Após a primeira pole, a primeira vitória

JVOWin

RIO DE JANEIRO – Um domingo de fortes emoções em Laguna Seca, na 4ª etapa do Tudor United SportsCar Championship. Numa corrida sem bandeira amarela alguma, fato raro em competições de Protótipos e GTs, a equipe Extreme Speed Motorsports, pole position no Mazda Raceway, prevaleceu ao longo das duas horas de disputa e conquistou a primeira vitória de um carro LMP2 na competição.

Johannes van Overbeek/Ed Brown foram os mais felizes ao longo das 87 voltas de disputa, mesmo com a péssima largada de Brown, que perdeu a liderança após a bandeira verde para o Corvette DP de Michael Valiante. A estratégia foi deixar Brown cumprir o tempo mínimo de 20 minutos na pista para deixar JvO fazer o resto. E ele fez, com uma magnífica manobra de ultrapassagem sobre Jordan Taylor, 2º colocado em dupla com o irmão Ricky.

Na verdade, a Extreme Speed podia até ter feito a dobradinha e não teria sido exagero se isso acontecesse. Basta lembrar que o #1 de Scott Sharp/Ryan Dalziel era o melhor carro na pista até enfrentar uma falha insolúvel de câmbio e a dupla acabou alijada da disputa.

Mesmo sem nenhuma neutralização ao longo da disputa, a prova teve algumas polêmicas. No início, o #90 da Spirit of Daytona e o #42 da OAK Racing começaram se enroscando na briga pela ponta, o que beneficiou Christian Fittipaldi, que chegou a ser segundo colocado. Mais tarde, Alex Brundle, já substituindo Gustavo Yacaman no Morgan Nissan, acabou por perpetrar uma manobra infelicíssima de ultrapassagem, batendo no Corvette DP de Fittipaldi/Barbosa e tirando de esquadro – coitado – o Mazda de Joel Miller/Tristan Nunez. O #42 e o #90 acabaram punidos e o carro da OAK, com sérios problemas, ficou para trás.

Scott Pruett/Memo Rojas sobreviveram para chegar em 3º, logo à frente de Barbosa/Fittipaldi, que conservam assim a liderança do campeonato, embora a vantagem tenha sido reduzida. De realçar também a honesta corrida do Mazda Skyactiv-D de Sylvain Tremblay/Tom Long, que chegaram em 7º na geral, melhor resultado do carro com motor japonês em 2014. Oswaldo Negri e John Pew abandonaram por quebra de câmbio.

A classe GTLM também teve muita movimentação ao longo da disputa, embora o domínio tenha pertencido ao Corvette C7-R de Antonio Garcia/Jan Magnussen, que acabaram por vencer e chegar em 8º na geral. Bill Auberlen/Andy Priaulx, líderes ao chegar no Mazda Raceway, conseguiram na última curva da última volta uma ultrapassagem polêmica sobre o Porsche de Nick Tandy/Richard Lietz. Passível de punição? Nunca se sabe…

A Ferrari de Giancarlo Fisichella/Pierre Kaffer se aguentou bem enquanto os pneus resistiram. A dupla da Risi esteve na ponta em alguns momentos, mas acabou mesmo em 4º lugar, seguida por Wolf Henzler/Bryan Sellers e Oliver Gavin/Tommy Milner.

Pódio para Junqueira na corrida da PC/GTD

Algumas horas mais cedo, as categorias PC e GTD fizeram a primeira prova do dia – ambas não competiram em Long Beach – com 32 carros no total. Essa corrida acabou apresentando duas neutralizações, por saídas de pista de dois carros GTD, no caso o Porsche de Patrick Dempsey e o Audi de Charles Putman.

MartiniWin

Na maior parte da disputa, a liderança pertenceu ao carro #25 da 8Star Motorsports guiado por Sean Rayhall/Luis Diaz. Pole position, o #09 de Duncan Ende/Bruno Junqueira também chegou a pontear, por 23 voltas. Mas ao fim das duas horas de prova, as duplas foram surpreendidas por Mirco Schultis/Renger Van der Zande, que ganharam com o #8 da Starworks Motorsports pintado nas tradicionais cores da Martini. O brasileiro e seu companheiro de equipe acabaram mesmo na 3ª posição.

A classe GTD teve um final cinematográfico: luta sensacional pela vitória entre a BMW #94 da Turner Motorsport guiada por Dane Cameron/Markus Palttala e o Audi #48 da Paul Miller Racing, com Christopher Haase/Bryce Miller, separados por apenas 0″168. O pódio foi completado por Andy Lally/John Potter, da Magnus Racing. Foram três marcas diferentes nas três primeiras posições.

Na próxima etapa, dia 31 de maio, no circuito Belle Isle Park, em Detroit, correrão os Prototypes e os GTD desta vez. Uma boa para a Corvette, já que a equipe estadunidense viaja para Le Mans para o Journée Test, que ocorre no dia seguinte a esta prova.

