ART Grand Prix brilha em Monza; Cesar Ramos chega em 4º

img_4502

RIO DE JANEIRO – A escuderia francesa ART Grand Prix teve um fim de semana de sonho na abertura do Blancpain Endurance Series em Monza, na Itália. O McLaren MP4-12C GT3 #98 guiado por Grégoire Demoustier/Alexandre Prémat/Álvaro Parente foi o grande dominador da corrida disputada neste domingo com 3 horas de duração.

Com 38 carros no grid – menos do que no início do campeonato ano passado – mesmo assim a etapa inaugural do BES em 2014 foi bastante movimentada. Parente, o grande nome do trio vencedor, guiou como nunca e outro destaque na pista foi o Audi da equipe Saintéloc Racing, que chegou em 2º graças à experiência do excelente piloto monegasco Stéphane Ortelli. Ele e os parceiros Grégory Gulivert e Edward Sändström deram show na pista italiana e puseram o carro do construtor alemão entre as duas McLaren da ART.

Não obstante o primeiro lugar do #98, o trio do #99 guiado por Kevin Korjus/Kévin Estre/Andy Soucek também teve ótima atuação, o que conduziu os pilotos ao terceiro lugar do pódio. Já o brasileiro Cesar Ramos, a bordo do Audi #1 da Belgian Audi Club WRT, teve boa atuação ao lado dos parceiros Laurens Vanthoor e Marc Basseng. O trio chegou em 4º lugar, numa pista que, com longas retas, não favorece o modelo R8 LMS Ultra.

220653_396811_20140413182513_dbb9fc16ph

“Larguei em quarto e como era esperado perdi posições para a Ferrari e McLaren que vinham atrás de mim. Não arrisquei muito porque a corrida era longa. Fiz um bom turno, consegui economizar o combustível que era necessário para que não precisássemos fazer um splash and go no final da prova. O único problema é que no final do meu turno, algo entrou embaixo do carro e fiquei três curvas sem aderência nenhuma, com as rodas dianteiras praticamente no ar, o que me obrigou a tirar o pé e com isso perdi quatro posições, caindo para nono, e cinco segundos. Em função disso dei uma volta a mais e fiz minha parada. Entreguei o carro para o Marc (Basseng), que retornou para a pista em quinto”, descreveu Cesar, que foi prejudicado com um acidente que espalhou pedaços de carenagem pela pista. 

“O Marc também fez um ótimo trabalho. Entregou o carro na quarta posição para o (Laurens) Vanthoor, que recuperou 13 segundos para o terceiro colocado, mas não deu para passar porque realmente o nosso carro não acompanhava a McLaren nas retas, como já sabíamos: essa pista não favorece nosso Audi R8. Assim, foi muito bom esse quarto lugar em Monza, conquistamos ótimos pontos para o campeonato. A equipe fez um ótimo trabalho nos pits e durante toda a semana e fiquei muito feliz com a estreia, mesmo tendo ficado com aquele gostinho de quero mais”, concluiu Cesar.

Campeão do ano passado, o alemão Maximilian Buhk fez uma boa corrida de recuperação em parceria com Harold Primat e Nico Verdonck, que dividiram com ele a Mercedes SLS AMG GT3 da HTP Motorsport. A trinca largou de 10º para chegar em quinto lugar, logo à frente de uma das grandes atrações da prova – o novo Bentley Continental da M-Sport, sexto graças a Jerome d’Ambrosio/Antoine Lèclerc/Duncan Tappy. O outro carro da marca chegou em sétimo.

Em 8º, chegou a Ferrari do trio Danyliw/Knap/Sovernico, que venceram na subdivisão Pro-Am. O pódio desta classe também teve a BMW de Amos/Comandini/Colombo, alinhada pela ROAL Motorsport e também a dupla Dermont/Perera, da Pro GT by Almeras, com um Porsche.

A próxima prova do Blancpain Endurance Series será em Silverstone, no dia 23 de maio.

Anúncios

Blancpain Endurance Series: Parente é pole em Monza

timthumbRIO DE JANEIRO – Piloto de desenvolvimento do McLaren MP4-12C GT3, o português Álvaro Parente tirou partido de sua experiência com os carros do construtor britânico e fez a pole position para a primeira prova do Blancpain Endurance Series em Monza, na Itália.

Com o carro #98 da Art Grand Prix, o luso marcou o tempo de 1’47″603. Ele dividirá a pilotagem com os franceses Alexandre Prémat e Grégoire Demoustier. Em segundo sai a Ferrari F458 Italia GT3 da Kessel Racing, partilhada entre Giacomo Petrobelli, Alessandro Bonacini e Michael Broniszewski, superada por quatro décimos de segundo.

