Dez anos depois, Roma finalmente vence nos carros

29-b

RIO DE JANEIRO – Valeu a espera. Dez anos depois de ganhar o Rali Dakar entre os motociclistas, o espanhol Joan “Nani” Roma leva o título da competição na categoria dos carros, após uma intensa disputa interna com o francês Stéphane Peterhansel – que infelizmente contou com a interferência externa dos dirigentes do Team X-Raid para que a situação se decidisse em favor do piloto e do navegador francês Michel Périn.

Provavelmente disputando seu último Rali Dakar pelo time de Sven Quandt, Peterhansel, que ontem havia assumido a liderança geral da categoria dos carros por apenas 26 segundos, fez mesmo o jogo de equipe a favor de Roma. Com o 13º lugar na etapa e o espanhol chegando em quarto, Roma sagrou-se campeão por 5min38seg de vantagem.

A vitória no último dia de provas foi da Toyota, que conseguiu enfim um resultado de consolo após uma difícil prova para Giniel De Villiers/Dirk Von Zitzewitz. Os dois foram os únicos a se imiscuir no meio do exército Mini (além de Carlos Sainz, claro), vencendo na subcategoria T1.1, para carros derivados de veículos de produção de série com tração total e movidos a gasolina. Era nessa categoria que estavam os Mitsubishi ASX das duas duplas brasileiras, que infelizmente abandonaram.

A Mini, inclusive, teve sete carros entre os 10 primeiros na classificação final e mais quatro chegando ao final. Só um dos 12 carros inscritos não terminaram a disputa. Além dos sete Mini, dois Toyota e um Great Wall Haval figuraram no top 10 final. Ao todo, 62 carros conseguiram terminar a prova em Valparaíso.

Classificação na 13ª etapa La Serena-Valparaíso:

1º Giniel De Villiers/Dirk Von Zitzewitz (Toyota) – 1h57min07seg
2º Krzyzstof Holowczyc/Konstantin Zhiltsov (Mini) – 1h57min30seg
3º Vladimir Vasilyev/Vitaly Yevtekhov (Mini) – 1h57min48seg
4º Nani Roma/Michel Périn (Mini) – 1h58min47seg
5º Orly Terranova/Paulo Fiuza (Mini) – 1h59min00seg
6º Christian Lavieille/Jean-Pierre Garcin (Haval) – 2h00min04seg
7º Federico Villagra/Jorge Pérez-Companc (Mini) – 2h00min16seg
8º Martin Kaczmarski/Filipe Palmeiro (Mini) – 2h01min52seg
9º Nasser Al-Attiyah/Lucas Cruz Senra (Mini) – 2h01min58seg
10º Boris Garafulic/Gilles Picard (Mini) – 2h04min06seg

Classificação Final:

1º Roma/Périn – 50h44min58seg
2º Peterhansel/Cottret – 50h50min36seg
3º Al-Attiyah/Cruz Senra – 51h41min50seg
4º De Villiers/Von Zitzewitz – 52h04min05seg
5º Terranova/Fiuza – 52h12min42seg
6º Holowczyc/Zhiltsov – 54h40min40seg
7º Dabrowski/Czachor – 56h19min23seg
8º Lavieille/Garcin – 56h20min48seg
9º Kaczmarski/Palmeiro – 57h43min10seg
10º Vasilyev/Yevtekhov – 57h44min32seg

Chave de ouro: Casale vence e faz a alegria da torcida chilena

37-b

RIO DE JANEIRO – Pela primeira vez, o Chile tem um campeão no Rali Dakar. E para quem pensava que seria o motociclista Francisco “Chaleco” López, as honras acabaram com Ignácio Casale. O piloto do Team Tamarugal reinou absoluto nas trilhas desde que o grande favorito Marco Patronelli abandonou a disputa dos quadriciclos após um sério acidente na 3ª etapa. Casale só teve algum trabalho com o uruguaio Sergio Lafuente, mas este também ficou pelo caminho, facilitando o trabalho do piloto sul-americano.

