E lá vamos nós…

RIO DE JANEIRO – Muito bem: é hora da bandeira quadriculada para o A Mil Por Hora.

Não… o blog NÃO encerrou sua trajetória. Muito pelo contrário: estamos iniciando, a partir de hoje, 9 de maio, uma nova fase.

O blog passa a fazer parte do leque de opções do Grande Prêmio, para o qual já escrevo colunas desde março. Será um prazer e uma honra fazer parte também com o blog do timaço comandado pelo Flavinho Gomes e pelo Victor Martins.

Conto com a valiosa audiência de todos vocês para alavancar ainda mais um espaço que, em menos de dois anos, somou 1,7 milhão de pageviews, sem estar vinculado a nenhum portal. A força de vocês foi fundamental para essa marca expressiva. E isso não tem preço.

Então, convido todos vocês a acessar o novo A Mil Por Hora, clicando neste link. O conteúdo que aqui estava, foi migrado para lá, na íntegra. Aos poucos, vamos afinando pequenos detalhes que ainda não foram corrigidos. Mas é questão de tempo.

Obrigado a todos, mais uma vez!

Surpresa

RIO DE JANEIRO – O artigo foi escrito em 24 de abril mas só hoje, dando uma fuçada no Google, terminei por descobrir que um blog de uma disciplina da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), cidade do interior do Paraná, teceu os mais rasgados elogios ao A Mil Por Hora.

O texto escrito por Daniel Schneider diz que o blog é uma ótima opção para acompanhar e conhecer novas séries de corridas. Não à toa, o total de pageviews ultrapassou a casa de 1,7 milhão nesta quarta-feira e com certeza os números chegarão a 2 milhões ainda antes do fim do ano.

Fico surpreso, agradecido e envaidecido porque o A Mil Por Hora virou alvo da matéria Crítica de Mídia, do 2º ano do curso de jornalismo da UEPG. São situações como esta que fazem valer a pena manter esse espaço.

Mais um recorde

RIO DE JANEIRO – Logo no comecinho deste domingo, 9 de março, pouco mais de um ano e três meses após o primeiro post, o blog A Mil Por Hora atinge mais uma marca recorde.

1,5 milhão de pageviews.

E o que tenho a comemorar? Tudo.

Sim, eu sei que esse 1,5 milhão de pageviews financeiramente não me representou nada ainda. Lembro do quanto tentei apelar para o potencial do blog em vista de possíveis anúncios para ajudar enquanto eu estivesse desempregado. Não foi preciso ajuda, porque o $ para pagar minhas contas nunca faltou. Cheguei a desanimar, mesmo. Mas estamos aí, na luta.

Vou ser repetitivo: agradeço demais a todos os que vêm aqui, deixam seus comentários – alguns respondidos, outros não – e os seus cliques, que motivam a fazer mais e melhor. Sei que por vezes fui grosseiro com alguns leitores – é que detesto ter que dar explicações sobre acontecimentos que fogem à minha alçada, vide o episódio do Fox Sports 2 ainda ausente de algumas das principais operadoras – o que já foi parcialmente minimizado, pois o canal já está na NET e na Claro TV.

Tirando esses pequenos aborrecimentos, é claro que estou feliz com a marca atingida. É sinal de que algum prestígio isto aqui tem. Pode não ser o melhor blog de automobilismo, mas tenho feito o possível e às vezes o impossível para que seja um dos melhores.

Obrigado a vocês pelos números expressivos. Rumo a 2 milhões!

UM ANO!

bolo1ano

RIO DE JANEIRO – Chegou o novo dia de um novo tempo que começou em 16 de novembro do ano passado e teve prosseguimento no dia seguinte.

Foi quando, num sábado, com uma ajuda inestimável do camarada Ivan Capelli, que fez o oferecimento do cabeçalho com a linda imagem do Porsche da Gulf, nasceu o novo A Mil Por Hora. Uma atitude para marcar território, mostrar que eu não jogara a toalha e simbolicamente fazer a transição entre o passado, o presente e o futuro.

O que aconteceu há um ano atrás só deixou este espaço mais forte, mais completo, mais prestigiado do que antes – até porque a independência de opiniões e comentários, além da liberdade que sempre tive para postar e escrever o que quisesse – são as marcas registradas do blog.