Outra Ferrari inscrita na divisão Pro-Am, para Francesco Castellacci/Stefano Gai/Andrea Rizzoli, obteve o 3º tempo, à frente do estreante Bentley Continental da M-Sport guiado por Andy Meyrick/Guy Smith/Steven Kane.

220569_396373_timthumb__1_

O brasileiro Cesar Ramos, que está inscrito no Audi R8 LMS Ultra #1 da Belgian Audi Club WRT, larga da 5ª posição. Ele partilha o carro do construtor alemão com o belga Laurens Vanthoor e o alemão Marc Basseng. O tempo do trio foi 1’48″396.

“A pista de Monza não é ideal para o nosso carro por ter muitas retas. Estamos largando em quinto e nosso rendimento é muito bom com pneus velhos. Eu largo e nosso objetivo é chegar ao pódio”, afirmou Cesar, que venceu a prova ano passado quando defendia a Kessel Racing.

Campeão do ano passado, o alemão Maximilian Buhk larga em 10º lugar com a Mercedes SLS AMG GT3 da HTP Motorsport. Ele tem como parceiros o helvético Harold Primat e o belga Nico Verdonck.

A largada será às 9h45 de Brasília, para três horas de corrida. O link para a transmissão ao vivo é este aqui.

GP2: primeira pole do ano é de Jolyon Palmer

_79P4507

RIO DE JANEIRO – Numa sessão de qualificação atribulada, com muitas bandeiras amarelas e uma interrupção devido à rodada do novato russo Artem Markelov, o britânico Jolyon Palmer conquistou a primeira pole position para a corrida de abertura da temporada 2014 da GP2 Series.

O filho do ex-piloto de Fórmula 1 Jonathan Palmer, em sua primeira aparição oficial pela Dams, encaixou uma ótima volta nos minutos finais, superando o tempo do alemão Daniel Abt, da Hilmer, que parecia inalcançável. Um detalhe: a marca de 1’38″865 de Jolyon o deixaria à frente de Marcus Ericsson no segundo treino livre para o GP do Bahrein, na mesma pista de Sakhir.

Entre os debutantes, ninguém impressionou mais do que o belga Stoffel Vandoorne, da ART Grand Prix. Embora o piloto tenha excedido o limite da pista numa de suas tentativas de volta rápida, ele mostrou qualidades e ficou muito próximo do tempo da pole. Acabou superado por apenas 0″030. Para Daniel Abt, que vem para a disputa de sua segunda temporada, o começo de ano é promissor e o alemão logo de cara larga em terceiro.

A Dams também tem Stéphane Richelmi ocupando a segunda fila ao lado do representante da equipe júnior da Force India. Com outro carro de outro time que tem laços com a Fórmula 1, o indonésio Rio Haryanto surpreendeu e conseguiu a quinta posição, com Stefano Coletti em sexto.

Felipe Nasr foi um dos pilotos prejudicados pelas bandeiras amarelas no fim e pela interrupção por conta do incidente envolvendo Markelov, na segunda metade do treino. O brasileiro, que hoje fez seu primeiro treino de Fórmula 1 numa sexta-feira, vai largar da quarta fila, em 8º, ao lado do neozelandês Mitch Evans, outro que poderia ter ido melhor, uma vez que no treino livre, mais cedo, o piloto fora o mais rápido.

Dois novatos fecham o top 10: o italiano Raffaele Marciello, de quem os seus compatriotas falam maravilhas, colocou-se em nono e Arthur Pic, no retorno da Campos Racing à GP2 Series, ficou com a 10ª posição.

Também em sua primeira participação no certame, André Negrão fez um treino mais do que razoável com o carro da Arden. O piloto que vem da World Series by Renault ficou a 0″782 da pole com o 14º tempo. De quebra, ficou três posições à frente do austríaco Rene Binder, seu companheiro de equipe.

Os demais novatos ficaram assim: Kimiya Sato (Campos) em 16º, Facundo Regalia (Hilmer) em 19º, Takuya Izawa (ART) em 23º, Acxil Jefferies (Trident) em penúltimo e Artem Markelov (Russian Time) fechando a raia.

A corrida #1, prevista para 32 voltas ou máximo de 60 minutos, começa às 7h10 da manhã deste sábado, pelo horário de Brasília.