Para coroar a histórica e inédita conquista de um piloto do país, Casale venceu a última etapa disputada hoje entre La Serena e Valparaíso, com o tempo de 2h11min37seg e levando seus fãs à loucura. Na soma dos tempos, ele derrotou o polonês Rafal “Super” Sonik por 1h26min49seg. Não foi dessa vez que um europeu foi campeão e lá se vão cinco anos desde que Josef Machacek levou o caneco para a República Tcheca.

O holandês Sebastian Husseini fez um bom Rali e apesar de enfrentar alguns problemas conseguiu ainda a 3ª posição final, à frente do representante do Catar Mohammad Abu-Issa e de outro chileno, Victor Gallegos, o melhor estreante da competição na categoria. O garoto Jeremías Gonzalez Ferioli, de 18 anos apenas, mostrou valentia e terminou num ótimo 6º lugar.

A italiana Camelia Liparoti também chegou ao fim, na 13ª colocação entre quinze competidores que terminaram a prova – o último deles foi o argentino Eugenio Favre, o mesmo que apareceu num dos boletins do Rali exibidos pelo Fox Sports soldando o braço oscilante da suspensão de seu quadriciclo, na Bolívia. O tempo final dele: 141h48min20seg.

Classificação na 13ª etapa La Serena-Valparaíso:

1º Ignácio Casale (Yamaha) – 2h11min37seg
2º Sebastian Husseini (Honda) – 2h12min31seg
3º Rafal Sonik (Yamaha) – 2h14min44seg
4º Victor Manuel Gallegos (Honda) – 2h16min18seg
5º Sergey Karyakin (Yamaha) – 2h20min24seg
6º Jeremías Gonzalez Ferioli (Yamaha) – 2h21min09seg
7º Alexis Hernandez (Yamaha) – 2h22min15seg
8º Santiago Hansen (Yamaha) – 2h22min31seg
9º Mohammad Abu-Issa (Honda) – 2h22min42seg
10º Nelson Sanabria Galeano (Yamaha) – 2h24min18seg

Classificação Final:

1º Ignácio Casale – 68h28min04seg
2º Rafal Sonik – 69h29min53seg
3º Sebastian Husseini – 74h08min28seg
4º Mohammad Abu-Issa – 78h35min15seg
5º Victor Manuel Gallegos – 78h51min45seg
6º Jeremías Gonzalez Ferioli – 80h18min21seg
7º Sergey Karyakin – 84h08min05seg
8º Daniel Mazzucco – 86h15min52seg
9º Santiago Hansen – 86h19min49seg
10º Daniel Domaszewski – 88h53min17seg

Quatro vezes Coma

MOTORSPORT -  DAKAR 2014 PART 2

RIO DE JANEIRO – O espanhol Marc Coma deu o que se chama de “volta por cima”, após não disputar o Rali Dakar no ano passado em decorrência de uma contusão. O piloto da KTM chegou ao quarto título dele na competição, o 13º do construtor austríaco entre as motocicletas.

Com uma vantagem muito confortável em relação ao vice-líder e “mochileiro” do piloto, o catalão Jordi Viladoms, Coma nem precisou terminar entre os dez primeiros na última etapa. Correu com cautela nos 157 km da especial entre La Serena e Valparaíso, chegando à terra do poeta Pablo Neruda em 18º, resultado mais do que suficiente para lhe dar a taça de campeão na categoria.

O piloto não esqueceu de Kurt Caselli, seu substituto no Rali Dakar do ano passado e que morreu após um acidente na Baja 1000 ano passado, nos EUA. “De algum lugar, onde quer que esteja, Kurt nos ajudou muito”, comentou Coma.

