Oitava coluna

RIO DE JANEIRO – Mais uma coluna Parabólica sai do forno para os leitores do Grande Prêmio. O mote, claro, é a tragédia de Imola e os 20 anos da perda não só de Ayrton Senna e Roland Ratzenberger, traçando um paralelo com o ano de 1982, em que a Fórmula 1 também presenciou a morte de dois pilotos.

Tão ídolo quanto Ayrton Senna, Gilles Villeneuve se foi. E tão anônimo quanto Roland Ratzenberger, Riccardo Paletti, assim como o austríaco, caiu na vala comum do esquecimento.

O link para a coluna está aqui. Boa leitura!

4 respostas em “Oitava coluna

  1. Fala sério, Rodrigo!
    Ler as suas escritas nos proporciona momentos mágicos de contemplação, obras de arte que são as palavras saídas de seus pensamentos e eternizadas em seus textos. . .
    Não que você precise do elogio deste humilde leitor de seu blog para se sentir reconhecido e realizado, deixo então meu agradecimento por poder compartilhar tão nobre e valioso espaço:
    “Muito Obrigado!!”
    Abraço.
    Zé Maria

  2. Parabéns pela abordagem da fatalidade no automobilismo e a força e de como a força da mídia em cima de ídolos amplifica o valor de uma tragédia. Como sempre saindo do lugar comum grande Rodrigo!

  3. Muito lúcido como sempre.Mas a temporada de 94 foi o cão chupando manga,tragédia em cima de tragédia diga-se de passagem.Em 82 até pela forma quê os carros eram construídos,pelo menos a Ferrari não usava naquela ocasião a fibra de carbono,quando começava uma corrida era sinal quase certo quê uma desgraça ia acontecer,ainda mais quando um famoso outsider chamado de Cesaris ia largar.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s