CRASH! – O bizarro acidente de Long Beach na F-Indy

RIO DE JANEIRO – O GP de Long Beach, 2ª etapa da Fórmula Indy, foi marcado por um acidente bizarro, na altura da 56ª volta da disputa. O pole position da prova, Ryan Hunter-Reay, campeão da categoria em 2012, mandou Josef Newgarden para o muro. Até aí, nada demais. O problema foi o que aconteceu depois… e aí, só vendo o vídeo abaixo para entender.

Foi uma espécie de “big one” no circuito urbano da Califórnia e nada menos que seis dos envolvidos abandonaram a corrida. Entre eles, claro, RHR e Newgarden, além de outros que compraram pronta a patacoada, como o brasileiro Tony Kanaan, da Ganassi.

A vitória, surpreendentemente, foi de Mike Conway, com o carro #20 da equipe de Ed Carpenter. Will Power chegou em 2º e lidera o campeonato. O rookie Carlos Munoz foi o terceiro e Juan Pablo Montoya foi o quarto. Hélio Castroneves chegou apenas em 11º.

Anúncios

Que grid!

1484775_10202603081703277_1860183860_nRIO DE JANEIRO – Dica preciosa do amigo Fred Sabino, mangueirense de quatro costados. Aí estão os carros de todos os triunfos da Penske Racing nas 500 Milhas de Indianápolis. Vamos identificá-los (da direita para a esquerda)?

1ª fila: #66 McLaren Offenhauser de Mark Donohue (1972); #9 Penske Cosworth de Rick Mears (1979); #3 Penske Cosworth de Bobby Unser (1981)

2ª fila: #5 March Cosworth de Rick Mears (1984); #5 March Cosworth de Danny Sullivan (1985); #25 March Cosworth de Al Unser (1987)

3ª fila: #4 Penske Chevrolet de Rick Mears (1988); #4 Penske Chevrolet de Rick Mears (1991); #4 Penske Chevrolet de Emerson Fittipaldi (1993)

4ª fila: #31 Penske Mercedes-Benz de Al Unser Jr. (1994); #68 Dallara Oldsmobile de Hélio Castroneves (2001); #3 Dallara Chevrolet de Hélio Castroneves (2002)

5ª fila: #6 Panoz Toyota de Gil De Ferran (2003); #6 Dallara Honda de Sam Hornish Jr. (2006); #3 Dallara Honda de Hélio Castroneves (2009)

Reparem que do carro do triunfo de Mears até o último, da terceira conquista de Helinho em Indianápolis, todos os carros do Team Penske tem a programação visual Marlboro, embora a marca de cigarros não pudesse ter seu nome exposto na carenagem dos carros em virtude da restrição à propaganda tabaqueira não só nos EUA como também mundialmente.

 

A primeira de Hinchcliffe na Indy

940-hinchliffeRIO DE JANEIRO – Conhecido pelo bom humor perene, pelo altíssimo astral e por suas imitações hilárias, o canadense James Hinchcliffe, que entra em seu terceiro ano na Fórmula Indy, deixa de ser apenas o “piloto simpático” da categoria para entrar no rol dos vitoriosos da categoria estadunidense. O piloto de 26 anos, nascido em Ontário, aproveitou um vacilo do brasileiro Hélio Castroneves e colocou o carro #27 da Andretti Autosport no topo do pódio.

O GP de Saint Petersburg, na Flórida, foi uma corrida bastante atribulada e dominada em grande parte pelos dois pilotos da Penske, o pole position Will Power e Castroneves, que liderou o maior número das 110 voltas da disputa. Houve vários incidentes durante as pouco mais de 2h20min de disputa e, claramente, chamou a atenção a enorme barbeiragem de JR Hildebrand, que tirou de esquadro o australiano Will Power, que depois bateria sozinho para terminar em 16º lugar, três voltas atrasado.

Além da vitória de Hildebrand e a competitiva corrida de Castroneves com o carro da Penske, a dupla da KV andou muito bem: Simona De Silvestro ocupou a 3ª colocação na maioria das voltas, mas não resistiu à pressão imposta por Marco Andretti e Tony Kanaan nas voltas finais. Acabou superada pelos dois e também por Scott Dixon. Chegou em 6º, mas deixou a impressão de que vai dar trabalho – assim como Tony, que mesmo após um pit stop malfeito, foi o quarto colocado.

O atual campeão da categoria, Ryan Hunter-Reay, fez uma corrida muito discreta, longe do bloco dos líderes, até enfrentar problemas com o acelerador de seu carro e abandonar. Quem também desistiu da disputa foi Bia Figueiredo, com o exaustor quebrado, após a 58ª volta.

A próxima etapa da Fórmula Indy será no circuito Barber Motorsports Park, em Birmingham, no Alabama, daqui a dois finais de semana.