na classe Light, seguido por Matheus Leist e Matheus Iorio, ambos da Hitech Racing.

No domingo, na 4ª prova da temporada, Vitor Baptista foi beneficiado por mais um problema de Pedro Piquet ao largar. O piloto do carro #5, sexto no grid, deixou o motor de seu Dallara-Berta F309 morrer. Pedrinho caiu para último, fez ótima corrida de recuperação, com direito à melhor volta da prova, mas não conseguiu superar o companheiro de equipe, que venceu por 0″183 de segundo a bordo do Dallara-Berta F301 número #21.

Lukas Moraes, da PropCar Racing, alcançou o 3º lugar geral em seu primeiro pódio na Fórmula 3 Brasil. Bruno Etman (Hitech Racing), Artur Fortunato (RR Racing) e Victor Miranda (RR Racing) completaram os seis primeiros colocados.

Cabe lembrar que o blog informou, nas postagens sobre a etapa de Tarumã, uma pontuação diferente da que foi divulgada neste fim de semana em Santa Cruz do Sul. No ano passado, a vitória valia 20 pontos. Agora, vale 15. O sistema de pontuação da Fórmula 3 Brasil é este: 15-12-9-7-5-3-2-1. Só os oito primeiros pontuam.

O campeonato segue com a 3ª rodada dupla marcada para Brasília, no próximo dia 4 de maio, em conjunto com a Copa Petrobras de Marcas.

Confira a classificação do campeonato após quatro corridas:

Classe A:

1. Pedro Piquet (Cesário F3) – 60 pontos
2. Bruno Etman (Hitech Racing) – 42
3. Raphael Raucci (RR Racing) e Artur Fortunato (RR Racing) – 28
5. Leonardo de Souza (Kemba Racing) – 22
6. Lukas Moraes (PropCar Racing) – 12

Classe Light:

1. Vitor Baptista (Cesário F3) – 60 pontos
2. Alexandre Doretto (PropCar Racing) – 30
3. Matheus Leist (Hitech Racing) – 24
4. Mauro Auricchio (RR Racing) – 19
5. Matheus Iorio (Hitech Racing) – 16
6. Gabriel Kenji Sena (EMB Motorsport) e Victor Miranda (RR Racing) – 12
8. Francisco Alfaya (Capital Motorsport) – 5

Foto: Fernanda Freixosa (Vicar/Divulgação)