A vitória na última especial, a 13ª desta edição 2014 do evento, foi do espanhol Joan Barreda Bort, que se converteu no maior vencedor de especiais nas motos – cinco. O piloto perdeu um vice-campeonato certo na penúltima especial, com problemas elétricos decorrentes de um dos muitos tombos que sofreu ao longo da competição. Barreda mostrou que é um excelente piloto. Só precisa ter paciência – o que Coma, pelo visto, tem de sobra.

Com o tempo de 1h59min24seg, o piloto da Honda completou a etapa quarenta segundos à frente de Olivier Pain, que assim se converteu no 3º colocado na classificação geral, superando ninguém menos que Cyril Despres, que acabou mesmo em quarto, à frente do português Hélder Rodrigues, na soma dos tempos.

Outros destaques deste Dakar foram o 6º lugar do polonês Kuba Przygonski e a oitava posição do chileno Daniel Gouet, que foi o melhor piloto sul-americano na classificação geral. A espanhola Laia Sanz também deu show, terminando em décimo-sexto na geral e reinando absoluta entre as mulheres que participaram da prova. Ao todo, 78 motociclistas conseguiram terminar o Rali em 2014.

Classificação na 13ª etapa La Serena-Valparaíso:

1º Joan Barreda Bort (Honda) – 1h59min24seg
2º Olivier Pain (Yamaha) – 2h00min24seg
3º Hélder Rodrigues (Honda) – 2h01min07seg
4º Juan Pedrero Garcia (Sherco) – 2h01min19seg
5º Cyril Despres (Yamaha) – 2h02min14seg
6º Jordi Viladoms (KTM) – 2h03min15seg
7º Michael Metge (Yamaha) – 2h03min52seg
8º Daniel Gouet (Honda) – 2h04min01seg
9º Kuba Przygonski (KTM) – 2h05min00seg
10º David Casteu (KTM) – 2h07min04seg

Classificação Final:

1º Marc Coma – 54h50min53seg
2º Jordi Viladoms – 56h43min20seg
3º Olivier Pain – 56h50min56seg
4º Cyril Despres – 56h56min31seg
5º Hélder Rodrigues – 57h02min02seg
6º Kuba Przygonski – 57h22min39seg
7º Joan Barreda Bort – 57h44min54seg
8º Daniel Gouet – 58h01min27seg
9º Stefan Svitko – 58h41min03seg
10º David Casteu – 58h49min02seg

De Rooy vence como prêmio de consolação e Karginov segue líder

39-b

RIO DE JANEIRO – A uma etapa do fim do Rali Dakar 2014, o holandês Gerard De Rooy conseguiu mais uma vitória com seu Iveco “bicudo” na especial entre El Salvador e La Serena. Insuficiente, contudo, para tirar a diferença que o separava do líder geral Andrey Karginov. O russo da Kamaz foi superado por apenas 31 segundos e a diferença entre eles é de 7min25seg no agregado dos tempos.

Edouard Nikolaev, campeão do Dakar no ano passado, conserva seu 3º lugar na geral perdendo 3min18seg para De Rooy ao longo do dia. A desvantagem dele é superior a uma hora e meia e sua vantagem para Dmitry Sotnikov, quarto na geral, é bem confortável.

O tcheco Ales Loprais, que vinha em espiral ascendente na classificação com seu Tatra, ficou encalhado nas dunas durante a etapa, perdendo precioso tempo – 2h53min15seg, para ser mais exato. Com o resultado, o piloto e sua tripulação caíram para sexto na geral, atrás de Sotnikov e Anton Shibalov.

Siarhei Viazovich fez sua melhor especial com o caminhão MAZ, completando a etapa em sexto, seguido por Hans Stacey. Aleksandr Vasilievski, outro bielorusso em mais um MAZ, chegou em oitavo. Pep Vila Roca e Wuifert Van Ginkel completaram os dez melhores do dia.