Eis o grid completo:

1. fila
Jolyon Palmer – Dams – 1’38″865
Stoffel Vandoorne – ART – 1’38″895
2. fila
Daniel Abt – Hilmer – 1’39″073
Stephane Richelmi – Dams – 1’39″081
3. fila
Rio Haryanto – Caterham – 1’39″228
Stefano Coletti – Racing Engineering – 1’39″271
4. fila
Mitch Evans – Russian Time – 1’39″274
Felipe Nasr – Carlin – 1’39″301
5. fila
Raffaele Marciello – Racing Engineering – 1’39″449
Arthur Pic – Campos – 1’39″462
6. fila
Jon Lancaster – MP – 1’39″507
Julian Leal – Carlin – 1’39″588
7. fila
Johnny Cecotto – Trident – 1’39″615
Andre Negrao – Arden – 1’39”647
8. fila
Alexander Rossi – Caterham – 1’39″651
Kimiya Sato – Campos – 1’39″749
9. fila
Rene Binder – Arden – 1’39″788
Conor Daly – Lazarus – 1’39″848
10. fila
Facu Regalia – Hilmer – 1’39″881
Nathanael Berthon – Lazarus – 1’39″928
11. fila
Simon Trummer – Rapax – 1’40″059
Daniel De Jong – MP – 1’40”060
12. fila
Takuya Izawa – ART – 1’40″401
Adrian Quaife Hobbs – Rapax – 1’40″408
13. fila
Axcil Jefferies- Trident – 1’40″619
Artem Markelov – Russian Time – 1’41″172

Calado deverá ser piloto da AF Corse no WEC

young-driver-test-formula-one-silverstone-james-calado-force-india-young-370008050

RIO DE JANEIRO – A imprensa italiana começa a repercutir algo que se entreouviu nestes dois dias de testes das séries Blancpain em Paul Ricard. Ouvidos indiscretos entenderam que James Calado foi o escolhido por Amato Ferrari para disputar o Campeonato Mundial de Endurance (WEC) em 2014, na classe LMGTE-PRO. Sendo favas contadas o assunto, falta, portanto, o anúncio oficial – que deve sair em questão de dias, até porque vêm aí os testes coletivos do campeonato, lá mesmo em Paul Ricard.

Inclusive, o piloto britânico de 24 anos estava na França acompanhando os treinos da equipe, que instalou praticamente uma sucursal do time sediado em Piacenza nos boxes do circuito gaulês. E após os testes comparativos realizados pela escuderia que representa a Ferrari no WEC, em Portimão e Vallelunga, Calado bateu Jerome d’Ambrosio e Sam Bird para ficar com a vaga de titular do time e substituir Kamui Kobayashi, que voltou para a Fórmula 1.

Também pesou na escolha o fato do piloto ter como manager Nicolas Todt, sócio de Fréderic Vasseur na equipe ART Grand Prix, que Calado defendeu na GP2 Series por duas temporadas. Agora, o antigo piloto reserva da Force India terá o italiano Davide Rigon como parceiro no carro número #71. Gianmaria Bruni e Toni Vilander formarão a dupla titular da Ferrari F458 Italia número #51.

FIA WEC: nada de bicampeonato para Gonzalez, Baguette e Plowman

Morgan_Nissan_LMP2

RIO DE JANEIRO – Campeões do Mundial de Endurance na classe LMP2 pela escuderia francesa OAK Racing no ano passado, os pilotos Martin Plowman, Ricardo Gonzalez e Bertrand Baguette são protagonistas de um acontecimento raro. Nenhum dos três citados estará no WEC em 2014, o que significa que não defenderão seu título e tampouco a vitória na classe obtida nas 24 Horas de Le Mans.

Primeiro porque a OAK Racing costurou uma parceria com a G-Drive do russo Roman Rusinov e preferiu deixar sua organização com o nome do antigo piloto da Delta-ADR – e com apenas um carro para toda a temporada. Segundo porque os pilotos foram em busca de novos caminhos na carreira.

Baguette assinou com a Honda e vai disputar o Super GT japonês pela classe GT500 no novo Honda Concept NSX ao lado de Daisuke Nakajima, filho do lendário Satoru. Ricardo Gonzalez vai para o European Le Mans Series (ELMS): ele foi um dos pilotos escolhidos para a estreia do McLaren MP4-12C GT3 da ART Grand Prix na divisão LMGTC. E o último da lista, o britânico Martin Plowman, foi anunciado hoje como o segundo piloto do time de AJ Foyt na disputa das 500 Milhas de Indianápolis e também na etapa programada para o circuito misto do famoso oval, que ocorrerão em maio próximo.

Aliás, das sete formações de carros previstos para a LMP2 neste ano, somente a KCMG não tem os trios definidos. O #22 da Millenium Racing vai com Fabien Giroix/John Martin/Oliver Turvey e o #23 com Mike Conway/Stefan Johansson/Shinji Nakano. A Strakka terá seu Dome S103 guiado por Nick Leventis/Jonny Kane/Danny Watts. Na G-Drive Racing estarão Olivier Pla/Roman Rusinov/Julien Canal e nos dois bólidos da SMP Racing estarão Viktor Shaitar/Anton Ladygin/Kyrill Ladygin e também Nicolas Minassian/Sergey Zlobin/Maurizio Mediani. O time de Paul Ip confirmou apenas Matthew Howson no Oreca Nissan número #47 para 2014.