Duval reina na abertura da Super Formula

4424520140413115403

RIO DE JANEIRO – Os novos carros da Super Formula, que agora usa chassis Dallara SF14 com motores Honda e Toyota 2 litros com quatro cilindros, injeção direta e turbocompressor proporcionaram no domingo um belo espetáculo na abertura da temporada em Suzuka. A corrida teve muita ação porque, aliado ao novo regulamento, existe também a opção do sistema push-to-pass para facilitar ultrapassagens e os carros têm novos freios, de carbono, bem mais eficientes.

A surpresa foi, de fato, o vencedor da corrida. Ao fim de 43 voltas, prevaleceu o francês Loïc Duval, que com o Dallara-Toyota do Team Le Mans Sunoco cruzou a linha de chegada com mais de 16 segundos de vantagem para o britânico James Rossiter, da Kondo. Hiroaki Ishiura, da Inging, foi o 3º colocado, num pódio totalmente dominado pelos monopostos com o motor Toyota – numa pista de propriedade da Honda, sempre bom lembrar.

Na verdade, o massacre da Toyota sobre a rival se estendeu até o 7º colocado, pois na sequência do pódio vieram Ryo Hirakawa, o pole position Andre Lotterer, Kazuki Nakajima e o brasileiro João Paulo de Oliveira, que saiu da corrida com a melhor volta, em 1’39″995. O único piloto com motor Honda a pontuar foi Vitantonio Liuzzi, que veio de 15º para completar em oitavo e marcar um pontinho em sua estreia na Super Formula.

Campeão do ano passado, Naoki Yamamoto completou num distantíssimo 11º lugar com o carro do Team Mugen. Narain Kartikheyan, que nos treinos brilhou ao conseguir dividir a primeira fila com Andre Lotterer na largada, abandonou na 15ª volta.

O resultado final:

1 – Loic Duval (Dallara-Toyota) – LeMans – 43 voltas em 1.15’49″802
2 – James Rossiter (Dallara-Toyota) – Kondo – 16″221
3 – Hiroaki Ishiura (Dallara-Toyota) – Inging – 22″125
4 – Ryo Hirakawa (Dallara-Toyota) – LeMans – 29″690
5 – Andre Lotterer (Dallara-Toyota) – Tom’s – 33″617
6 – Kazuki Nakajima (Dallara-Toyota) – Tom’s – 43″092
7 – Joao Paulo de Oliveira (Dallara-Toyota) – Impul – 44″843
8 – Vitantonio Liuzzi (Dallara-Honda) – Real – 52″138
9 – Tomoki Nojiri (Dallara-Honda) – Dandelion – 53″585
10 – Hideki Mutoh (Dallara-Honda) – Dandelion – 54″164
11 – Naoki Yamamoto (Dallara-Honda) – Mugen – 1’06″499
12 – Yuhki Nakayama (Dallara-Honda) – Mugen – 1’07″197
13 – Yuji Kunimoto (Dallara-Toyota) – Inging – a 2 voltas
14 – Koudai Tsukakoshi (Dallara-Honda) – Real – a 5 voltas

Abandonos

28 voltas – Daisuke Nakajima
24 voltas – Takashi Kogure
14 voltas – Narain Karthikeyan
2 voltas – Koki Saga
Não completou a primeira volta – Yuichi Nakayama

Anúncios

Di Grassi full time no WEC

24h Le Mans 2013RIO DE JANEIRO – O blog já tinha cantado a pedra. A confirmação veio hoje: Lucas Di Grassi foi oficializado como o substituto do escocês Allan McNish na tripulação oficial do R18 #1 que vai disputar o Campeonato Mundial de Endurance (WEC) em 2014. O piloto brasileiro de 29 anos será o novo companheiro de equipe do francês Loïc Duval e do dinamarquês Tom Kristensen, nove vezes campeão das 24 Horas de Le Mans.

Em sua conta de Instagram, Lucas garante que é uma honra substituir Allan McNish. “O baixinho era excepcionalmente rápido. Com humildade, pretendo dar o meu melhor esforço a bordo do carro #1. Obrigado à Audi Sport pela oportunidade”, disse.

Com isso, Di Grassi torna-se o primeiro piloto do país com reais condições de repetir um feito até hoje histórico: em 1987, o paranaense Raul Boesel, com um Jaguar XJR-8 Grupo C preparado pela Tom Walkinshaw Racing, sagrou-se campeão mundial de Endurance, derrotando o poderoso esquadrão da Porsche.

A Audi anunciou também a formação do segundo carro para a temporada completa do WEC e ele será guiado pelos campeões de 2012 – Marcel Fässler, Andre Lotterer e Bénoit Tréluyer. Entrosamento, como sempre, é a palavra.