Pole position histórica da ESM em Monterey

2014_Laguna_Seca_TUSCC_0969

RIO DE JANEIRO – Sábado histórico para o Tudor United SportsCar Championship. Pela primeira vez em quatro corridas, um protótipo LMP2 conseguiu superar os Daytona Prototypes herdados da Rolex Sports Car Series em ritmo de classificação: o HPD ARX-03b da Extreme Speed Motorsports guiado por Johannes van Overbeek foi a grande surpresa do qualifying para a 4ª etapa do campeonato.

Natural de Oakland, na Califórnia e, portanto, piloto “da casa”, JvO fez uma volta excelente em 1’18″561 e não foi mais superado por ninguém da principal categoria do TUSC. O britânico Richard Westbrook bem que tentou fazer bonito com o Corvette DP da Spirit of Daytona, mas tudo o que conseguiu foi o 2º tempo, a 0″227 da pole.

Não foi só JvO que foi bem entre os LMP2: Ryan Dalziel marcou o 3º tempo com o #1 da equipe ESM e Gustavo Yacaman, que neste fim de semana tem a companhia de Alex Brundle, pois Olivier Pla correu em Spa pelo Mundial de Endurance, foi o quarto mais veloz.

esmp2

Aliás, a escuderia patrocinada pela Tequila Patrón anunciou que vai adquirir o novo HPD ARX-04b e correr com ele em 2015. Esse bólido é o novo protótipo fechado da Honda Performance Development – e outra vez desenvolvido por Nick Wirth. A equipe não descarta uma participação nas 24 Horas de Le Mans.

Entre os 12 carros inscritos na Prototype, o Corvette DP #5 do brasileiro Christian Fittipaldi e do português João Barbosa, líderes do campeonato, ficou com a 5ª posição, a 0″614 da pole. Já Oswaldo Negri e seu parceiro John Pew largam de oitavo, com o tempo de 1’20″107 com o Ford EcoBoost Riley DP da Michael Shank Racing.

Na classe GTLM, que corre junto com a Prototype neste domingo, tal como ocorreu em Long Beach, outra vez o Corvette C7-R foi dominante. Antonio Garcia fez a melhor volta da categoria para o circuito Mazda Raceway em 1’22″373, 0″205 mais veloz que a BMW de Dirk Müller/John Edwards. Foram três marcas nas três primeiras posições, pois a seguir veio o Porsche de Nick Tandy/Richard Lietz.

O SRT Viper mais bem classificado ficou em 6º no grupo, com a dupla Dominik Farnbacher/Marc Goossens, logo à frente da Ferrari #62 da Risi Competizione. Giancarlo Fisichella/Pierre Kaffer largam à frente de dois Porsches, de um SRT Viper, da Ferrari da Krohn Racing e de um Mazda da classe Prototype.

As categorias Prototype Challenge e GTD, ausentes em Long Beach, farão a primeira prova do dia, com 32 carros na pista da Califórnia. E quem parte na frente é o Oreca #09 do brasileiro Bruno Junqueira. O piloto cravou 1’19″723, quase quatro décimos à frente do segundo colocado e registrou o novo recorde do circuito para a categoria.

E na GTD, os modelos alemães dominaram as primeiras posições: o Audi #45 da Flying Lizard, guiado pela dupla Spencer Pumpelly/Nelson Canache, sai da posição de honra da divisão, seguido pelo Porsche de Leh Keen/Cooper MacNeil, com outro Audi guiado por Christopher Haase/Bryce Miller na 3ª colocação.

O Fox Sports 2 transmite neste domingo a partir de 18h30 de Brasília a prova das classes Prototype e GTLM ao vivo, direto do Mazda Raceway.

Sponsored by Martini

MartiniStarworksRIO DE JANEIRO – Vista no ótimo Sportscar365.net, do jornalista estadunidense John Dagys: olha que espetacular o Oreca FLM09 da Starworks Motorsport para o GP de Laguna Seca, 4ª etapa do Tudor United SportsCar Championship. O carro da classe Prototype Challenge ganha uma pintura Martini & Rossi para o fim de semana e será guiado por Mirco Schultis e Renger Van der Zande.

Eu gostei. E vocês?

TUSC: duas corridas e mais de 50 carros em Laguna Seca

RIO DE JANEIRO – Casa cheia para o quarto evento do Tudor United SportsCar Championship. O circuito Mazda Raceway, em Laguna Seca, vai receber duas provas da série no mesmo dia, 4 de maio. É que a pista não permite que os 57 carros inscritos corram juntos, por questões de extensão e também de segurança.

O jeito é dividir as classes Prototype e GT Le Mans numa prova e Prototype Challenge e GT Daytona noutra. Serão 23 bólidos na prova dos carros mais importantes e 34 nas duas categorias Pro-Am do TUSC.

ActionExpressApós três etapas, João Barbosa e o brasileiro Christian Fittipaldi somam 98 pontos e lideram na classe Prototype com o Corvette DP da Action Express. Dupla tenta segundo triunfo da temporada em Laguna Seca

Na divisão principal, 12 protótipos confirmaram participação, inclusive o DeltaWing que não foi a Long Beach. Com o já anunciado abandono da Muscle Milk Pickett Racing, mais uma a deixar a categoria, os LMP2 presentes são cinco: o Morgan Nissan da OAK Racing, os dois HPD da Extreme Speed Motorsports e os lentíssimos Mazda SDR-14 de motor turbodiesel.