Classificação na 12ª etapa El Salvador-La Serena:

1º De Rooy/Colsoul/Rodewald (Iveco) – 4h10min24seg
2º Karginov/Mokeev/Devyatkin (Kamaz) – 4h10min55seg
3º Nikolaev/Yakovlev/Rybakov (Kamaz) – 4h13min42seg
4º Shibalov/Amatych/Khisamiev (Kamaz) – 4h21min03seg
5º Sotnikov/Mizyukaev/Aferin (Kamaz) – 4h21min54seg
6º Viazovich/Neviarovich/Haranin (MAZ) – 4h31min02seg
7º Stacey/Ruf/Der Kinderen (Iveco) – 4h40min59seg
8º Vasilievski/Kazlouski/Zaparoshchanka (MAZ) – 4h48min40seg
9º Vila Roca/Colomé Roqueta/Van Eerd (Iveco) – 4h51min26seg
10º Van Ginkel/Kupper/Van Donkelaar (Ginaf) – 4h54min07seg

Classificação Geral:

1º Karginov/Mokeev/Devyatkin – 52h36min12seg
2º De Rooy/Colsoul/Rodewald – 52h43min37seg
3º Nikolaev/Yakovlev/Rybakov – 54h14min50seg
4º Sotnikov/Mizyukaev/Aferin – 55h57min30seg
5º Shibalov/Amatych/Khisamiev – 57h17min03seg
6º Loprais/Bruynkens/Pustejovsky – 57h46min52seg
7º Stacey/Ruf/Der Kinderen – 57h53min26seg
8º Kuipers/Torrallardona/Van der Vaet – 59h01min02seg
9º Van Vliet/Pronk/Klein – 59h40min58seg
10º Vila Roca/Colomé Roqueta/Van Eerd – 60h27min22seg

Casale muito perto do título nos quads

20140115AU0018

RIO DE JANEIRO – Mais uma vitória para a conta: o chileno Ignácio Casale levou a melhor na penúltima especial do Rali Dakar nos quadriciclos. O piloto do Team Tamarugal conduziu muito bem a sua Yamaha 700 com a competência de sempre e levou a melhor nos 349 km de El Salvador a La Serena. Ele completou o trecho cronometrado em 5h05min18seg.

Com o abandono do uruguaio Sergio Lafuente, ocorrido na 11ª etapa, Casale fica cada vez mais próximo do título. O piloto tem mais de 1h20min de vantagem para o polonês Rafal Sonik, que herdou a segunda colocação e foi o quarto na especial desta sexta-feira, a 19min10seg.

O holandês Sebastian Husseini chegou em segundo na especial, seguido pelo russo Sergey Karyakin. Victor Gallegos, que fez a dobradinha com Casale no último estágio, terminou em quinto, seguido por Mohammad Abu-Issa, Mauro Almeida, Santiago Hansen, Daniel Domaszewski e Jeremías González Ferioli.

Classificação na 12ª etapa El Salvador-La Serena:

1º Ignácio Casale (Yamaha) – 5h05min08seg
2º Sebastian Husseini (Honda) – 5h10min13seg
3º Sergey Karyakin (Yamaha) – 5h22min21seg
4º Rafal Sonik (Yamaha) – 5h24min18seg
5º Victor Manuel Gallegos (Honda) – 5h29min50seg
6º Mohammad Abu-Issa (Honda) – 5h43min51seg
7º Mauro Almeida (Yamaha) – 5h47min45seg
8º Santiago Hansen (Yamaha) – 5h58min11seg
9º Daniel Domaszewski (Honda) – 6h01min38seg
10º Jeremias Gonzalez Ferioli (Yamaha) – 6h08min02seg

Classificação Geral:

1º Ignácio Casale – 66h16min27seg
2º Rafal Sonik – 67h40min09seg
3º Sebastian Husseini – 71h55min07seg
4º Mohammad Abu-Issa – 76h12min33seg
5º Victor Manuel Gallegos – 76h35min27seg
6º Jeremias Gonzalez Ferioli – 77h57min12seg
7º Sergey Karyakin – 81h17min41seg
8º Daniel Mazzucco – 83h48min56seg
9º Santiago Hansen – 83h57min18seg
10º Daniel Domaszewski – 86h27min44seg

Chutando o balde: Peterhansel vence penúltima etapa e assume a ponta nos carros

ngB65F6248-2276-46DF-82FE-6E26BE621E98

RIO DE JANEIRO – Ordem de equipe? Nani Roma na liderança? Stéphane Peterhansel pelo visto fez que não era com ele. Chateado com a decisão do Team X-Raid em preservar as posições e levar a Mini à vitória, independentemente do piloto em questão, o francês deu de ombros para o que ficou acordado fora da trilha e venceu a 12ª etapa do Rali Dakar nos carros, entre El Salvador e La Serena.

Pena que esse triunfo, o 65º do Monsieur Dakar em especiais ao longo de toda sua carreira, ampliando o recorde batido há poucos dias e que pertencia a Vladmir Chagin, esteja em segundo plano diante da polêmica acerca do jogo de equipe. Mas há algo nos bastidores que pode se confirmar muito em breve: Peterhansel estaria insatisfeito com tudo isso e resolveu, como se diz no popular, “chutar o balde” porque há quem diga que ele está vinculado a um programa da Peugeot para a reestreia da marca no Rali em 2015. A ver…

Certo é que o francês, que tinha 5min32seg de desvantagem para Nani Roma, cruzou com 5min58seg de vantagem para o espanhol, que não teve qualquer tipo de problema ao longo da etapa e agora está apenas 26 segundos atrás do novo líder. E aí: dá Roma ou Peterhansel, amanhã? Cartas para a redação.

Nasser Al-Attiyah e seu navegador Lucas Cruz Senra confirmaram a ótima fase, completando em 2º na etapa a 3min38seg de Peterhansel/Cottret. Giniel De Villiers foi o quarto, consolidando a liderança da Toyota na categoria T1.1, onde ele domina absoluto desde o início do Rali. Krzysztof Holowczyc chegou em 5º e Ronan Chabot mais uma vez foi bem com o buggy SMG, com a sexta posição.

O chileno Boris Garafulic, com mais um Mini All4Racing, foi o melhor sul-americano na trilha: 7º colocado, seguido por Lucio Álvarez, Orly Terranova e Christian Lavieille.

Classificação na 12ª etapa El Salvador-La Serena:

1º Stéphane Peterhansel/Jean-Paul Cottret (Mini) – 3h38min19seg
2º Nasser Al-Attiyah/Lucas Cruz Senra (Mini) – 3h41min57seg
3º Nani Roma/Michel Périn (Mini) – 3h44min17seg
4º Giniel De Villiers/Dirk Von Zitzewitz (Toyota) – 3h49min07seg
5º Krzyzstof Holowczyc/Konstantin Zhiltsov (Mini) – 3h56min25seg
6º Ronan Chabot/Gilles Pillot (SMG) – 3h56min43seg
7º Boris Garafulic/Gilles Picard (Mini) – 4h03min45seg
8º Lucio Álvarez/Bernardo Graue (Ford) – 4h04min34seg
9º Orly Terranova/Paulo Fiuza (Mini) – 4h08min09seg
10º Christian Lavieille/Jean-Pierre Garcin (Haval) – 4h09min28seg

Classificação Geral:

1º Peterhansel/Cottret – 48h45min45seg
2º Roma/Périn – 48h46min11seg
3º Al-Attiyah/Cruz Senra – 49h39min52seg
4º De Villiers/Von Zitzewitz – 50h06min58seg
5º Terranova/Fiuza – 50h13min42seg
6º Holowczyc/Zhiltsov – 52h43min10seg
7º Dabrowski/Czachor – 54h11min54seg
8º Lavieille/Garcin – 54h20min44seg
9º Kaczmarski/Palmeiro – 55h41min18seg
10º Vasilyev/Yevtekhov – 55h46min44seg