A lista definitiva para o Mundial e para as 24 Horas de Le Mans serão divulgadas no próximo dia 13, daqui a dez dias, portanto. E a Audi terá um terceiro carro em pelo menos duas provas – as 6 Horas de Spa e as 24 Horas de Le Mans. Esse terceiro protótipo será guiado pelo português Filipe Albuquerque, pelo britânico Oliver Jarvis e pelo italiano Marco Bonanomi. O espanhol Marc Gené, que fez parte do programa nos dois últimos anos, foi dispensado.

Foto: Audi Communications Motorsport (divulgação)

Toyota anuncia pilotos do Super GT e Super Formula no Japão

Present

RIO DE JANEIRO – Num ano de grandes novidades para o automobilismo japonês, a Toyota anunciou hoje o lineup de pilotos e equipes que participarão das temporadas do Super GT e da Super Formula (a antiga Fórmula Nippon). E com algumas – porque não dizer surpreendentes – caras novas.

No Super GT, o britânico Oliver Jarvis é a surpresa. Vinculado à Audi, o piloto assinou para disputar o competitivo certame na divisão GT500 pelo Team SARD, compondo dupla com Hiroaki Ishiura. A dupla campeã formada por Kohei Hirate/Yuji Tachikawa volta à carga no carro da equipe ZENT Cerumo, agora pintado com o número #1.

Vale lembrar que a Toyota terá um novo carro no Super GT na divisão principal: É o Lexus RC-F, que vem sendo exaustivamente testado desde a temporada passada e que tem um conceito mais próximo ao dos modelos usados no DTM na Europa. Na GT300, continua o desenvolvimento do modelo Prius com sistema de recuperação de energia cinética. O carro híbrido será pilotado mais uma vez por Morio Nitta/Koki Saga.

Na Super Formula, o ataque do fabricante nipônico será total, para recuperar o título perdido para a rival Honda no ano passado. Onze dos novos monopostos da Dallara, novo fabricante da categoria, serão equipados com o motor Toyota RI4A. Um deles será do brasileiro João Paulo de Oliveira, campeão da categoria em 2010 e que continuará defendendo as cores do Team Impul. A novidade está no parceiro de JP Oribeira: ao invés de Tsugio Matsuda, quem vem para o carro #20 é Narain Kartikheyan, que já esteve na Fórmula 1 e no ano passado andou na AutoGP World Series.

Campeão de 2012, Kazuki Nakajima continua na categoria, pela equipe Tom’s, que ainda terá o sempre favorito alemão Andre Lotterer. Outros estrangeiros da marca no certame são o francês Loïc Duval e o britânico James Rossiter. Como não há colisão de datas entre o FIA WEC e a Super Formula, os dois pilotos da Audi poderão cumprir toda a temporada de monopostos tranquilamente. Pior para os adversários…

Veja a relação de pilotos Toyota para 2014 no Super GT:

GT500

#1 LEXUS TEAM ZENT CERUMO
Lexus RC-F (Bridgestone)
Kohei Hirate/Yuji Tachikawa

#6 LEXUS TEAM LE MANS ENEOS
Lexus RC-F (Bridgestone)
Kazuya Oshima/Yuji Kunimoto

#19 LEXUS TEAM WEDS SPORT BANDOH
Lexus RC-F (pneus a definir)
pilotos a definir

#36 LEXUS TEAM PETRONAS TOM’S
Lexus RC-F (Bridgestone)
Kazuki Nakajima/James Rossiter

#37 LEXUS TEAM KEEPER TOM’S
Lexus RC-F (Bridgestone)
Andrea Caldarelli/Daisuke Ito

#39 LEXUS TEAM SARD
Lexus RC-F (Bridgestone)
Oliver Jarvis/Hiroaki Ishiura

GT300

#31 TEAM APR
Toyota Prius (pneus a definir)
Morio Nitta/Koki Saga

Veja agora a relação de pilotos Toyota na Super Formula:

#3 KONDO RACING
Dallara Toyota RI4A
James Rossiter

#7 TEAM LE MANS
Dallara Toyota RI4A
Ryo Hirakawa

#8 TEAM LE MANS
Dallara Toyota RI4A
Loïc Duval

#18 KCMG
Dallara Toyota RI4A
Yuichi Nakayama

#19 TEAM IMPUL
Dallara Toyota RI4A
João Paulo de Oliveira

#20 TEAM IMPUL
Dallara Toyota RI4A
Narain Kartikheyan

#36 PETRONAS TEAM TOM’S
Dallara Toyota RI4A
André Lotterer

#37 PETRONAS TEAM TOM’S
Dallara Toyota RI4A
Kazuki Nakajima

#38 TEAM CERUMO-INGING
Dallara Toyota RI4A
Hiroaki Ishiura

#39 TEAM CERUMO-INGING
Dallara Toyota RI4A
Yuji Kunimoto

#62 TOCHIGI LE BEAUSSET MOTORSPORTS
Dallara Toyota R14A
Koki Saga

Vaga de McNish se encaminha para brasileiro

Lucas di Grassi (BR)

RIO DE JANEIRO – Notícia publicada nesta quinta-feira pelo twitter @EnduranceSport, do site endurancesportscar.net (que sofre mudanças e está em reconstrução) traz grandes novidades sobre o futuro do piloto brasileiro Lucas Di Grassi.