A IMSA confirmou também que haverá uma redução de potência para os motores dos chamados Daytona Prototypes, a partir de Laguna Seca. Scott Elkins, vice-presidente da entidade, disse que não há muito mais o que fazer para minimizar a diferença que existe, desde o início do campeonato, entre os DPs e os LMP2. Desbalanceou-se o desempenho destes últimos em detrimento dos primeiros. O comitê técnico errou na dose e o mal já está feito. Tanto que as equipes com carros dentro do regulamento LMP2 já estudam outras possibilidades para a temporada 2015, o que seria terrível para o Tudor United SportsCar Championship.

201403-P90145166-zoom-origBill Auberlen e Andy Priaulx (BMW Team RLL) defendem a liderança entre os pilotos da GT Le Mans. Dupla do #55 soma noventa pontos contra 88 de Nick Tandy/Richard Lietz, da Porsche

Enfim, voltemos ao plantel: na GT Le Mans (GTLM), onze carros vão participar da disputa. A boa notícia é a volta da Krohn Racing, uma vez que Tracy Krohn e Nic Jönsson, que formarão a dupla no #57, têm que “desenferrujar”. Os dois estão confirmados na Ferrari F458 Italia do Team Taisan Advan na disputa das 24 Horas de Le Mans neste ano.

Na Risi Competizione, só Giancarlo Fisichella está confirmado para esta prova. Nada, ainda, quanto ao retorno de Matteo Malucelli. Dane Cameron, que colaborou com o time de Houston em Long Beach, regressa ao seu posto de piloto BMW na Turner Motorsports, pela classe GTD.

corequaliDe volta após a ausência compulsória em Long Beach, a CORE Autosport lidera na Prototype Challenge. Colin Braun e Jonathan Bennett somam 72 pontos. O brasileiro Bruno Junqueira está em 6º lugar

Com 10 carros apenas, a Prototype Challenge tem como ausência o #87 da BAR1 Motorsports, inteiramente destruído após o acidente nas 12 Horas de Sebring. A Performance Tech Motorsports e a PR1/Mathiasen, por sua vez, tiveram seus Oreca FLM09 Chevrolet reconstruídos e comparecem sem problemas ao evento. O brasileiro Bruno Junqueira reaparece no #09 da RSR Motorsports ao lado de Duncan Ende.

csm_AIM_Ferrari_Sebring2014_79bfe48cc6Ferrari F458 Italia GT3 de Bill Auberlen/Bill Sweedler: dupla da AIM Autosport comanda campeonato com 69 pontos. Carro terá nova pintura na etapa de Laguna Seca

Na GTD, que tem o SRT Viper também confirmado após o incêndio nas 12 Horas de Sebring, uma das atrações é a estreia do garoto Eddie Cheever III, de 20 anos. Filho do antigo piloto Eddie Cheever Jr., ele correrá com a Ferrari F458 GT3 número #51, inscrita pela equipe Spirit of Race, ao lado do sul-africano Jack Gerber.

As corridas do Grande Prêmio de Laguna Seca terão duração de duas horas cada. PC e GTD largam às 13h15 locais (17h15 de Brasília). Já as classes Prototype e GTLM começam sua corrida quatro horas e meia depois (21h45 de Brasília).

A lista completa de inscritos está aqui.

Bicampeões da ALMS abandonam o TUSC

Dagys_-2014_256836RIO DE JANEIRO – Mais uma equipe insatisfeita com o regulamento do Tudor United SportsCar Championship deixa a categoria – e é uma baixa considerável: a Muscle Milk Pickett Racing, bicampeã da American Le Mans Series (2012/2013) e que já se ausentara do recente GP de Long Beach, disputado no último sábado, anunciou nesta quinta-feira que não participará mais do restante da temporada da série estadunidense de Endurance.

A princípio, a ausência na corrida californiana seria para a melhor adequação do Oreca 03 Nissan do time para a realidade do novo certame que surgiu da fusão entre a ALMS e a Grand-Am. Mas a participação do time foi reavaliada e decidiu-se pela ausência no resto do ano. É claro que, oficialmente, as razões não foram divulgadas, mas de forma oficiosa a questão das regras que “amarraram” os protótipos LMP2 do regulamento ACO/FIA nos EUA influenciou nesta decisão.

O futuro do programa de motorsport da Muscle Milk Pickett Racing é incerto. O time tentou costurar um acordo com a Nismo para receber um Nissan GT-R GT3 com o fito de participar da classe GT Daytona (GTD), mas pelo visto as conversações não foram adiante.

A debandada da Muscle Milk Pickett Racing junta-se às de Gainsco/Bob Stallings Racing e Level 5 Motorsports. Vamos ver se serão tomadas providências para que mais equipes não desistam do TUSC.