Não posso deixar de ter orgulho do que fiz ao longo dos últimos 365 dias aqui. São 1.935 postagens – quase mil delas até maio, no período de entressafra de trabalho. Consegui não deixar a peteca cair e com a ajuda inestimável dos leitores e amigos, o blog atingiu, até o momento em que escrevo este post, mais de 1,1 milhão de pageviews. Precisamente 1,126,211.

Vida longa ao A Mil Por Hora. E obrigado, como sempre, a todos vocês! O que aconteceu a partir de fevereiro, culminando em maio, compensou todos os momentos chatos que passei e ainda sobrou troco.

Um novo tempo

1240666_3480402386809_1209681983_n

RIO DE JANEIRO – Um ano. Como passou rápido… e como as coisas mudam. Para melhor, de preferência.

Porque, pior do que estavam em 16 de novembro do ano passado, não dava para ficar.

Quando deixei 13 anos de trabalho numa mesma empresa para trás, numa sexta-feira de fim de tarde nebuloso, melancólico, frio e chuvoso, não chorei. Mas fiquei sem chão e sem norte, por um bom tempo.

Página virada, uma nova história começou a ser escrita em fevereiro e em maio, novos capítulos vieram para incrementar uma nova fase na carreira profissional desse blogueiro. Vieram mais de 1,1 milhão de pageviews no novo A Mil Por Hora – uma marca respeitável. E as participações nas transmissões do Fox Sports – Nascar, Rolex Sports Car Series, American Le Mans Series e até Motocross.

Choveu na minha horta. Que bom.

Humildemente, só posso agradecer aos que tornaram tudo isso possível. Claro que parte de tudo de positivo que me aconteceu é fruto do meu trabalho, mas se não fossem as pessoas que torcem e gostam de mim, eu não teria ido tão longe e conseguido voltar a fazer o que mais gosto, nos últimos seis meses.

Obrigado pela força, pelo apoio e pelo incentivo.

Torcemos juntos!

A 1 MILHÃO POR HORA!

1 milhaoRIO DE JANEIRO – Para quem começou a nova versão de um blog como este, menos de 24h após ter sido demitido do antigo emprego, eis algo com que jamais imaginei que iria acontecer em menos de um ano.

Pois é: aconteceu.

Neste 7 de outubro de 2013, menos de onze meses após a data fatídica de 16 de novembro de 2012, comunico que o blog A Mil Por Hora chegou e superou o total de 1 milhão de views.

Foram escritos, com este aqui, 1.756 posts em pouco mais de dez meses e meio. Alguns não tiveram qualquer tipo de comentário e outros, enorme repercussão. Faz parte do show. O importante é que o blog – sem estar vinculado a nenhum portal, é bom lembrar – ganhou prestígio e continua tendo.

A minha saída do emprego anterior, após 13 anos, acabou precipitando grandes mudanças na minha vida, para melhor. O A Mil Por Hora tem mais visibilidade que o ex-blog anterior, sem nenhuma falsa modéstia. Voltei a trabalhar e estou muito feliz após cinco meses no Fox Sports. E não seria diferente.

1 milhão de views! Sem dúvida histórico. E só aumenta a obrigação de fazer mais e melhor para os leitores. Por isso, aqui vai meu muito obrigado a todos que tornaram isso possível, de todos os cantos do planeta. São 136 localidades de acordo com as estatísticas do WordPress, do Brasil até as Ilhas Cayman.

Rumo a 2 milhões! E sei que esse blog chegará lá…

Prestígio

RIO DE JANEIRO – A repercussão sobre a postagem acerca do possível fim do Autódromo Internacional de Curitiba estrondou o recorde antigo do blog em matéria de page views. Fiquei surpreso, pois não achei que conseguiria bater a marca de 7,8 mil tão cedo. Mas este dia 24 de junho foi histórico: 16.768 visualizações, mais de 100% a mais que o recorde anterior.

E mesmo que não houvesse chegado a tanto, hoje, no momento em que escrevo este post, o total já superou 9,9 mil views. Tamanha quantidade de acessos levou o A Mil Por Hora a superar 700 mil page views em pouco mais de sete meses de existência.

Lembro, salvo engano, que o foco deste blogueiro era chegar a 1 milhão de page views em dezembro. Agora, se me permitem a empolgação, até antes do fim do ano, quero ver se alcançamos este marco histórico.

Obrigado aos leitores pelo prestígio de vocês. Sem isso, nenhum desses recordes seria quebrado, nenhuma marca alcançada e superada.