Segundo o tweet que entrou no ar em torno de 19h20 de Brasília, Lucas deixará de ser o piloto de desenvolvimento da nova categoria Fórmula E, criada pela FIA para monopostos com propulsão elétrica.

Essa notícia é uma prova de que o caminho está aberto para que Di Grassi, vice-campeão das 12 Horas de Sebring e 3º colocado das 24 Horas de Le Mans (melhor estreante, aliás) neste ano de 2013, assuma o posto deixado vago como piloto do carro número #1 da Audi no Mundial de Endurance (WEC), ao lado do francês Loïc Duval e do mito dinamarquês Tom Kristensen, como substituto do escocês Allan McNish.

Ontem, a Audi não confirmou nenhum de seus pilotos – tanto no WEC quanto no DTM. Mas o anúncio não deve tardar a acontecer.

A se confirmar, Lucas tem tudo para repetir o feito de Raul Boesel, até hoje o único piloto brasileiro campeão mundial de Endurance.

Ausência de Lotterer e Duval dá de presente título da Super Formula a Naoki Yamamoto

NaokiYamamoto2013SuperFormula

RIO DE JANEIRO – Após quatro anos, um piloto com motor Honda em seu carro volta a vencer um campeonato da antiga Fórmula Nippon, hoje chamada de Super Formula. O japonês Naoki Yamamoto, de 25 anos, conquistou neste fim de semana o título da temporada 2013 com o carro #16 do Team Mugen.

Ele foi o grande beneficiado pelas ausências do alemão Andre Lotterer e do francês Loïc Duval, ambos a serviço da Audi no World Endurance Championship (WEC) e que vinham respectivamente em primeiro e segundo no campeonato. Não fosse a coincidência de datas das 6h de Xangai com a rodada dupla final em Suzuka, e a história talvez fosse bem diferente.

Na corrida de tiro curto que abriu os trabalhos, Yamamoto largou da pole position e venceu apesar da pista molhada e traiçoeira. Daisuke Nakajima, filho mais novo do ex-piloto de Fórmula 1 Satoru Nakajima, e irmão do campeão do ano passado Kazuki Nakajima, chegou em 2º, com João Paulo de Oliveira na terceira colocação.

Na prova #2, o Nakajima mais velho da segunda geração fechou o ano de 2013 com vitória, seguido por Takashi Kogure e por Naoki Yamamoto, que com os mesmos 37 pontos de Lotterer, levou o título. Apesar do alemão ter ganho duas etapas, o regulamento prevê que o piloto que disputar a temporada inteira fica com a taça de campeão. O representante do Team Tom’s só participou de quatro rodadas, assim como Loïc Duval, 3º no certame com uma vitória e 31 pontos.

A temporada 2013 foi uma das menos profícuas para João Paulo de Oliveira em monopostos. Com o carro #19 do Team Impul, ele passou longe das vitórias e também dos pódios. O 3º lugar na corrida curta de Suzuka foi o seu melhor resultado no ano. “Oribeira”, campeão de 2010, terminou o campeonato em quinto, com 19 pontos.

Ao todo, 22 pilotos – inclusive Takuma Sato – disputaram pelo menos uma rodada da Super Formula nesta temporada. A categoria apresentará pelo menos uma novidade no próximo ano. O atual chassis, construído pela Swift Engineering, será substituído pelo modelo Dallara SF14, já exaustivamente testado.

A primeira de Nakajima em 2013

RIO DE JANEIRO – Demorou, mas saiu: Kazuki Nakajima, atual campeão da antiga Fórmula Nippon, hoje batizada de Super Formula, conquistou sua primeira vitória na temporada. Foi no último fim de semana, no circuito misto de Twin Ring Motegi, de propriedade da Honda.

Partindo da pole, o filho do lendário Satoru Nakajima dominou a seu bel-prazer todas as 52 voltas da corrida, com o líder do campeonato, o alemão Andre Lotterer, líder do campeonato com 29 pontos, compondo a dobradinha da equipe Tom’s no circuito. Loïc Duval, da equipe Le Mans, completou o pódio.