Despres fatura 12ª etapa; Coma se preserva e Barreda sofre acidente

14-b

RIO DE JANEIRO (atualizado 16h33) – A penúltima etapa do Rali Dakar trouxe mudanças profundas na classificação geral entre os motociclistas, pelo menos até o momento desta postagem. Com 349 km cronometrados entre El Salvador e La Serena, o percurso com muitas variações de altitude e dentro do Deserto do Atacama, foi mais um dos desafios propostos pelo ASO para a competição em 2014.

O francês Cyril Despres reinou absoluto na trilha. Venceu a especial com o tempo de 3h58min18seg, pouco mais de dois minutos adiante de Marc Coma. O espanhol, inclusive, optou pela troca do motor usado desde o início da competição para evitar uma quebra desnecessária. Acabou punido com um acréscimo de tempo de 15 minutos, o que diante dos 52 que tinha de vantagem para Joan Barreda, não se revelou uma desvantagem. O piloto da KTM continua com a situação sob controle: chegou em segundo na penúltima etapa, a 2min17seg do vencedor.

Para melhorar ainda mais a situação de Coma, o espanhol Joan Barreda Bort, que venceu quatro especiais e vinha numa sólida vice-liderança, sofreu uma queda durante a etapa de hoje e destruiu sua Honda CRF450. A muito custo, o piloto conseguiu chegar ao fim da especial: chegou a 2h29min15seg do vencedor. Com este resultado, ele cai da vice-liderança para o sétimo posto na geral. Após tantos acidentes sofridos no Rali Dakar, este lhe custou caro. Muito caro.

Voltando à etapa, o português Hélder Rodrigues chegou em 4º a 7min21seg de Despres. Como sua vantagem para o rival da Yamaha não era tão grande, o francês superou o piloto da Honda e ainda pode sonhar com um lugar no pódio – isto se Joan Barreda Bort perder mais horas a caminho de La Serena. Despres sobe por enquanto para 4º na geral.

Jordi Viladoms fechou em 5º e com a etapa ruim de Barreda, pode fechar o dia como o novo vice-líder geral, mas a quase duas horas de Coma. O chileno Daniel Gouet fez uma excelente etapa, chegando em 6º lugar a 9min52seg de Despres. Kuba Przygonski foi o 7º colocado, seguido por David Casteu, Ivan Jakes e Javier Pizzolito.

A espanhola Laia Sanz foi novamente muito bem: ela chegou em 12º lugar na etapa e está em 16º na classificação geral.

Classificação na 12ª etapa El Salvador-La Serena:

1º Cyril Despres (Yamaha) – 3h58min18seg
2º Marc Coma (KTM) – 4h00min35seg
3º Olivier Pain (Yamaha) – 4h04min11seg
4º Hélder Rodrigues (Honda) – 4h05min39seg
5º Jordi Viladoms (KTM) – 4h07min28seg
6º Daniel Gouet (Honda) – 4h08min10seg
7º Kuba Przygonski (KTM) – 4h09min03seg
8º David Casteu (KTM) – 4h09min21seg
9º Ivan Jakes (KTM) – 4h10min22seg
10º Javier Pizzolito (Honda) – 4h11min07seg

Classificação Geral:

1º Marc Coma – 52h40min16seg
2º Jordi Viladoms – 54h40min05seg
3º Olivier Pain – 54h50min32seg
4º Cyril Despres – 54h54min17seg
5º Hélder Rodrigues – 55h00min55seg
6º Kuba Przygonski – 55h17min39seg
7º Joan Barreda Bort – 55h45min10seg
8º Daniel Gouet – 55h57min26seg
9º Stefan Svitko – 56h33min01seg
10º David Casteu – 56h41min58seg