O brasileiro João Paulo de Oliveira, do Team Impul, largou em 3º entre dezenove pilotos e perdeu uma posição no correr da disputa. Chegou em quarto, mesma posição que ocupa no campeonato, agora empatado com Nakajima. O melhor carro com motor Honda, pilotado por Takashi Kogure, do Team Nakajima, chegou em quinto lugar. Yuji Kunimoto, Ryo Hirakawa e Naoki Yamamoto completaram os oito que pontuaram neste domingo.

A quinta etapa do campeonato aconteceria no circuito coreano Inje Autopia, mas acabou cancelada. O próximo evento acontecerá em pouco mais de 50 dias, em Sugo.

O resultado final:

1 – Kazuki Nakajima (Swift-Toyota) – Tom’s – 52 voltas em 1:24’17″917
2 – Andre Lotterer (Swift-Toyota) – Tom’s – 1″812
3 – Loic Duval (Swift-Toyota) – LeMans – 7″422
4 – Joao Paulo De Oliveira (Swift-Toyota) – Impul – 16″057
5 – Takashi Kogure (Swift-Honda) – Nakajima – 46″210
6 – Yuji Kunimoto (Swift-Toyota) – Inging – 55″653
7 – Ryo Hirakawa (Swift-Toyota) – LeMans – 1’01″708
8 – Naoki Yamamoto (Swift-Honda) – Mugen – 1’06″507

Classificação após quatro etapas:

1. Lotterer 29 pontos; 2. Duval 20; 3. Yamamoto 18; 4. Nakajima e Oliveira 16; 6. Izawa 15; 7. Matsuda 12; 8. Kogure 10; 9. Hirate 8; 10. Kunimoto e Hirakawa 5.

Lotterer vence corrida interrompida antes do fim em Autopolis

4015420130606000105

RIO DE JANEIRO – No último fim de semana, aconteceu a 2ª etapa da temporada da Super Formula, antiga Formula Nippon, no circuito de Autopolis. Foi um fim de semana atribulado em todos os sentidos. Choveu a cântaros nos treinos classificatórios e só o Q1 valeu. Como efeito, o alemão Andre Lotterer, do Team Tom’s, não teve problemas para vencer após sair da pole position e superar Loïc Duval, companheiro de equipe dele na Audi, na disputa do WEC.

A corrida começou com pista molhada e depois seca. A partir da 10ª volta, quando um trilho já se formava, os pilotos trocaram os compostos biscoito pelos slicks. Após um pit stop desastroso, o atual campeão Kazuki Nakajima buscava a recuperação, quando provocou um acidente entre Kohei Hirate e Takuya Izawa. O filho do lendário trapalhão Satoru Nakajima se embananou todo numa manobra de ultrapassagem de alto risco. E Hirate, coitado, que tinha ido para o lado externo do traçado, acabou acertando Izawa, levando ao abandono dos dois.

Loïc Duval chegou a liderar por algumas voltas, mas acabou sendo ultrapassado por Lotterer na altura da 44ª volta. Àquela altura, as condições climáticas já não eram boas e uma espessa névoa caiu sobre o circuito, tornando a visibilidade impossível. Não restou outra alternativa à direção de prova que não a de mostrar bandeira vermelha, interrompendo a disputa e proclamando o piloto do carro #2 o vencedor do dia.

O brasileiro João Paulo de Oliveira largou da primeira fila, ao lado de Lotterer, mas sua corrida não foi tão competitiva quanto o próprio piloto esperava. O representante do Team Impul acabou em quarto, mais de um minuto atrás do vencedor. Tsugio Matsuda, companheiro de equipe de “Oribeira”, chegou em 5º e lidera o campeonato com 12 pontos.

A próxima prova da Super Formula japonesa é no fim de semana de 13 e 14 de julho no Fuji Speedway.

Os 10 primeiros em Autopolis:

1 – Andre Lotterer (Swift-Toyota) – Tom’s – 1.20’50″410
2 – Loic Duval (Swift-Toyota) – LeMans – 9″036
3 – Naoki Yamamoto (Swift-Honda) – Mugen – 51″524
4 – Joao Paulo De Oliveira (Swift-Toyota) – Impul – 1’03″499
5 – Tsugio Matsuda (Swift-Toyota) – Impul – 1’05″067
6 – Koudai Tsukakoshi (Swift-Honda) – Real Racing – 1’07″239
7 – Ryo Hirakawa (Swift-Toyota) – LeMans – 1’10″609
8 – Yuhki Nakayama (Swift-Honda) – Real Racing – 1 volta
9 – Hironobu Yasuda (Swift-Toyota) – Kondo – 1 volta
10 – Yuji Kunimoto (Swift-Toyota) – Cerumo/Inging – 2 voltas